A minha explicação didática ao professor Olavo de Carvalho

Caros amigos

Pouco antes de sair de casa, hoje pela manhã (08/09/15), deparei-me com um hangout, promovido por Beatriz Kicis, do qual participavam além dela, o professor Olavo de Carvalho, o Colunista Percival Puggina e o jovem e brilhante Deputado Marcel van Hattem.

Não tive tempo para assistir a toda a troca de informações e idéias, mas assisti o suficiente para tomar conhecimento de que, pelo fato de  não temer o Decreto 8515, não sou mais merecedor da consideração do destemido professor Olavo de Carvalho.

Dei, de imediato, graças a Deus por ter tido na vida apenas um contato com o Professor, em um agradável hangout promovido também pela Beatriz. Dei graças porque, embora agradável, o encontro não foi suficiente para tornar-me um dependente da consideração do afamado professor, o que me livra de sentir falta do que nunca precisei!

Outra coisa importante que me veio à cabeça foi o fato de que ele havia merecido o meu prestígio, pois comprei e li o livro cujo título põe  em evidência uma característica marcante da personalidade do nosso professor e filósofo, qual seja a pouca modéstia, porquanto afirma ao leitor que se trata de “o mínimo que se precisa saber para não ser um idiota”.

Eu poderia ser chamado de analfabeto funcional? Certamente que não. Poderia ser chamado de ingênuo? Talvez, pois acreditei no rótulo e estive, intimamente, até agora, iludido de que me livrara da possibilidade de ser considerado um idiota. A qualidade que atribuí à atitude do meu companheiro de um único contato, pôs por terra a ilusão de ter sido imunizado do mal. Continuo vulnerável, mas aprendi que não devo acreditar em rótulos!

Não sou dono da verdade como, parece, quer ser o nosso professor, mas conheço muito bem a Instituição por intermédio da qual jurei dedicar-me inteiramente ao serviço da Pátria e, se preciso, dar a ela até a vida.

Sobre este assunto, o meu companheiro de um único encontro, infelizmente, não tem o mesmo nível de conhecimento que eu tenho, por mais que a sua veleidade lhe diga o contrário. Digo infelizmente porque se assim não fosse, graças à extensão do seu “networking”, ele poderia ser muito mais útil ao Brasil.

Não tenho dúvidas quanto à cultura do professor Olavo, nem tampouco quanto à vida atribulada que, entre aulas, cursos e palestras, o seu auto exílio lhe impõe. A esta atribulação credito a sua equivocada interpretação da minha opinião sobre o Decreto 8515.

Não pretendo recuperar a consideração do professor Olavo, porque não me faz falta, mas procurarei aliviar a sua apreensão sobre o fato de que “não vejo razão para temer o decreto 8515”.

Começo por dizer-lhe que não vejo razão para que EU venha a temer as consequências do decreto e que jamais pensei em interferir ou desqualificar o SEU temor por ele.

Aliás, eu não temo mais nada que vem do PT ou do  governo da Sra Dilma Rousseff, porque ambos estão desmoralizados e cambaleantes pela repulsa que lhes dedica a opinião pública, graças ao desassombro de brasileiros residentes no Brasil, como a nossa admirável Beatriz Kicis e os nossos “Snipers da Justiça”, integrantes do Foro de Brasília.

No texto que lhe causou tanta aversão e que me livrou de tornar-me mais um “olavoholic”, não me coloquei a favor do decreto; não disse que não deveria ser combatido e, se possível, anulado ou modificado;  não disse que não se trata de uma ameaça; não disse que não se trata de uma tentativa de interferir e de adentrar ao “círculo fechado” dos militares; não disse que é legal ou que não fere outros dispositivos legais.

Disse, contudo, o que  não consta da elevada erudição do professor Olavo, visto que não tem, nem poderia ter, o conhecimento que EU TENHO da minha profissão e dos homens que a escolheram como modo de vida!

 Aliás, colho o ensejo para convidá-lo a satisfazer sua curiosidade e constatar, quando de sua próxima visita ao Brasil, pessoalmente, o que eles têm dentro das calças, além das cuecas!

Assim, justifiquei aos que, como o professor Olavo, me deram a honra da leitura, o meu desprezo pela pretensão do decreto, dizendo, isto sim, que confio no discernimento, na coragem e na determinação dos meus camaradas em função de comando nas Forças Armadas que, como o Gen Dietrich von Saucken, saberão dignificar os seus comandos e não se dobrarão ou se deixarão dominar, jamais, por um decreto dos que nunca foram, e “nunca serão”, melhores do que eles!

Simples assim, amigos! Obviamente, não precisarei desenhar para que um professor e filósofo como Olavo de Carvalho venha a entender.

Não sou correspondente do professor e, agora que não gozo mais da sua consideração,  jamais serei, mas espero que algum “olavoholic” dê-lhe conhecimento deste meu esforço didático para explicar-lhe o “espírito da coisa”!

