Por que não me assusta o “Plebiscito Popular”

Caros amigos
As propostas dos comunistas não podem intimidar-nos! Eles são uma minoria ultrapassada e suas ideias, castradoras da liberdade e da iniciativa individual e coletiva, são antagônicas à idiossincrasia dos brasileiros e não há exemplos no mundo ou na história de que tenham trazido felicidade e progresso onde quer que tenham sido implantadas!
Há exemplos por toda parte de que são sinônimos de fracasso, ontem e hoje.
O movimento por um plebiscito popular visa inicialmente à acumulação de forças, através de um certo número de adesões, para, em uma segunda etapa, pressionar o Congresso, único poder autorizado a convocar consultas populares, para que este acolha a proposta de promover a eleição de uma Assembleia Nacional Constituinte que, por sua vez, promova a reforma da Constituição de 1988.
Não vejo ameaça nesta mobilização, porquanto é um direito de todos os brasileiros e pode ser copiada pelas forças conservadoras que têm a mesma liberdade para fazê-lo em sentido contrário ou, até mesmo, para participar da consulta informal promovida pelos comunistas votando pelo NÃO à Assembleia Constituinte, se assim julgarem conveniente.
A alegação de que o Congresso Nacional, com a configuração atual, não representa todo o espectro da sociedade brasileira e, por conseguinte, não tem interesse ou condições para promover uma honesta reforma política, não deixa de ter um fundo de verdade, pois o povo, particularmente seu segmento de esquerda, insiste em eleger demagogos e corruptos do tipo que hoje está albergado no Presídio da Papuda, em Brasília.
Isto nos permite afirmar que os próprios promotores do plebiscito são representados no Legislativo pelo que há de pior na política brasileira, o que, por si só escancara a incoerência da proposta.
O endosso do Partido dos Trabalhadores à consulta é, portanto, a melhor prova de sua inocuidade, pois este partido, além de integrar o grupo dos piores congressistas, é o que, no momento, acumula a maior rejeição do eleitorado em geral, ou seja, o PT dá à iniciativa uma cara de apelação, de desespero e de desonestidade que não passará desapercebida pelo mais desavisado dos brasileiros
Não vejo como os militantes e inocentes úteis do comunismo tupiniquim possam propor a correção de um problema de legitimidade mantendo-se associados, liderados e representados por aqueles que encarnam tudo o que “dizem” querer mudar!
Por estes e muitos outros motivos é que não me assusta o “Plebiscito Popular”, mas, já que o objetivo final do processo é a promulgação de uma nova constituição, mais justa e legítima do que a atual, ficam a curiosidade e a pergunta:
Que exemplo de Carta Magna teriam os promotores da consulta a apresentar aos brasileiros como o ideal a ser adotado? Que país ou países adotam o modelo a ser apresentado?
Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

7 respostas para Por que não me assusta o “Plebiscito Popular”

  1. Jota disse:

    Porque não crias um grupo, com certeza conheces excelentes combates que apoiariam a causa, e fazes uma lista de políticos, podes começar com Sarney por exemplo ou algo assim e use esse grupo para deixar explícito a todos os políticos a seguinte mensagem…´´Quem for contrario ao seu verdadeiro dever como politico irá perecer pelo próprio egoísmo por nossas mãos´´. Fica a dica.

