A duvidosa franqueza do Dr Fachin

Caros amigos

Assisti, hoje, parte da arguição do Dr Luiz Edson Fachin pelo Senado Federal. Confesso que me teria dobrado à sua simpatia, à sua verve e à sua argumentação se não soubesse que foi indicado pela Governanta Dilma Rousseff para o cargo pelo qual era avaliado.

Poucos brasileiros se interessariam pela sabatina e pela pessoa do sabatinado se não fossem conhecidos os interesses escusos, as artimanhas e a falsidade visceral do partido do governo e seu projeto de poder, particularmente após o escárnio de que foram vítimas na eleição que renovou o mandato da Sra Dilma Rousseff.

Desta forma, Fachin foi à arguição com seu dossiê aberto, conhecido e estudado por todos que efetivamente se interessam em solapar a estratégia do Foro de São Paulo (FSP) para o Brasil e sua transformação em outra Venezuela.

Se não fosse a máxima do “dize-me com quem andas e te direi quem és”, o Dr Fachin poderia ser uma unanimidade, mesmo que burra, conforme Nelson Rodrigues, mas, infelizmente, para ele, ele carrega e carregará para sempre a suspeita sobre a sinceridade do seu discurso face à vinculação do seu nome ao PT e à Governanta Dilma. Diz uma coisa hoje, mas, será que não fará outra amanhã? Não consigo esquecer que até a vaca tossiu!

É difícil acreditar na franqueza de um advogado que, em qualquer tempo e por qualquer razão, tenha vinculações e simpatia pelo MST, mesmo conhecendo os métodos destrutivos pelos quais este agrupamento de desordeiros “luta” por suas supostas causas.

Sabendo que o domínio do judiciário é etapa do plano de poder do PT, mesmo após a interposição do obstáculo da “Lei da Bengala”, fica muito difícil acreditar no discurso do simpático Dr Fachin!

Para o bem da Nação, é preciso continuar o empenho pela reprovação do seu nome no plenário do Senado, na próxima terça feira, lembrando sempre que não se deve ceder terreno ao adversário e que toda e qualquer derrota de Dilma e do PT mais reforça a defesa da democracia no Brasil!

Paulo Chagas

Cidadão brasileiro, morador de Águas Claras, Distrito Federal

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

6 respostas para A duvidosa franqueza do Dr Fachin

  1. A Nihilista Nihilista disse:

    Obrigada!

  2. Eu também assisti a sabatina e se nunca houvesse pesquisado a respeito desse senhor, teria plena certeza de se trata de um grande jurista apartidário. Mas não podemos nos enganar com suas frases de efeito e a grande capacidade de articular-se bem, pois o que devemos analisar são suas ideias ANTERIORES A INDICAÇÃO AO STF. Fachin é um homem que defende o MST, que é contra a propriedade privada, contra a família e ardoroso defensor do PT e suas políticas, pois fez campanha para Dilma, mesmo após os escândalos na Petrobras e outros que arrastam o nome do PT para a lama, não podemos permitir que alguém assim possa chegar ao Supremo Tribunal Federal. Após tantas mentiras que disse na sabatina, vemos que se ele conseguir chegar ao STF o PT terá MAIS UM MILITANTE DO PARTIDO dentro do STF. Gostei do comentário de Olavo:” NADA do que o Sr. Fachin disse HOJE tem a mínima importância. Só importa o que ele disse e fez ANTES, pois será exatamente isso o que ele fará DEPOIS”. Veja nos mostra exatamente quem é esse senhor. http://veja.abril.com.br/multimidia/video/fachin-a-porta-estreita

  3. Marco Antonio Björn disse:

    “…NADA do que o sr. Fachin disse em sua sabatina tem a mínima importância. Só importa o que ele disse e fez ANTES, pois será exatamente isso o que ele fará DEPOIS…” (Olavo de Carvalho).

    Eu ainda complementaria Olavo citando que quase a totalidade dos senadores, participantes da comissão que o sabatinou e o apoiou, o fizeram “combinados” sobre o que farão juntos DEPOIS.

    Caro General,

    Tem sido bastante difícil assistir essas movimentações vermelho-intencionadas desse governo sem poder impedi-los pela própria ilegalidade de suas intenções. Se o plano do PT foi velado por muitos anos no FSP e as movimentações do governo, nesse sentido, ocorreram a passos lentos para não despertar a atenção. Ultimamente, o plano avança rápido e a “céu aberto”, sem se importar com notoriedade.

    Em Março último, momento mais vulnerável desse (des) governo, onde a SUA LEGITIMIDADE para governar, dada pelo maior número de votos “conquistados” (53 MILHÕES) em uma eleição padrão Smartmatic (golpe já bem conhecido), onde o seu eleitorado espontâneo NÃO deu as “caras”, nem na campanha e nem na posse, além das estatísticas dos institutos de pesquisas contratados pelo próprio governo e na apuração do TSE, FOI QUESTIONADA!!
    A LEGITIMIDADE desse governo FOI QUESTIONADA por 2 milhões de pessoas que foram espontaneamente para as ruas, em todo o Brasil, para bradarem contra o PT e seu plano de poder. FOI QUESTIONADA também por seguidos panelaços em todo país, pelo seu baixíssimo grau de aprovação. desse (des) governo, nas pesquisas de opinião e pelas suas movimentações de contra-ataque recheadas de militantes pagos nas ruas.

    Nada é mais democrático que questionar algum governo por aquilo que democraticamente o LEGITIMOU no poder.