Não espero resposta, mas mantenho meu convite para que ele venha a conhecer o que mais os militares têm dentro das calças, além das cuecas!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

44 respostas para A minha explicação didática ao professor Olavo de Carvalho

  1. Victor disse:

    Sr.General.
    As pessoas sesejam a imeduata hemostasia de nossa jugular.
    Como médico me deparo frequentemente com pacientes ansiosos por um simples resfriado, aos olhos não treinados, transparecer a pior das pneumonias , prestes à insuficiência respiratória. Não acompanhei o hangout, mas pude perceber sua dor e decepção pelo desrespeito à alguém que doou sua vida à carreira militar e que portanto a conhece ” um pouco mais” do que outros. A dedicação, o sofrimento na formação e postos ascendentes do oficialato , o chamado, o suor e lágrimas são os mesmos da carreira médica em que hierarquia e disciplina são também imperativos.
    Doutor…não seria melhor pedir um hemograma? Dói de maneira igual, General.
    Questionamentos são permanentes. ..dúvidas e angústias diárias. Cabe ao médico dizer …calma, ainda não será necessário lhe causar uma dor através de punção venosa para um exame sem propósito.
    General…o senhor faz seu brilhante papel…como um médico que ameniza nossa ansiedade.
    Obrigado.

    • ricardo disse:

      O Senhor demonstra sabedoria, mas peca pela inocência não observada na malicia que o lobo na pele de um cordeiro tenta de todas as formas tomar o poder!
      O marxismo cultural age de formas ocultas, lenta e calmamente, incansável age desagregando e dividindo a nação!
      Os militares tiveram seu maior exito nos anos 70, com aquela maravilhosa união nacional em torno do futebol!
      Hoje somos uma nação dividida entre nós e eles, que acaba destruindo a todos nós!

  2. Romão disse:

    Força General… parafraseando: nem tanto ao Olavo, nem tanto ao Chagas… Mas a maioria do povo. Fora comunismo, fora comunistas!!!

  3. Wilson Coralino disse:

    Militar da reserva, embora da Aeronáutica, sigo meu Comandante. Sua postura é um alento às nossas apreensões. Obrigado a ambos, General e Doutor.

  4. Prezado General Paulo Chagas,

    Confesso que não assisti ao Hangout. Primeiro porque não fiquei sabendo dele. E agora, após receber este texto do senhor, não o assisti porque não encontrei o link.

    Mas, pelo que já vi do Professor Olavo de Carvalho posso bem imaginar o que foi dito…

    De mais a mais, pelo que tenho visto publicado na imprensa nas últimas horas, o governo petista recuou. E confirmou, com isso, exatamente o que o senhor já havia escrito

    “Assim, confiante no Exército de Caxias, na Marinha de Tamandaré e na Força Aérea de Eduardo Gomes, não vejo razão para temer qualquer decreto de homens ou mulheres que, sob quaisquer aspectos, não são melhores do que nós”.

    Parabéns pelo firme posicionamento e pela costumeira lucidez. Tenho orgulho de estar ao seu lado.

    Receba meu fraternal abraço e meu reconhecimento pelos relevantes serviços que o senhor tem prestado à nossa Pátria.

    Robson Merola de Campos

  5. Marcelo disse:

    Por isso que Lula falou no “Exército do Stedille” – Por que o Ministro da Defesa é vinculado ao MST. Agora as coisas estão começando a fazer sentido.

    Sobre Olavo – Desde o princípio ele rejeitou os pedidos de Intervenção, por que isso não traz capitalização partidária. Nas últimas semanas, parece que ele adotou a estratégia de dar toadas para agradar os intervencionistas inocentes, para decepcioná-los posteriormente. Espero que o senhor não tenha sido um dos inocentes que caíram neste truque.

  6. Aderbal Macedo disse:

    Eh general. As pessoas fizeram o maior estardalhaço com o “nada” que foi esse decreto, que deu um 360 gaus para que tudo permanecesse do mesmo jeito, já que todos nós sabemos que os chefes permaneceriam com as funções, que na verdade se trata de apenas cumprir as diversas normas e estatuto. Confesso que esse momento nos serviu de para conhecer um pouco mais da maturidade de grande parte da sociedade que se diz de oposição. Parece que o senhor e o site da sociedade dos militares estão levando um monte de ‘pedradas” porque foram os únicos que não se deixarem entrar nessa onda. Parabéns pela coragem.

  7. Jorge Alberto Escosteguy disse:

    Prezado General:
    Mesmo cumprindo um papel no universo das pessoas que, cada qual com suas possibilidades, estão em campo para extirpar do país o câncer que dele tomou conta, o prof. Olavo é, no dizer agauchado, como tosquia de porco: muito berro e pouca lã.
    No meu caso particular, fico didaticamente com aqueles que, por dever de oficio e prática, dedicaram e dedicam a vida a tosquiar ovelhas.
    Um abraço.