  2. Miguel Duarte disse:

    Prezado Gen Paulo Chagas, concordo com o senhor neste aspecto em relação ao Plebiscito Popular. Percebo, no entanto, uma angustia da parte das pessoas em geral, notadamente aquelas que se enteram dos assuntos da politica, economia e sociedade. Sabemos que, uma parcela expressiva do nosso povo, não acompanha os fatos nas fontes mais seguras, informando-se apenas via midia aberta, a qual é manipulada. Nas manifestações de preocupação, observo que as pessoas que vivem sua vida civil em sintonia com os tempos estão como é de se esperar, condicionadas a um viver livre e produtivo, em essência, o modus vivendi das sociedades ocidentais. Entendo, que por isto, as pessoas buscam a via aparentemente mais rápida e segura de resolver esta questão que nos aflige. A presença de uma orda expúria de agentes que visam a insurreição do estado de direito pelas vias ‘democráticas’ até então. A cada passo desta trajetória, vemos a ousadia e o descaramento desta gente que se acotovela nos corredores do poder, para usurpá-lo, contaminando as instituições com sua execrável ideologia de massas. Muitos estão pensando, desejando, sonhando até com uma intervenção militar. Como as FAA fossem uma boticário repleto de panacéias miraculosas a resolver todos os males da Nação. Entretanto, estes não compreendram que se chegamos a este ponto, fpoi porque falhamos enquanto sociedae civilizada. Não permanecemos alerta o suficiente em nossa lida diária, para perceber o quanto erramos. Quem tem empresa, poder ter falhado ao colocar seus objetivos de negócios acima das pessoas. Quem não tem, talvez tenha falhado de outras formas. Omissão também é falha. O somatório de tantas falhas pessoais e de classes atuantes, nos levou a um descrétido perante a sociedade, permitindo que nesta condição os oportunistas tivessem seus ‘cinco minutos de fama’. É sabido que quando um povo não fica vigilante, suas instituições tornan-se débeis e acabam nas mãos da gentalha. Somos umasociedade vocacionada para a paz, a fraternidade e a boa convivência. Mas perdemos o rumo de nossa caminahada enquanto Nação. Sucessivos governantes inescrupulosos, contribuiram para este estado de coisas. A acomodação em Brasilia, com seu cirso politico voltado apenas para seus interesses lobistas, contribuiram esencialmente para isto. Além do que as influências externas de ‘ongs’ que representam interesses internacionais em nossas terras da Amazônia estão tumultuando o contexto indigena. São tantas flhas que se cometaram em todos os níveis da Nação, que eu pessoalmente, considero uma intervenção a última das opções. Eu creio que cada um deverai refletir mais, sobre seu papel na sociedade. Perguntar-se, “o que eu estou fazendo em prol do meu país?’ ou “O que eu poderia fazer para melhorar esta situação?”, ao ínvés de ficar esperando que uma força militar faça o seu dever de casa, digo, o dever de cada um. Se ouvesse mais união entre as pessoas ditas da direita. Se estas, ao invés de ficarem choramingando pelos cantos da vida as misérias do avanço da petralhada, se pusessem em movimento e criassem algo, inventassem alguma coisa, se dispusessem a arriscar um pouco mais. Nós temos condições de superar este óbice. Nós fomos feitos para superaração. Nunca para a derrota. Mas a acomodação nas benesses e no conforto da vida moderna, tiraram o ânimo e o espirito de luta desta gente. Um povo que não tem cultura, cultua o ímpio como valor. Sem perceber o quão minimas ficam suas possibilidades diante da mediocridade exaltada. Ademais, as chamadas elites brasileiras, são um deboche social, e, não me espanta, que as potencias do mundo civilizado se apresentem por aqui, com pretensões colonialistas, mascaradas de globalização. De uma coisa estou certo, estes corvos juntamente com os abutres estão em vôo livre e, sua visão é boa, bem como sua astúcia. Que não se criem as aves de rapina em nosso quintal com a ração mais preciosa de nossa terra, a esperança de um povo, por uma vida melhor para cada um e para todos. Que nossos olhos estejam limpidos e bem abertos, nossas mentes aguçadas para a luta de argumentos a cada dia e em cada esquina da vida cotidiana e, que nosso coração ou alma , como queiram, esteja aos pés do Criador como oferta mais pura em gratidão e amor pela vida que nos deu. Um forte abraço e que Deus lhe saúde, paz e serenidade, para conduzir este momento delicado em que vivemos.

  3. GILBERTO DE CARVALHO JUNIOR disse:

    Segundo entrevista do Dr. Ives Gandra no programa do Jô, disponível no you tube “Plano do PT para Implantar a Ditadura”, existe um plano do PT de 512 itens propostos para mudança na constituição, com base no centro de estudos da Espanha cujo modelo é adotado na Venezuela, Equador e Bolívia, todas grandes exemplos de republicas democráticas e modelos de desenvolvimento econômico e social!!! É isso o que esse partido comunista travestido de democrata quer implantar em nosso país. Travestido porque não assumem a sua verdadeira ideologia, que é o socialismo marxista, se assim o fizerem terão o repúdio da grande parte da população brasileira que é cristã, amante da liberdade, dos bons costumes e contra essa ideologia ateísta.

  4. Rodrigo de Souza disse:

    Prezado general Paulo Chagas,

    Parabéns pelo excelente blog; encontrei faz pouco tempo. Fico muito feliz em saber que vossa excelência está contra os ditadores do PT e do pró-PT (aliados).

