Não creio que eles tenham coragem para desafiar o povo, mas…

Caros amigos

Eleições baseadas em urnas eletrônicas que se encontram sob a suspeita da esmagadora maioria dos eleitores é um risco que fomos obrigados a correr em consequência do aparelhamento da nossa liliputiana “Suprema Corte”.

Não foi possível aperfeiçoar o processo com o voto impresso. O “mecanismo” teve o descaramento de manter o sistema como está, na marra, com argumentos ridículos, ignorando que nenhum predicado pode ser atribuído às urnas eletrônicas enquanto a “confiança do eleitor” não for incorporada às “qualidades” do aparelho.

Agora, republicanamente, teremos que esperar e pagar para ver até onde irá o descaramento e a coragem dos que temem a “Justiça dos Juízes”.

As “pesquisas”, até agora, dizem o lógico: “Bolsonaro será o vencedor”.

Se, nas próximas semanas, houver mudança nas pesquisas, teremos que por as barbas de molho. Será o prenúncio da fraude, porque a opinião pública não muda de uma hora para outra, assim como também um ateu não se converte ao Catolicismo e, por um “milagre” de Nossa Senhora Aparecida, se transforma em um “papa-hóstias”!

A Padroeira do Brasil conhece os hipócritas e não se deixa enganar por eles. Quem idolatra um ladrão apenado não acredita na Palavra de Deus!

Se Haddad ganhar, o que, com os dados atuais, é absolutamente improvável, vamos ter que reagir à altura do desacato. É o que eu tenho chamado de a “Cólera das Multidões”.

Vamos ter que, ainda no governo Temer, ir para as ruas com a veemência adequada à gravidade da circunstância e exigir ir uma Intervenção Federal no Sistema Eleitoral, com o uso dos meios que ainda merecem a confiança do povo.

Não creio que eles tenham coragem para desafiar o povo dessa forma, mas, temos que estar preparados…

General Paulo Chagas

Anúncios
Publicado em Atualidades | Deixe um comentário

Jair Bolsonaro, a única solução!

Caros amigos

Todos os indicadores lógicos prenunciam o desastre que seria para o Brasil uma eventual eleição de Fernando Haddad e o retorno do Partido dos Trabalhadores ao poder da República.

Um passeio superficial sobre os 13 anos em que esta quadrilha esteve no poder nos dá uma dimensão do mal que eles e seus aliados causaram ao Brasil pela prática da desonestidade, da incompetência e da irresponsabilidade, baseados em uma ideologia obsoleta, no desrespeito aos direitos humanos, na promoção da insegurança pública, na destruição do patrimônio nacional – público e privado -, na aversão à verdade, à liberdade e à evolução natural dos seres humanos!

Todos os brasileiros de bem, a polícia e os agentes e analistas do mercado e da política nacional e internacional podem avaliar o desastre que seria para o Brasil ter essa gente novamente no poder.

Não podemos duvidar da capacidade e do valor da democracia que ainda temos. Devemos esforçar-nos ao máximo para dar a ela a oportunidade para provar a sua existência e a sua  garantia de uma vida com liberdade para desfrutar das oportunidades de evolução pessoal e coletiva que só ela nos pode oferecer.

Devemos ter em mente que, embora improvável, seria muito triste ver, mais uma vez, a verdade, a lógica e a razão serem superadas por mentiras, vantagens efêmeras e promessas sem fundamentos e, de forma absurda, a Nação ser comandada de dentro da cadeia por Luiz Inácio Lula da Silva.

O desastre se completaria quando a cólera das multidões tomasse as ruas diante da ousadia dos canalhas que tentassem mudar a lei para tornar “livre” o maior de todos os cafajestes da nossa história e, ainda, o atrevimento imprudente de pensar em fazê-lo subir a rampa do Palácio do Planalto!

Independente do absurdo desses pensamentos, devemos continuar a perseguir, por todos os meios lícitos e republicanos, o futuro que desejamos para o Brasil e que merecem os brasileiros honestos e amantes da Pátria livre, rica e acolhedora que Deus houve por bem nos reservar!

A vitória de Jair Messias Bolsonaro no próximo e histórico dia 28 de outubro será a vitória do Brasil. Somente ele e a sua equipe de patriotas podem assegurar aos brasileiros a permanência e a efetividade do lema “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”!