  8. Luciano disse:

    Olá Sr. Paulo,
    Belo texto! Confesso que nao te conhecia e te conheci por meio do Olavo.
    E você tem razão. Ninguem duvida da inteligência e conhecimento do Olavo, mas a verdade é que está ficando insuportável acompanhá-lo diariamente, pois ele parece uma criança birrenta que quando não fazem o que ele quer, do jeito que ele quer, ele sai esperniando por aí.
    Também li o “o minimo que vc precisa saber para nao ser um idiota” e achei um excelente livro, mas vendo o Olavo todo dia acaba me desanimando um pouco, pois, como vc bem disse, a inteligência, conhecimento e networking dele poderiam estar sendo melhores utilizados.
    Mas como ele faz o que faz, ele é tido como um velho, louco e birrento. É uma pena, um desperdício de conhecimento.
    Eu nao quero a volta dos militares, tampouco uma ditadura comunista no Brasil. Nao conheco absolutamente nada das forças armadas do Brasil atualmente, então nao sei o que pode e o que nao pode acontecer.
    Enfim, vou passar a ler o seu blog que, a principio, gostei bastante.
    Parabens.
    Abs,

  9. wagner Adriano Naves Vilela disse:

    Com à ajuda de Deus, baniremos o comunismo=satanismo desta terra abençoada….já está na hora de todos os homens de bem,militares ou não, se insurgirem contra a tirania diabólica que se apossou de nosso País. Deus sempre levantou e levantará varões para destruir os inícuos que bebem o sangue dos inocentes e injustiçados e no presente momento não será diferente. Glória á DEUS nas alturas e Paz na terra entre os homens de boa-vontade.

  10. Plácido Soares disse:

    Senhor General

    Me responda então uma única pergunta, já que os militares são tão corajosos e patriotas como o senhor diz:

    POR QUE O EX-COMANDANTE ENZO PERI E O ATUAL VILLAS BOAS NÃO CUMPRIRAM E NÃO CUMPREM A LEI E CASSANDO AS MEDALHAS DOS LADRÕES DO DINHEIRO PÚBLICO, COMO JOSÉ GENOÍNO E JOSÉ DIRCEU? É LEI SENHOR GENERAL, TEM QUE SER CUMPRIDA. SÓ QUE ENTRE CUMPRIR A LEI E FAZER A VONTADE DO PT, OS COMANDANTES MILITARES FIZERAM A SEGUNDA OPÇÃO. O RESTO É CONVERSA FIADA.

    Plácido

    • Caro Plácido Soares, desconfio que você seja um “olavoholic” e, neste caso, você não encontrará nada de útil no que eu escrevo. Sou contra a manutenção das medalhas mas lhe asseguro que cassa-las não é uma questão de ter ou não ter coragem. Acredite no que quiser, inclusive na infalibilidade das previsões do professor Olavo.

  11. Rodrigo Lima disse:

    Vocês são bons de papo… Dizem que “não temem” o decreto, nem o PT, nem a presidente. Isso é visto, não temem há 13 anos, graças a isso o país está na situação atual… Capaz do Lula se reeleger nas próximas eleições e vocês “não temerem” por mais 8 anos… Se sujeitam a ficar, no dia da independência, num cercadinho junto com a máfia petista, isolados do povo… “Não temem” a repercussão negativa destas atitudes também? “Não temem” que pensem que vocês estão sendo sustentados a pão com mortadela?

  12. Guilherme Brugnari disse:

    Caro General Paulo Chagas, gostaria muito de sua opinião sobre o que para mim, foi o VERGONHOSO 7 DE SETEMBRO que será conhecido através da história como o dia em que as FFAA desfilou dentro de um MURO DA VERGONHA sob “aplausos” de pelegos do MST, o mesmo que ameaçou fuzilar os brasileiros, isso tudo ao som de um FUNK PORNOGRÁFICO tocado pela banda marcial. Detalhe: O povo brasileiro foi barrado e o general bateu continência a uma terrorista. Concordo com o senhor de que a questão militar é um tanto quanto delicada até mesmo pelas questões estratégicas. A informação ou desinformação acerca do exército é questão de estratégia e manter o exército longe da política o protege do clientelismo, porém acredito que muito da boa credibilidade que as FFAA tem perante o povo brasileiro é pela ajuda do desgoverno do PT, até mais do que pelos bons feitos do nosso exército no passado, que são muitos. Sinceramente o que me preocupa é o excesso de confiança das FFAA em achar que o seu silêncio não levará sua credibilidade pro buraco junto com a do PT. Me desculpe a dureza e franqueza, não sou diretamente aluno do Olavo, mas o acompanho assim como acompanho o senhor. Acredito que tanto a sua opinião dentro da área que o senhor domina, assim com a do Olavo para as áreas que ele domina, são importantes para ajudar a formar intelectuais moralmente idôneos nesse país. Confesso ao senhor que fiquei muito chateado com o papelão das FFAA dentro daquele MURO DA VERGONHA. E conversando com parentes e amigos que nem conhecem o senhor, muito menos o OLAVO, constatei que todos ao verem o tal muro tiveram a mesma reação. Novamente peço desculpas pela franqueza, e saiba que minha intenção não é causa tumulto nesse fórum.

