As Forças Armadas não são quadrilhas!

Caros amigos

Por formação e sentimento do dever militar, respeito e admiro o Comandante do Exército, assim como respeitei e admirei os demais Generais que, antes dele, exerceram a função.

Outra postura seria incoerente, pois ensejaria o reconhecimento de que um “sem mérito” poderia chegar ao posto máximo da carreira militar.

Assim, orgulho-me de dizer que conheci o Gen Enzo Martins Peri como Cadete, quando ele era instrutor na Academia Militar das Agulhas Negras, orgulho-me de saber que devo à sua geração grande parte da minha formação militar e do conhecimento que tenho da história e dos méritos dos Chefes Militares que nos antecederam e que sempre foram apontados como os exemplos mais próximos a serem seguidos, muitos deles relacionados como criminosos no relatório da comissão nacional da verdade, divulgado no último dia 10 de dezembro.

Para ser breve, cito apenas o Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, Patrono da minha turma de formação acadêmica, cuja obra, pensamento e imagem estão perpetuados no hall de entrada da 3ª Subchefia do Estado Maior do Exército e enaltecidos, para a lembrança de todas as gerações de militares, na Escola de Estado Maior do Exército.

Para não ser injusto, cito também o Marechal-do-Ar Eduardo Gomes, Patrono da Força Aérea Brasileira, herói da epopéia dos “18 do Forte”, fundador do Correio Aéreo Nacional, herói da resistência à traição comunista de 1935, Ministro da Aeronáutica por duas vezes, exemplo de cidadão e de soldado!

A aceitação oficial de que o desrespeito aos direitos humanos foi política de estado durante os 21 anos de governos militares e a apresentação destes e de outros dignos e laureados Chefes Militares como promotores do crime, eles que foram, durante décadas, citados como exemplos a serem seguidos e exaltados, transforma em mentira tudo o que ouvi e aprendi com meus superiores e que transmiti aos que me sucederam na carreira.

Não acredito que entre os atuais integrantes do Alto Comando do Exército (ACE) apenas o Gen Sérgio Etchegoyen se tenha sentido ofendido e impelido, à frente de sua família, a defender a honra do seu sobrenome.

Mesmo não tendo sido citados nominalmente na afronta, todos foram ofendidos, porquanto a generalização inclui a todos que no período exerceram funções de comando e de relevância!

Guardo, portanto, por coerência com o disse no início deste texto, a expectativa de que não apenas o Comandante do Exército saia em defesa dos que ele – durante toda a sua brilhante carreira – apresentou como certos, dignos e exemplares, mas que, unidos em torno dele, todos os demais integrantes do ACE manifestem seu repúdio ao que o Gen Etchegoyen, com propriedade, elegância e concisão, chamou de leviandade!

O silêncio e o imobilismo neste grave e decisivo momento da história das Forças Armadas brasileiras qualificarão a nós todos e, particularmente, os mais antigos e graduados como mentirosos e falsos ou, pior, como covardes e omissos diante da mentira e do achincalhe das instituições e de seus antigos chefes e heróis!

Em qualquer tempo e lugar, forças armadas chefiadas por criminosos que atentam contra os direitos humanos não são Forças Armadas são quadrilhas!

A Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira não são, nem nunca foram, quadrilhas e os seus atuais Comandantes, com certeza, não permitirão que, “levianamente”, as FORÇAS ARMADAS DO BRASIL assim sejam impunemente tratadas!

É o que espero e no que creio…

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

20 respostas para As Forças Armadas não são quadrilhas!

  1. Apoiado, de coração,General! Todos devem processar essa Comissão da Vingança!

  2. Enio Lacerda disse:

    Saudações, General Paulo Chagas.
    O senhor faz citação ao Brigadeiro Eduardo Gomes, de quem meu pai, então tenente, foi comandado e do qual sempre se referiu com dignidade. Estamos, sim, diante de uma orquestração criminosa para a construção de uma nação que faz par com as demais onde, a pretexto de defender, proteger e prover o Povo, ideologicamente se implanta uma comuna que, nem de longe, atinge aqueles objetivos, escravisando o mesmo Povo que neles crêem.
    Não sei se de sua turma, mas tive a felicidade de ter como comandante o então Capitão Roberto Lúcio Rocha Lima e de Unidade (25º Btl de Inf Pqdt) o então Ten. Cel. Rosalvo da Fonseca Rolim, dos quais guardo ótimas recordações, por suas posturas humana e ao mesmo tempo guerreira, como cabe ao Pára-quesdista militar. Do mesmo modo sinto muito orgulho em ter servido ao meu País sob o comando do General de Brigada Hugo de Andrade Abreu, cujo nome, imagem a comando ainda são lembrados com honra e glória.
    Percebo, com grande preocupação, a forma habilidosa como desenvolvem suas ações guerrilheiras, cujos resultados já testemunhamos em países vizinhos, e novamente na Europa.
    Estou certo de que Lula deseja ser o Fidel Castro brasileiro.