Temos que confiar em nós mesmos e naqueles que, como nós, comungam deste amor ao Brasil!

General Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | Deixe um comentário

Eleições – Motivos visíveis e invisíveis do fracasso

Caros amigos
Acabo de encerrar uma incursão na política que me proporcionou muitos ensinamentos, todos muito úteis para o meu compromisso com o Brasil.
Dispus-me a ser o Governador do Distrito Federal, a governar como um Servidor e a provar que é possível fazê-lo com simplicidade, objetividade, honestidade, austeridade e entusiasmo, visando apenas e tão somente o interesse público.
Não obtive o êxito que me propus a alcançar na disputa eleitoral, mas fui mais além do que a lógica aparente me permitiria almejar.
Sempre fui, e continuo sendo, um fiel adepto da máxima de que “mais vale a tristeza da derrota do que a vegonha de não ter lutado”, o que consola, mas não tira do resultado final o conceito e o gosto de derrota.
Muitos foram os motivos do insucesso, alguns visíveis e lógicos, como as regras do jogo, que favoreceram com recursos financeiros e tempo de exposição aos que as criaram, e, logicamente, o desinteresse da grande mídia pelos chamados “outsiders”, aqueles que, por não terem imagem pública nem dinheiro suficiente para construi-la em tempo hábil, foram excluídos das manchetes e de alguns dos debates mais importantes.
Soma-se a isso a indução ao “voto útil” – produzido pelas pesquisas maliciosas e mal feitas – e a traição do diretório do PSL/DF que vendido à “velha política” afastou-se de Jair Bolsonaro e criou a confusão entre os números 17 e 44.
No meu caso, deve ser adicionada ainda a negação ao discurso fácil, antiquado, emocionado e falso da demagogia e das promessas fora da realidade, mas agradáveis aos ouvidos dos desavisados ou dos que só se interessam por vantagens imediatas e que se negam a enxergar e a considerar as consequências nefastas do corporativismo irresponsável.
A honestidade de propósitos e a desambição pessoal que a formação militar impõe ao meu comportamento fizeram com que eu fosse, nesse ambiente hostil, como uma “mariposa em festa de sapos”. E foi aí que se esconderam os motivos invisíveis do fracasso, as “linguas” que se lançaram em minha direção e que, mesmo não me tendo alcançado, certamente boicotaram a impulsão do meu voo.
O tempo, a observação, a investigação, o conhecimento e a experiência me permitirão identificar com clareza até aonde chegaram essas “linguas” e as razões sentidas, mas ainda invisiveis, que se somaram aos motivos lógicos do resultado aquém do almejado.
Colho o ensejo desta análise muito superficial para agradecer ao PRP e aos que acreditaram e votaram nas propostas que apresentamos – muito bem elaboradas pelo Instituto SAGRES -, assim como a lealdade e o empenho incondicional dos amigos e das amigas que voluntariamente cooperaram e ombrearam comigo nessa incursão. A eles devo a satisfação de termos chegado muito além do que a lógica da velha e carcomida política distrital imaginou que chegaríamos.
A todos o meu muito obrigado!
General Paulo Chagas
Publicado em Atualidades | 1 Comentário

Podemos tudo, menos deixar que o inimigo use os nossos argumentos!

Caros amigos

A nossa luta pela impressão do voto ou pelo voto em cédula é justa, legítima e democrática, mas não pode exceder o limite da viabilidade do pleito.

Inviabilizar as eleições é tudo o que quer a canalha corrupta que gravita em torno do ladrão Lula da Silva.

Temos que ser veementes na justa medida das nossas melhores intenções! Podemos tudo, menos trabalhar para o PT!

As nossas exigências são lógicas e legais. A publicidade da apuração é, sem duvida, uma batalha a ser travada nessa guerra infinita pelo aperfeiçoamento da democracia. É algo que só interessa de fato aos verdadeiros democratas.

Não podemos, em hipótese alguma, emprestar nossos argumentos ao inimigo.

Quando Bolsonaro vencer as eleições presidenciais, com certeza, os nossos adversários tentarão impugnar o resultado com a argumentação da possibilidade de fraude que nós, com justa e fundada razão, temos usado contra a Justiça Eleitoral.

Está aí a grande dificuldade e o maior motivo para que tenhamos sempre em mente o princípio da vantagem comparativa para orientar as nossas ações na intensidade, no espaço e no tempo.