    • Caro Guilherme a segurança do desfile foi determinda pela Presidência da República. Os militares desfilaram. Eu estive lá, com toda a minha família, fiquei nas arquibancadas do público em geral, não houve restrições e pudemos, todos os presentes, de dentro dos muros de lata, vaiar a governanta. Quem tem medo do povo e das manifestações é a sra Dilma Rousseff, não as FFAA, nem tampouco os estudantes que abriram o desfile, nem o meu neto que desfilou no grupamento a cavalo!

      • Guilherme Brugnari disse:

        Obrigado pela resposta. Deixando a discussão de lado, gostaria de agradecer pelo alto nível de discussão desse Blog e pela paciência com os leigos no assunto. Nós cidadãos e civis estamos tão desorientados que de tudo desconfiamos. Todos estão um tanto quanto receosos, por isso os ânimos estão tão elevados. Parabéns pelo blog. O Sr. é o único oficial que abre o diálogo com o cidadão, e por vontade própria. Sei que isso não é fácil. A responsabilidade é muito grande e infelizmente as alegrias e frustrações do público com as FFAA caem no seu colo. Esse blog é a única maneira que temos de saber um pouco sobre como pensam os militares. Continue nos orientando, por favor. Abraço.

  13. Cláudio disse:

    Caro General,
    continuo atento ao seu blog e achei oportuno comentar que seus posicionamentos tem sido de enorme valia para nos ajudar a entender a situação passo a passo na difícil luta para ver nosso país limpo. Sua explicação sobre o decreto 8515 (nova lambança) desse governo desqualificado e mal intencionado, foi suficiente e convincente.

    Precisamos que continue orientando e influenciando seus leitores com seus ótimos comentários.
    Tenha a certeza que seus textos tem nos trazido mais segurança, ao nos fazer enxergar que a confiança que temos no discernimento e preparo dos nossos comandantes não a temos em vão.

    Estamos cientes de que a reserva da pátria existe como um seguro e deve ser empregada em último caso, quando for imperativo. Quando o benefício esperado for maior que o custo envolvido. No entanto é importante pra nós que contamos com essa reserva, ouvirmos do senhor que aqueles que a dirigem estão atentos e prontos, sempre dizendo a quem tem que ouvir, aquilo que tem que ser dito, impondo os limites aos inimigos da pátria. Às vezes não ouvimos um pronunciamento público de um general, almirante ou brigadeiro, como gostaríamos de ouvir nesses casos, mas o fato de estar sendo divulgado na imprensa o possível recuo do governo sobre o decreto 8515 (2 dias), já nos ensina alguma coisa.

    Um grande abraço.

  14. Pedro disse:

    O Sr. está certo nessa polêmica General, admiro muito a sua pessoa. O Olavo é uma pessoa genial e de uma cultura imensa, a presença dele na cultura brasileira foi e é providencial, também o admiro. Mas ele é humano como todos nós, não é onisciente e comete erros as vezes tão grandes quanto os acertos. A situação atual é sui generis. Ele é um grande filósofo e cientista político mas nem todo o conhecimento humano disponível atualmente seria suficiente para avaliar com precisão total o que está acontecendo. A sua experiência na área conta mais do que o conhecimento dele nesse assunto. Percebo que estamos de fato no meio de uma guerra, de dimensões globais e com repercussões continentais, que está se intensificando a cada dia, e acredito que o exército tem noção suficiente disso. O Olavo e outros estão cobrando dos militares brasileiros atitudes que não seriam as melhores táticas ou estratégias no contexto ainda, seriam tiros no pé. Não vejo desonra em participar do último desfile mesmo com o muro de aço, que de fato foi uma vergonha para o país, porque a intenção por trás da tentativa de manter a aparência de normalidade não é necessariamente má. Se encaixa perfeitamente numa estratégia bastante prudente (assumindo que há uma, coisa que eu tenho muita confiança de que há – o seu texto do dia 30 é para mim um indício disso). Penso que o decreto foi mais uma provocação, uma cartada, muito mais uma peça de propaganda do que algo concreto. Não dá para mudar a composição do exército por decreto. Enfim. Não acredito que haverá impeachment ou cassação. Eles só vão sair de lá à força mesmo. Creio que estão armando a guerra civil, inclusive com participação de estrangeiros. E estou preparado para o pior, mas espero o melhor porque o Brasil vencerá. Dizem que Paulo VI, depois que assumiu o Papado e leu o Terceiro Segredo de Fátima, desmaiou e quando acordou, teria dito: “feliz do Brasil”. O sonho de Dom Bosco também inspira confiança. Os tempos são difíceis, a situação se agrava a cada dia e quanto mais informação eu colho, mais grave percebo o quão grave é o momento. Muita paciência e fé é necessária. Obrigado pelos ótimos textos e esclarecimentos e que Deus lhe abençoe, pela intercessão da Virgem Maria.