    Brasil, acima de tudo!

  3. Aparecida Donizeti de Oliveira disse:

    General,sei que o senhor está passando por um momento particularmente difícil,triste,mas queria compartilhar algo com o senhor: hoje tive a certeza de que os comunistas estão infiltrados não apenas na imprensa televisiva ou escrita,estão em páginas que se dizem anti-comunistas,anti-petistas,até em páginas pró Intervenção Militar! Tenho lido muito há tempos e não está difícil de identificá-los e/ou , pelo menos ,suspeitar! Não confio nem no Bolsonaro,pois não achei prudente,responsável,inteligente da parte dele responder àquela deputada comunista como respondeu.Poderia tê-la processado por calúnia etc.Tocou num ponto,brincou com algo muito delicado para todas as mulheres(apesar de não conhecer a reputação da tal Jandira): ” Não a estupro porque você não merece.” é como se ele estivesse falando simplesmente de sexo.Decepcionei-me com ele também.Não acho que deva ser cassado,mas há coisas com as quais não se deve brincar para atacar uma mulher.Bem, falo isso porque os senhores militares já têm sido tão afrontados,achincalhados ! Bem, sinceramente,continuarei lendo,estudando, rezando,mas vou me afastar de postagens e grupos.Quando li o Aécio falando que estão colhendo assinaturas para abrirem uma nova CPI da Petrobrás em fevereiro de 2015,vi que temos pouca chances.Ele é da “esquerda”,não gosta de militares,assim com FHC,Serra…Acho mesmo,senhor ,que só saíram junto com o povo de medo dos pedidos de Intervenção.Isso ,seja como for, não foi ruim, eu acho,mas não consigo confiar mais neles até que nos provem seu patriotismo desinteressado.Boa sorte,general! Que Deus o ilumine e fortaleça em sua batalha agora pessoal! Grande Abraço.

    • Obrigado, Aparecida, mas, por favor, não se desengaje da luta, pois tudo é uma questão de tempo, de maturação de um dos lados e de apodrecimento do outro. Temos que participar desse processo e ajudar o Brasil do jeito que podemos.

  4. Aparecida Donizeti de Oliveira disse:

    Obrigada,senhor! Tem razão: Ajudar nosso Brasil do jeito que podemos….

  5. Ramon disse:

    General não sei quanto a viabilidade, mas seria interessante se as Forças Armadas, captassem recursos privados, para financiar um documentário, mostrando ao Brasil a historia verdadeira, do que ocorreu, e a verdadeira face do comunismo.

    • Os militares tem mais chance de conseguir acesso a esses dados, pois pra nós sempre foi restrito.
      Só uma observação aqui, meu maior desejo é que as matérias de OSPB e EMC voltassem a fazer parte da grade escolar. Através delas as os brasileiros eram mais patriotas e leais ao nosso país.
      Com esse ensinamento hoje com certeza não estaríamos nessa situação de caos.
      Abraços!

      • VOCÊ TEM RAZÃO, NOÊMIA, SÓ NÃO TEMERIA ESTE RETORNO SE PUDÉSSEMOS ESCOLHER OS “PROFESSORES” QUE IRÃO ORGANIZAR AS MATÉRIAS. SE ASSIM NÃO FOR, ESTE RETORNO PODE VIR A SER MAIS UMA FERRAMENTA GRAMSCISTA NAS MÃOS DOS “DEMOCRATAS” DO PT E SEUS ALIADOS…

      • Esse Documentário poderia ser feito de maneira particular, por profissionais, como a escrever um livro… Me compreende? Num ambiente escolar, depois dessa lavagem cerebral do PT seria
        impossível!
        As vezes fico pensando ilusão ou sonho, não sei, mas os militares deveriam ter sido um pouco mais maleáveis, mas jamais terem entregue o governo aos civis… Vivíamos tão bem!
        Quando me lembo de minha infância e adolescência segura, sinto pelos meus filhos o que eles não podem ter hj.
        Mas… estarei ao lado das Forças Armadas sempre! Conte comigo!
        Abraço!