    A situação do Brasil, principalmente na questão política, é gravíssima. A verdade é que nós brasileiros estamos sendo escravizados em todos os aspectos, desde os impostos abusivos até a falta de liberdade. Os únicos beneficiários disso tudo são os soviets do PT: MST, MTST, PCC, etc. Espero que não estejam preparando um luta armada, algo que também está sendo debatido neste fórum: http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-aten%C3%A7%C3%A3o-brasil-prepare-se-para-o-golpe-socialista-do-pt

    Também fico me perguntando sobre a que se destina a Força Nacional fundada pelo PT.

    Minha família (pais e irmãs) e eu nunca votamos no PT, mas tivemos de suportar a deploração da gestão petista em todos estes anos. Não nos consideramos nem da classe-média, mas sempre aparecem os ditadores “populares” do PT com os discursos demagógicos de “elites brancas”, etc.

    Sinceramente, prezado general, uma reeleição do PT seria a morte Brasil. Espero e tenho esperança de que isso não irá acontecer. Estou confiante do que o povo dará a resposta pelo menos nas urnas. Contudo, nossas urnas eletrônicas não garantem uma eleição limpa e livre de fraude.

    Um forte abraço. E que DEUS nos ajude.

    Rodrigo de Souza

  5. Clayton Barros Silva disse:

    Bom Dia caro General,

    Apesar de suas respostas me tranquilizarem em relação a este plebiscito popular (que não vai pra frente) ao pesquisar sobre o assunto surgiu algumas indagações e dúvidas que, ao meu ver, se for verdade, será o maior golpe contra a democracia brasileira que o nosso país já sofreu. a questão é a seguinte: a organização deste plebiscito pelo PT e demais partidos comunistas pregam que esse plebiscito por uma nova constituinte somente é para uma reforma geral na constituição que, para a população em geral, irá garantir uma série de benefícios e direitos às classes menos favorecidas da sociedade (só que eu não acredito nesta mentira deles), onde fizeram toda uma publicidade, impressos, tudo para legitimar a causa na qual essa empreitada deles diante de toda a sociedade. para isso eles captam assinaturas, além de dados pessoais como o CPF dos cidadãos através das urnas espalhadas pelo país e pela internet através do site deles, para legitimar o voto. O problema é que, ao meu ver , isso tudo não passa de um embuste: pois, ao captarem as assinaturas e os dados pessoais das pessoas (seu maior objetivo, independente das pessoas votarem SIM ou NÃO), eles poderão usar estes dados para instituir uma alteração na constituição na qual ninguém poderá deter por maioria de votos (involuntário, pois eles poderão alegar que a população concorda com este regime que pretendem instituir à força, e, pior, toda”documentada” com assinaturas e tudo da população). Constituição esta que os manterá o PT no poder e instituirá o comunismo bolivariano no brasil definitivamente. Isto é uma constatação (E UMA CERTEZA) que a maioria de nós, patriotas e pessoas de bem constatamos e sabemos que o PT fará uso dessas informações para este propósito – aplicar o golpe comunista de vez. isso não é uma especulação e sabemos que o PT (o maior interessado neste plebiscito) não pensará duas vezes para usar esses dados (que já estão sendo colhidos no período de 1 à 7 de setembro) para por em prática tal intento. o que o senhor aconselha quanto as estas informações? e, caso eles lancem o golpe comunista através deste dispositivo, na qual somos testemunhas em presenciar, como ficarão as forças armadas e o povo brasileiro? teria como reverter esse quadro? pois,ao meu ver, o brasil está caindo no mesmo método de comunização que a Venezuela passou e hoje vemos o resultado através do governo de Nicolás Maduro. aguardo resposta.

    atenciosamente
    Clayton Barros Silva

    • Caro Clayton, todos os brasileiros minimamente informados comungam das suas preocupações. Devemos, no entanto, comer o mingau pelas beiradas, fazer o que está ao nosso alcance e, em primeiro lugar, negar nosso apoio ao PT. O intento deles não tem valor legal, é iniciativa partidária, não tem poder para mudar nada, é uma consulta que, se positiva, servirá de base para uma proposta de mudança da Constituição. É um direito deles, assim como é o nosso de fazer a mesma coisa em sentido contrário e reverter o quadro. Se eles podem, nós também podemo. É uma questão de decisão e de iniciativa.
      O Brasil não está caindo no mesmo golpe da Venezuela. Lá, tudo começou dentro das FFAA. Aqui, as FFAA estão afastadas, mas não alheias à manobra do inimigo. Assim que a Nação demonstrar contrariedade ao destino que lhe querem dar, com certeza, haverá uma mudança de rumo, com aval dos militares.
      É o que penso e no que confio!
      Obrigado pelo comentário.
      Abraço
      PChagas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s