  15. ligia200diana disse:

    General, o destempero do Olavo e o desamparo que alguns brasileiros sentem tem a ver muito mais com as altas expectativas que todos nós temos das Forças, tão altas que a qualquer sinal (mesmo equivocado) de as ffaa estarem capitulando nos causa desespero e tristeza, e essa provocação dele e dos seus é mais para estimulá-los porque aqui de fora o silêncio em que nos deixam as Forças é sepulcral.
    -com todo respeito- não me leve a mal.

  16. Nelson Duarte disse:

    General Paulo Chagas, uma das coisas que observo neste imenso país, é que a esquerda dentro de sua desunião… avança unida, com a conhecida ferramenta , técnica das tesouras. A menos que, deixar o caos se instalar no país , ao custo de 60 mil mortes por ano (dados da violência), seja uma estratégia para a ação eficaz de reconstrução do país. Deparei-me com um artigo que concordo em grande parte e gostaria que o sr. dissesse o que pensa a respeito. Desde já, obrigado!

    Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
    Por Humberto de Luna Freire Filho

    Sempre tive muito respeito pelos militares, não só porque meu pai foi militar e ex-combatente, mas também pelo que os militares fizeram em 1964, quando evitaram que o Brasil central se transformasse em um território dominado por guerrilheiros de esquerda e valhacouto de narcotraficantes, a exemplo do que hoje ocorre na Colômbia, onde um terço do país está nas mãos de bandidos que se auto proclamaram Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, a famigerada FARC. Entidade essa considerada uma organização terrorista pelo governo da Colômbia, pelos governos dos Estados Unidos, Canadá e pela União Europeia, mas que infelizmente tem ferrenhos admiradores no Palácio do Planalto.

    Hoje pergunto: até quando nossos chefes militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, vão se manter atrás de uma cortina de fumaça chamada “Obediência Constitucional”, enquanto o país a cada dia mais se aproxima de um precipício? Será que essa cega “Obediência Constitucional” nunca vai conseguir enxergar que a bíblia do Partido dos Trabalhadores (PT), escrita por Antônio Gramsci, está em plena e rápida evolução? Vão esperar que o “exército” de Stédile ataque o terceiro Exército no Rio Grande do Sul e que o “exército” de Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), vá às ruas das grandes cidades com armas em punho, conforme prometeu publicamente dentro do Palácio do Planalto? Que as milícias petistas fechem o comércio, e impeçam que o cidadão honesto vá ao seu trabalho, para que seja tomada uma atitude?

    Isso não vai acontecer, a estratégia da esquerda hoje é outra, diferente de 1964, e infelizmente ainda não foi, e não sei se será percebida a tempo pelos nossos militares da ativa. Os da reserva já perceberam: o aparelhamento do Estado, a desagregação da família, a desmoralização das instituições, a segregação social que joga heterossexuais contra homossexuais, brancos contra pretos, pobres contra ricos, patrão contra empregados. Tudo isso está em curso acelerado e a dominação total cada vez mais perto. “Vamos segregar para melhor dominar.” Está escrito.

    Comandantes, a estratégia mudou; não esperem tiros, cadáveres nas ruas, sangue escorrendo na sarjeta para começarem a agir. Toda a transformação hoje ocorre silenciosamente nos bastidores. Nossos três poderes estão bichados, a sociedade não tem conhecimento de nada, tudo ocorre nos podres porões do Palácio do Planalto, do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal. Esses corruptos têm a chave do cofre e compram todos os que se fizerem necessários. Vejam o que sobrou da Petrobras, nossa maior empresa, depois de ser roubada para financiar esse podre plano de permanência no poder. Isso para não falar do que ainda vem pela frente quando entrar em cena a roubalheira na Eletrobrás, no BNDES e nos Fundos de Pensão.

    A sociedade é a última a saber da podridão promovida por essa megaquadrilha que tomou conta do poder e que luta por todos os meios para transformar o Brasil definitivamente em uma república sindicalista. O foro de São Paulo está aí para comprovar isso, essa excrescência criada pelo crápula Luiz Inácio Lula da Silva e a múmia do Caribe é quem hoje dita as normas para o destino político da América do Sul propagando o “Socialismo Bolivariano”, eufemismo usado para camuflar a palavra comunismo.