  6. Preciso discordar do post, pois oficialmente as FAAs implementaram uma política de Estado agressiva nos 20 anos de Ditadura. Negar a existência de tortura nos quartéis quando os próprios oficiais confirmam-na é querer uma história oficial de visão única. Vcs tinham psicopatas dentro das FAAs e eles fugiram do controle. A mesma coisa o outro lado. Vcs falharam também na campanha publicitária quanto ao regime e também em satisfazer as necessidades da população mais carente. Faltou alfabetização política nas escolas para democracia. Enfim, pra mim todo mundo que se opôs à Ditadura é herói e desses haviam tb nas FAAs e foram rechaçados. Muitos entraram para a guerrilha como a do Caparaó sem ter noção por que estavam lutando. Infelizmente não consigo confiar em gente que acha intervindo militarmente vai acabar a corrupção. É utópico. Disseram isso em 1964, embora o que foi mais importante foram os movimentos da guerra fria. A corrupção não acabou. Ela aconteceu no Regime, mas a censura, o DOI-CODI e outros organismos institucionais não permitiriam que divulgassem. Ela continua hoje, mas é divulgada e de forma antiética, colocando acusados como culpados sem sentença final que demora anos. Lembro também de Nietsche A Condição Humana. Somos falíveis. Lembro também de entrevista do Gen. Leônidas no Globo News que afirma que o homem faz coisas terríveis. A Democracia é falível, mas mesmo na pior delas melhor do que nada. Já sonhei em servir às FAAs, no meu caso a FAB. Sonhava em voar nos jatos de combate, embora o que temos são horríveis e operar no NAE São Paulo, mas vocês me fizeram perder o pouco que tinha de admiração, especialmente quando vejo soldados e oficiais em grupos de redes sociais que incitam ódio como o do OCC (Organização de Combate à Corrupção). Mas, enfim, Para concluir, o parágrafo abaixo que deveria estar conectado ao movimentado de 1964.
    Os movimentos sociais reivindicavam coisas, seus direitos e vcs reagiram em favor de uma classe média e alta sempre egoísta que diz não seguir ideologia, mas tem no Adam Smith e o Liberalismo como Bíblia Sagrada.
    Atualmente, a noção que se pode resolver as coisas com violência continua. Vocês nem deveriam estar em favelas, pois não foram treinados para aquilo, embora, me contrariando, concordo com a necessidade de entrar lá para uma limpeza, porém isso só acontece em determinado contexto de conflito direto. Já me desentendi com parentes que estão no EB por isso. Ficaremos anos sem nos falar.