No contexto dessa batalha, o inimigo está retraindo, troca espaço por tempo, a vitória será nossa e a contribuição dela para a guerra que empreendemos será maximizada pela nossa capacidade de conquista-la no momento certo.

Repito, podemos tudo, menos deixar que o inimigo use os nossos argumentos!

General Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 7 Comentários

Centrão, lixão, corrupção …

Caros amigos

Quem não é corrupto e quer eliminar o mal da corrupção precisa, antes de mais nada, evitar o contato e o contágio.

Neste aspecto, Jair Bolsonaro tem dado o exemplo para o Brasil, afastando-se sempre do mal, onde quer que o tenha encontrado.

Em sentido contrário, Geraldo Alckmin, correspondendo à sua personalidade de xuxu, concentrou à sua volta todos os contaminados e portadores do mal e criou o chamado “centrão”, muito bem qualificado pelo Gen Augusto Heleno como o “lixão”.

Esse enorme agrupamento de corruptos terá, nessas eleições, o maior tempo para ser conhecido pelo povo no horário que o próprio povo paga para assisti-los na televisão!

Jair Bolsonaro cerca-se de pessoas honestas, comprometidas com o interesse da Nação, e fará sua comunicação usando, basicamente, um canal limpo e descontaminado nas mídias sociais.

Como qualquer forma de doença viral, evitar ter relações com portadores é a melhor forma de prevenção.

General Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 6 Comentários

Não tem que manter isso aí, viu?

Caros amigos

“A política é uma arte de negociação para compatibilizar interesses”. Resta perguntar: Negociação do quê? Compartilhar o quê? Quais interesses? Interesses de quem?

Pelo que temos testemunhado e pelas consequências visíveis da prática dessa “arte”, todas as respostas excluem os que deveriam ser os focos da politica: “O POVO E O INTERESSE PÚBLICO’!

De camarote assistimos à prática do “mais do mesmo” entre os escolados da política do “quanto é que eu vou ganhar com isso?”.

Vemos um vai e vem de coligações, acordos, nomes e apoios em uma dinâmica maldita de negociatas, de nomes e de negociadores.

O ambiente é fétido, mas a carniça deve valer a pena, basta observar o sobrevoo e os rasantes dos abutres a cada demonstração de fraqueza de algum dos protagonistas do espetáculo histórico da demagogia e do ilusionismo.

Observamos bons homens que, como galinhas desavisadas, cercam-se de raposas poderosas, acreditando que elas estão ali apenas para proteger os ovos e, quando se dão conta, ja viraram reféns dos
seus “desinteressados” apoiadores.

Afinal, o que os artistas dessa política negociam, o que querem compartilhar, quais são os seus reais interesses e quem são os verdadeiros Interessados?

O povo e o interesse público, com certeza, não fazem parte das respostas. Mas, próximos delas, iremos encontrar políticos desonestos, corruptos, corruptores e os grandes partidos de variados matizes, ou seja, os abutres e as raposas de sempre!

Ao contrário do que escutamos de um corrupto para um corruptor, NÃO temos que manter isso aí NÃO, viu?”

Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | Deixe um comentário

Favreto seria uma vítima?

Caros amigos

Pelo que pude avaliar, o Desembargador Rogério Favreto é um petista padrão, do tipo que quer que o mundo todo se dane, desde que Luiz Inácio Lula da Silva, a entidade espiritual máxima da religião petralha, esteja livre para encantar a fauna dos esgotos bolivarianos.

Por ser mais uma vítima inebriada da sedução do ladrão maior do seu partido, o Sr Favreto não teve qualquer prurido para valer-se do seu “plantão” e do recesso do já desacreditado judiciário brasileiro para desmoralizar ainda mais a política e as leis brasileiras e para criar um clima de instabilidade e de indignação que só aos canalhas interessa.

Seria ele mais uma vítima? Deixo a resposta aos critérios de cada um, afinal, Lula, o ilusionista, tem o poder de transformar no que quiser todos os que se comprazem com as suas mentiras!

Considerando que o Sr Favreto está sendo levado por cega obsessão pelo líder dos cafajestes, caberia ao “Analista de Bagé” dar-lhe alguns de seus terapêuticos “croques” para que ele se avive e caia na realidade do perigo da sua insensatez!

Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 1 Comentário