    Senhores de verde oliva, de branco ou de azul, quem primeiro deve obediência à nossa Constituição é o Poder Executivo. Infelizmente essa quadrilha, que há 13 anos tomou conta do país, tem pisado impunemente na Constituição e consegue manter-se no poder através de mentiras, que caracterizam estelionato eleitoral em todas as eleições que disputou, jogadas no ouvido do pobre substrato cultural que compõe o eleitorado brasileiro.

    O Poder Judiciário através da sua corte máxima, o Supremo Tribunal Federal (STF), deu um mau exemplo ao decidir pela manutenção da demarcação contínua da terra indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, apagando dessa maneira nossa fronteira Norte. Imaginem quando forem demarcadas as mais de 250 reservas existentes na Amazônia Legal. O Brasil perderá metade de seu território. Onde fica a nossa integridade territorial? Sem falar que o direito de ir e vir do cidadão brasileiro lá não é respeitado; paguei pedágio a índios para atravessar parte de “suas” terras até chegar a Boa Vista.

    Vale lembrar, que durante o reinado do incompetente e ideológico Celso Amorim à frente do Itamaraty, foi assinado em 2007 um tratado internacional – Declaração dos Direito dos Povos Indígenas – que proclama a independência administrativa, política, econômica e cultural das chamadas nações indígenas, o que as tornarão países autônomos, com leis próprias, e nem mesmo as Forças Armadas brasileiras teriam o direito de entrar em seus territórios. E mais, diz ainda o tratado que, qualquer demanda judicial que envolva nativos em qualquer parte do mundo será julgada por cortes internacionais. A adesão a esse tratado foi negado por todos os países que têm pendências dessa natureza – Estados Unidos da América, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Argentina. Nós o assinamos e sem ressalvas, portanto vamos pagar caro por isso.

    Mas onde está a nossa imprensa que nada publica a respeito de um assunto de extrema gravidade e que põe em risco a soberania nacional? Afinal, nós temos 17 mil km de fronteiras secas pontilhadas de reservas indígenas. Os jornalistas que dirigem as organizações oficiais de comunicação não atuam olhando o Estado; estão a serviço desse governo corrupto, e 90% da imprensa não oficial se beneficia da propaganda oficial superfaturada e cala quando, por uma questão de patriotismo e para exercer um jornalismo sério, os profissionais da área deveriam mostrar o que realmente acontece no país sem que esteja fazendo nenhum favor, seria por pura obrigação e em respeito à profissão.

    Humberto de Luna Freire Filho é Médico.

    • Caro Nelson, O Dr Humberto de Luna Freire é um grande guerreiro da democracia. Cumpre, no entanto, esclarecer que os mlitares da ativa e da reserva pensam e sentem o Brasil da mesma forma, apenas com uma diferença: uns podem manifestar-se e os outros não.
      As FFAA estão preservadas do contágio pernicioso da esquerda. Mantém-se afastadas fisicamente do debate político, mas não alheias ao que se passa e, pelo menos o Exército, muito menos, caladas diante de quem deve ouvir o que têm a dizer.
      Eu, pessoalmente, defendo a ideia de que as FFAA deveriam dar publicidade ao seu pensamento e às suas análises sobre o que se passa no Brasil e seus reflexos sobre a sua missão constitucional. Isto, seria de grande valia para a formação da opinião pública, mesmo com o risco de envolvimento e contaminação pelo processo político.
      É o que penso e sei.

  17. Charles A. disse:

    Senhor General,muito bem articulado e enfático seu texto em resposta a Olavo de Carvalho,homem destemido, de grande e admirável cultura ,porém ,algo destemperado.Ele realmente exagerou. Bateu e levou!O problema é que esse senhor não manda absolutamente em nada nem em ninguém,a não ser em suas próprias opiniões.Só dá palpites.Seria interessante ver,de parte de autoridades militares, uma matéria contundente como essa ,porém,referindo-se ao comportamento do excelentíssimo,”pero no mucho”, senhor ministro da defesa,que se esconde atrás de sua secretária que,informei-me na imprensa ,é esposa de um chefão do MST,essa sim a verdadeira ministra ,e sua corja de bolivarianos hoje no poder.Também na imprensa verifiquei que o decreto,apesar da promessa de remendos com portarias,continua lá,em pé,à espera de alguém que o conteste por inteiro.A secretária continua lá,mandando.Uma matéria assim ,enfática como essa que o senhor escreveu,não permitiria dúvidas sobre as Instituições que compõe as FFAA,sobre sua coragem,seriedade e fidelidade ao estado e ao povo brasileiros que nelas tanto confia!. Pelo seus escritos ,senhor general,nota-se que o senhor é um homem sério,digno,com amor às letras, à cultura e à democracia. Demostra sempre,em seus textos ,que as FFAA não pertencem aos militares nem ao governo de turno ;muito menos a um partido ou a uma ideologia!Nesse caso seria uma facção,não um exército! O senhor nos ensina que as FFAA fazem parte do Estado Brasileiro e tem a honra e o dever de protegê-lo e,óbvio, os seus cidadãos. Quem lê suas páginas sabe muito bem de sua posição equilibrada,democrática e anti-bolivariana.Na minha irrelevante opinião de simples cidadão civil(faço parte desse rol de seres humanos irrelevantes,porém,pagantes),Olavo de Carvalho não é o inimigo a ser combatido.