    • Caro Itacir
      Você tem todo o direito de discordar, afinal a democracia, embora ameaçada outra vez, ainda é o regime no Brasil.
      O que você chama de política de Estado forte, eu chamo de autoritário. E realmente foi. Teve que ser, pois vivíamos um estado de guerra, para o qual a esquerda se preparara desde o fim da década anterior.
      Sim, havia psicopatas nas FFAA, mas em menor proporção do que nas forças terroristas.
      Sim, a certeza de que estavam certos levou os militares a negligenciarem da propaganda, coisa que o governo do PT faz com maestria, à custa de fortunas de dinheiros públicos e que lhes permite, apesar de todas as mazelas, vencer eleições, mesmo mentindo descaradamente.
      Sim, não houve doutrinação política nas escolas, mas houve o ensino de valores patrióticos que a esquerda tratou de destruir assim que pode.
      Quanto a heróis, cada um elege os seus, de acordo com seus valores. Eu admiro os que fizeram oposição política ao regime, mas tenho sentimento oposto em relação aos que optaram pelo terrorismo para trocar o autoritarismo pela ditadura do proletariado.
      Os que optaram pelo terrorismo (guerrilha exige apoio da população, sem ele é terrorismo) o fizeram por convicção ou por terem sido ludibriados pelos convictos, basta ver quantos fizeram cursos de guerra irregular em países comunistas anos antes do contragolpe.
      Eu também não sou a favor de intervenções militares, prefiro as urnas, mesmo sob suspeita de fraude.
      A corrupção é uma manifestação da natureza humana, Eva foi corrompida e corrompeu Adão no paraíso. Judas foi corrompido e entregou Jesus. Agora, fazer alusão à corrupção durante o regime militar para justificar ou comparar com o que vemos hoje no Brasil é desdenhar da inteligência mediana dos brasileiros. Nenhum militar ficou rico durante o regime.
      O Gen Leônidas também disse que, na guerra, a única coisa bonita é a vitória!
      Concordo e faço apologia ao fato de que a Democracia é falível, mas mesmo a pior delas é melhor do que nada.
      Os movimentos sociais no Brasil são movimentos revolucionários que pregam e buscam a anarquia e o fim da democracia. Basta assistir os discursos do Stedile…
      Condeno o egoísmo, mas admiro o mérito, você,não? Admiro o pensamento liberal e a igualdade de oportunidades. Condeno e abomino o populismo e a demagogia, isto não é democrático!
      Torço para que você se reconcilie com seus parentes do EB. Sobre o tema do emprego do Exército na favela, peço-lhe que me honre com a leitura do texto sobre a “Farsa da Pacificação”.
      Finalizo com um resumo do que não é mais discutível sobre o regime militar:
      – o mundo vivia a Guerra Fria e estava dividido entre democratas e comunistas;
      – o governo Jango estava a um passo de deixar-se sucumbir à ação de um golpe da esquerda (Jacob Gorender – Combate nas Trevas);
      – os comunistas estavam no governo, faltava-lhes só o poder (Luis Carlos Prestes);
      – os militares anteciparam-se ao golpe comunista (Jacob Gorender);
      – a esquerda estava se preparando para a luta armada desde o início dos anos 60 (Luis Mir – A Revolução Impossível);
      – os comunistas no Brasil compunham uma minoria, organizada e atuante;
      – a imensa maioria da sociedade condenava a baderna que se instalava, temia a “cubanização” do Brasil e aplaudiu a iniciativa dos militares (vide as manchetes de todos os órgãos da mídia à época);
      – todos os grupos que optaram pela luta armada, como forma de oposição, aos militares pretendiam implantar a “Ditadura do Proletariado” e não a democracia (Luis Mir e Jacob Gorender);
      – o AI-5 foi uma conseqüência da intensificação das ações armadas da esquerda e não o contrário (vide a cronologia dos eventos – atentado no Aeroporto de Guararapes e outros);
      – sendo uma guerra, a tensão do combate ensejou violência, excessos e arbitrariedades de ambos os lados;
      – a censura dificultou, mas não impediu as manifestações políticas e artísticas, muito menos a ação da justiça (vide os anais do Congresso e do STM, e a produção artística até hoje nas paradas);
      – os opositores do regime eram uma ínfima minoria, rejeitada pela maioria que vivia em segurança, em um processo de pleno emprego;
      – o Brasil saiu do subdesenvolvimento;
      – o regime militar durou mais do que devia!!!
      Estas são algumas das verdades que já estão fora do alcance dos debates!
      Obrigado pelo seu comentário!

      • Noemia Lamoglia disse:

        Itacir José Santim… Sabe qual a semelhança entre Deus e as Forças Armadas?
        Só são lembradas em tempos difíceis.

  7. Cláudio Fagundes disse:

    Caro General,
    Reproduzo o comentário que enviei para a minha lista, ao ler alguns textos sobre o relatório da tal “Comissão da Verdade”.

    “O relatório da moral relativa.

    Não obstante as provocações e declarações de ódio desse “povo à esquerda da sensatez”, eu nunca aprovei ou aprovaria assassinatos ou torturas. Mas, infelizmente, quando se chega ao estado de exceção, em guerra contra guerrilheiros e terroristas escamoteados ou não, mortes acontecem, como acabou acontecendo nos anos do regime militar.

    O problema desse relatório, que substitui as metralhadoras do passado, não é punir os excessos, o problema dele e de seus autores é revogar parte das vítimas, revogar parte dos culpados, revogar o armistício, revogar a verdade, revogar a dignidade, revogar a justiça, enfim, revogar a esperança que tínhamos de viver tempos prósperos de paz neste país.

    O nosso problema é constatar que um erro cometido em 2002 deu a um grupo o poder de converter quase uma nação inteira em seguidores do macaco simão, com suas mentiras, às vezes embaladas em comissões de meias verdades. O objetivo dessa manipulação da verdade é óbvio, tentar acuar o único inimigo a quem eles temem. Uma tremenda tristeza, pois, numa democracia vigorosa, eles estariam temendo o meu e o seu voto.”