    Contudo, embora exista movimentação “paralela” denunciando para o mundo aplicação do golpe da Smartmatic, nas eleições Brasileiras de 2014, não vejo esforço de nenhuma instituição de oposição nesse sentido. Talvez porque esse judiciário, responsável por esse julgamento, já aja sem a independência de Poderes.

    Na minha humildade de cidadão comum sigo na minha tarefa de enfraquecer esse governo com minhas manifestações de opinião, sempre tentando me convencer que não estamos ainda órfãos de nossas próprias instituições, no sentido de produzir efeitos que efetivamente nos resolva como nação e que o golpe da Smartmatic não irá prevalecer também sobre o Brasil.

    Selva.

    • Cláudio disse:

      Caro Gen e leitores do blog

      Eu também tenho tentado me convencer que existem fragmentos das instituições funcionando para nos dar uma esperança. Mas, cada vez que leio e interpreto uma notícia sobre a nossa conjuntura, me sinto muito mal. O STF tem 50% de infiltrados do Governo. A outra banda que poderia fazer um contrapeso (como Joaquim Barbosa fazia) nos decepciona a cada dia. Gilmar Mendes liberou vários empresários envolvidos em delação premiada, colocando em xeque toda a estratégia da força tarefa “Lava-Jato”. No senado, políticos ditos de oposição dão apoio, na CCJ, ao pior dos possíveis membros do STF. A OAB se tornou um instrumento da “nova política”. O congresso, além de baixíssima qualidade, tem ainda grande maioria de políticos com etiqueta de preço no peito, sem falar nos vermelhos. Os sindicatos e escolas também são, em grande parte, instrumentos de formação de militância. Pra finalizar o cerco, a quase totalidade da imprensa é absolutamente dissimulada. Morde e sopra na medida certa, para manter as coisas no rumo do socialismo, mesmo que divulgue a corrupção, ou seja, no plano maior, o socialismo petista tem seu total apoio.

      Eu me seguro pra não me render ao pessimismo. Gostaria de ver uma reação dos cidadãos que não pudesse ser calada como tem sido as últimas. Gostaria de ver um recado bem dado a essa nuvem de gafanhotos que está consumindo o Brasil e a esperança de seus cidadãos.

      Sou cristão e tenho certeza que vou encontrar minha paz. Mas, como patriota, sonho com uma sociedade mais justa e livre dessa ameaça socialista que meu país está vivendo. Não me conformo com o cerco que nossa população está sofrendo por aqueles que deveriam nos preservar. É odioso ouvir mentiras descaradas todos os dias e não ter certeza sequer que a parcela da população “não lobotomizada” irá fazer a sua parte em 2018, ou se teremos algo a fazer nessa data.

      Não me entreguei ao pessimismo. Enquanto houver um crescente número de insatisfeitos, há o que fazer. Mas, como tantos outros, busco sinais para manter minha esperança numa saída “normal” pra essa situação. Enquanto isso, penso que… o que tem que ser dito a quem tem que ouvir, de vez em quando poderia ser dito um pouco “mais alto”, pra população de bem também saber que não está só.

      Um abraço

  4. Caro General. Todos são Santos e se colocam no altar antes de ter o Poder nas mãos.

    Depois que ele (Facchin) e o PT conseguirem o que querem (maioria absoluta no STF), então o Sr. Facchin (que já tem posições pretéritas claras desfavoráveis à propriedade privada e à destruição da família e religião), se posicionará a favor do aborto, da desapropriação de terras produtivas, da desintegração da família, da proibição do ensino religioso nas escolas Públicas, da absolvição dos companheiros do PT e da não investigação de Dilma ou Lula, em que pese ser este último cidadão comum.

    Enfim, se esse sujeito for empossado, a garantia da impunidade estará de vez instalada no Judiciário, por meio de sua cúpula guardiã da então constituição. Me causa enorme estranheza que todas as claras posições políticas, inclusive a militância pretéritas desse sujeito sejam postas de lado nesse momento.
    Se o caso se tratasse de concurso para Juiz de Carreira, feito por qualquer Tribunal (aí sim seria uma seleção séria), fatalmente esse sujeito seria excluído do certame, não apenas por suas posições mas, principalmente, por sua militância política.

    Óbvio que já está tudo preparado pelo PT. Após maioria absoluta no STF, com a aprovação de Facchin, aquele órgão que já tanto nos decepciona atualmente “destruindo” sólidos pilares jurisprudenciais em benefício de Bandidos e em detrimento da sociedade, certamente sepultará de vez a última gota de democracia que ainda existe no país, e garantirá a tranquila e “democrática” implantação do comunismo no Brasil.

    Concordo com o General, em gênero número e grau, que devemos bombardear os Senadores e fazer todo o possível para o PT não assegurar maioria absoluta no STF ( o que fará cair por terra inclusive todas as belas e louváveis incursões jurídicas promovidas pelo foro de Brasília),

    Talvez o Sr. não concorde comigo, mas, se o Congresso comprado não se render ao clamor popular até o dia 27, então a partir daí o futuro da democracia no país dependerá de poucas possibilidades.

    Também torço para que os Militares não tenham que se dar ao mesmo trabalho que tiveram em 64, e o parabenizo pelo seu ilustre texto e seus louváveis objetivos.

    Por outro lado, também estou certo de que as FFAA não permitirão, em última instância, a “Venezuelização” do Brasil.

    Forte abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s