  18. General, de pleno acordo com o texto. Sábias palavras.

    Referido decreto ainda não entrou em vigor, todavia, ainda não foi revogado pela Presidente. Mera Portaria Ministerial devolvendo aos Comandantes das Forças Armadas o que lhes fora tirado pelo Texto do Decreto (segundo notícias o Ministro estaria disposto a tal), não impede que posteriormente venha ser re-editada nova Portaria Ministerial que revogue o ato anterior e faça valer o então Decreto que até então nada valia por força de uma primeira Portaria.

    Isso me faz crer que referido decreto não pode passar desapercebido pela sociedade caso invalidado por simples portaria ministerial, e deve portanto ser fulminado pelo Legislativo antes de sua entrada em vigência, para evitar quaisquer manobras futuras com base no tal decreto.

    Do contrário estar-se-á abrindo espaço para que, uma mera manobra temporária que torne ineficaz referido decreto por esses dias, via Portaria Ministerial, volte a assombrar novamente os ânimos, afinal, esse Governo quer de forma dissimulada e, a conta gotas pelo estilo Gramiscista, implantar o comunismo no país, e já têm como Secretária do Ministro da Defesa nada menos que a esposa do número 02 do MST.

    Gostaria de sua opinião a respeito, e, quero dizer que não tenho dúvidas de que as FFAA estejam ao lado da sociedade e saberão onde, quando e como agir se necessário for. Não bastassem as inúmeras demonstrações nesse sentido, o Comandante do Exército foi muito bem claro quando, dia 08.09 em fala no Congresso, disse que o Exército serve à Sociedade. O recado foi muito bem claro.

    Abraço.

    Vinicius

    • Caro Vinícius, você tem razão. O decreto abriu oportunidade para que os Comandantes e seus Altos Comandos se manifestassem da forma como estão fazendo e, mais ainda a de eliminar, de uma vez por todas, as frestas pelas quais a esquerda inimiga da democracia tem tentado penetrar e assumir o controle das FFAA.
      Acredito que este princípio (da oportunidade) não será negligenciado pelos militares.

  19. HIPOTIRANIA disse:

    Não podemos negar que a obra de Olavo de Carvalho é admiravel mas ele é ser humano e como tal é falivel e já provou isso em varios momentos não só pela arrogância, prepotência, vaidade e escolha de alguns aliados que defende cegamente como a tal da ex-pré candidata à presidência da republica que depois de ter reverenciado e defendido passionalmente o Ministro Jose Eduardo Cardoso como “seu amigo pessoal” enquanto era pré-candidata “anti-ptista, anti-Dilma” conforme informações que me chegaram ela passou o período da campanha metendo o pau no candidato Pastor Everaldo e só cessou os ataques quando Aecio/PSDB fez coligação como PEN, seu partido com o qual partiu para a briga. Sem legenda à presidência virou sua metralhadora contra Aécio e passou a assediar o Pastor Everaldo(vai entender… isso depois de falado mal dele). Enquanto isso, Olavo sempre defendendo cegamente Denise Abreu, cria de Jose Dirceu e ptista de DNA pois todas as suas indicações para ocupar cargos no governo sempre teve o dedo do PT até mesmo quando serviu ao governo Mario Covas porque este apoiou a campanha de Lula quando foi eleito. Ela chegou a ser indicada pelo Lula e Jose Dirceu para o CADE e o resto todos ja sabem, na administração da ANAC promoveu o período mais caótico da aviação brasileira e contabilizou a ma sorte de dois desastres de aviões, Gol e TAM. Não satisfeita em insultar Aecio seguida pelo seu fiel defensor, Olavo, prosseguiu assim com uma candidatura à Deputada Federal que culminou na divulgação do processo de impugnação da mesma sem ter avisado ninguém do processo e todos aqueles que votaram nela perderam seus votos pois o TSE impugnou sua candidatura a Deputada Federal no primeiro turno das eleições. Uma dissimulada, mentirosa mesmo que apareceu depois para dar justificar o por que foi impugnada culpando o PEN. Mas… Aecio foi para o segundo turno e a madame neo conservadora de direita juntamente com seu lacaio e seu filosofo apoiado de repente, do nada, passaram a defender Aecio como se fossem amigos de infância na esperança dele vencer Dilma. A Madame anti PT chegou a implorar para o PSDB um engajamento na campanha no segundo turno. Varias tentativas do Olavo foram feitas para emplacar essa senhora como líder dos movimentos de rua e por ai vai. Chegou a ameaçar quem falasse mal dela na pagina dele até criar sua rede social. Eu heim? To fora, não me cadastraria nunca na rede social dele pois se no perfil dele ele ja ameaçava bloquear quem falasse mal dessa dissimulada imagina na sua rede social! Parabens General Paulo Chagas pela franqueza porque muitos mesmo reconhecendo a contribuição dele não concordam com os desensinamentos e a desinformação propagada principalmente aos militares. Uma pena.