    Grande abraço,
    Cláudio

    Segue abaixo o texto interessante, cujo autor desconheço.
    ____________________________________________________________________________
    Amigos.

    Quando o crocodilo digere uma presa, a passagem dela pode pressionar o céu da boca do réptil comprimindo suas glândulas lacrimais; assim, enquanto ele devora a vítima, caem lágrimas dos seus olhos…

    Pensei que essa terrorista fosse apenas uma presidanta, mas o gordo (e quadrado) tapirus terrestris recentemente reeleito parece ser um cruzamento dele, do tapirus, com o crocodilydae.

    A passagem da presa capitão Chandler, oficial do Exército dos EUA, metralhado com 53 tiros sob os gritos lancinantes da mulher e de um filho com 5 anos, pela garganta da terrorista Dulce, membro da VPR – Palmares, não a fez derramar lágrima nenhuma; a passagem dos pedaços de carne do soldado Mário Közzel Filho, sentinela aos 17 anos de um quartel explodido em São Paulo, também não a fizeram derramar lágrimas nenhumas.
    Não se sabe ao certo quantas vezes a presidanta se alimentou no período do terror, mas ontem, ao ler o relatório inconstitucional da ‘omissão da verdade’ algo lhe pressionou o céu da boca…

    Como os crocodilos também comem carniça terá sido o grande volume corrupto da sua democracia?

  8. Danilo disse:

    General Paulo Chagas,estamos apoiando o Exército.Estamos movendo a massa para ir na frente das QGs de Todo o Brasil para pedir intervenção.Lutaremos pelo Brasil até o fim!

    • O Senhor deve estar vendo que o povo está temeroso, pois, os militantes do PT estão armados e com treinamento feito por guerrilheiros. O PT pediu as militâncias que saíssem as ruas para defender o partido e sabemos que eles andam armados…
      E nós? O PT desarmou as pessoas de bem, estamos expostos demais e sem proteção por causa de 54 milhões de idiotizados.
      E exatamente por esse medo de enfrentamento e como consequência lutas e sangue eles não vão pras ruas pedir a Intervenção Militar… apenas o Impeachment. o qual sabemos que de nada vai adiantar, (MILITAR PARA O POVO QUER DIZER GUERRA E SANGUE)… Creio que o povo não tem estômago pra ver isso… rsrs
      Estão acomodados… sempre tem alguém que faz por eles.
      E mais COVARDES ainda são os ricos que estão se mudando do Brasil pq não tem peito pra lutar. Vamos ver até quando essa estadia deles lá fora vai durar.
      O Brasil é Brasil e é nosso!!!

      • Cara Noemia, o povo, infelizmente, deixou-se desarmar, acreditando na balela de que as suas armas contribuíam para elevar os índices de criminalidade. As FFAA, no entanto, último recurso da Nação para qualquer ameaça, continuam armadas e preparadas o suficiente para dar conta dessa guerra, se chegar a ocorrer.
        Abraço
        PC

      • General, sei que poderemos contar com vocês em um último recurso, mas vale lembrar que só poderemos pegar em armas com a autorização dos militares, poque os civis jamais liberarão mesmo que estejamos correndo perigo. Se depender do povo para pedir a intervenção duvido que aconteça, a menos que os militantes do PT sejam traídos e prejudicados a ponto de se revoltarem contra eles, aí sim teremos uma grande massa. A Igreja Católica sempre omissa, apenas as Igrejas evangélicas tem peito pra falar e reivindicar. e são uma grande massa também. Não sei a veracidade da informação de um site que diz que Stédilli ameaçou a nação novamente se houver a queda de Dilma. Queremos nosso Brasil de volta!
        Não dá pra confiar nos políticos civis e sempre terá uma massa que se deixará idiotizar por algum corrupto comunista.
        Por favor!!! Se intervirem, não devolvam mais a nação aos civis.
        Obrigada pela atenção de sempre.
        Abraço.
        Noemia Lamoglia

  9. General Paulo Chagas, apoiamos as Forças Armadas, mas tendo em vista os acontecimentos bárbaros e covardes do atual governo, desmando, roubos e tentativa de implantar o comunismo no Brasil de forma já avançada, dentre muitas outras ações, fica difícil o povo acreditar nas forças Armadas mediante o comportamento e falta de ação ou defesa dos militares por parte do alto comando… Infelizmente esse comportamento está denegrindo a imagem as Forças Armadas e desacreditando o povo amedrontado.

    Grande Abraço.
    Noemia Lamoglia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s