  20. Fabrício Alves disse:

    Alexandre Seltz
    A minha explicação didática ao general Paulo Chagas

    Chego do serviço e percebo que os defensores da dita “intervenção militar constitucional” e muitos milicos haviam surtado, pra variar. Recebi matérias no mínimo cômicas de um site chamado “Sociedade Militar” e do próprio blog do dito general.Os surtados em questão creem que estão no controle da situação e/ou são os responsáveis pela atual tomada de consciência a respeito da doutrinação marxista e tutti quanti, quando na verdade, não o são tampouco estão no controle de algo. Os militares brasileiros tem uma enorme parcela de culpa quanto ao avanço da doutrinação marxista, pois, nos 21 anos em que estiveram à frente do poder, limitaram-se à combater única e exclusivamente a luta armada. Abriram as pernas para todos os marxistas e foram prepotentes, arrogantes e altivos ao não ouvir os alertas a respeito.Boa parte deste mar de lama advém da milicada burra e arrogante e não há nada que indique que mudaram de postura e pensamento, muito pelo contrário. Pra piorar esta situação, que por si só já é uma tragédia, mantém a mesma arrogância do passado. É como se vivessem noutro planeta e respirassem outro ar. Mas como já diziam os antigos, “Não há nada tão ruim que não possa piorar”. O que fizeram desta vez? O general Paulo Chagas, no auge de sua prepotência, arrogância e altivez de espírito, convidou o professor Olavo de Carvalho para “que ele venha a conhecer o que mais os militares têm dentro das calças, além das cuecas!”. Ora, eu, Alexandre Seltz, não falo tampouco respondo pelo ilustre mestre Olavo. Falo e respondo por mim, e em verdade vos digo que ENCONTRAREMOS FRALDAS GERIÁTRICAS, PINTOS MOLES E CUS FROUXOS. Isto é claro, se ainda tiverem um cu pois o preço que se paga pela idiotia e arrogância é um falo mastodôntico no interior do próprio ânus. Não poderia perder esta oportunidade. Por quê? Porquê os textos dos intervencionistas, dos militares e do general Paulo Chagas são indicadores, explico. Muito mais que idiotia e arrogância, e isto já está claro, os textos em questão indicam algo ainda mais grave e pérfido, falo de mal caráter. Para mim e em minha nada modesta tampouco humilde opinião, a última máscara caiu no 7 de Setembro, se é que havia algo mais à cair. Já não fossem paus moles e cus frouxos o suficiente, ainda vem pagar de machões quando na verdade não passam de maricas à serviço da esquerda. É como se uma puta fosse dar sermões ao Padre Pio. Foi o cúmulo, foi a gota d’áua. Que fique claro que a tomada de consciência a respeito do que seja o marxismo não veio de um milico tampouco de um professor AMAN, Agulhas Negras ou USP. A atual tomada de consciência veio de um senhor, chama-se Olavo de Carvalho. É um brasileiro que vive em Richmond, estado americano da Virgínia. O que ele fez e faz pelo Brasil não tem preço, a gratidão e lealdade deveriam ser automáticas, no mínimo. Disseram-me que o general Paulo Chagas, que está na reserva, é quem fala pela ativa. Há entre os militares brasileiros o entendimento de que a reserva fala em nome da ativa, segundo eles, a reserva fala o que a ativa não pode falar. Tenho algo para vocês que pensam e defendem tal doutrina. Dizer que a reserva fala pela ativa é o mesmo que dizer que vocês são cus frouxos e paus moles. É o mesmo que dizer que não tem coragem de tomar posicionamentos e assumir com as consequências. É o mesmo que dizer que no final das contas, o mais importante é o concurso público e o soldo na conta bancária. Reserva falar pela ativa é ATESTADO de pau molice. Reserva falar pela ativa é ATESTADO de bunda molice. Reserva falar pela ativa é ATESTADO incompetência. Reserva falar pela ativa é ATESTADO de Marxismo, é atestado de socialismo, é atestado de comunismo, é atestado de gramscismo em nível avançado. E não me venham com a desculpa esfarrapada de que isto é dividir. Não é possível tampouco plausível aliar-mo-nos à seres viventes deste naipe. Pessoas como o general Paulo Chagas e os intervencionistas devem ser EXCLUÍDOS da vida política e cultural do país pois de merda já estamos bem servidos, não precisamos de mais bosta. Lugar de merda é no vaso e não poder. Merda por merda, já estamos muito cagados e ocupados em limpar a cagada da milicada. Os milicos apanharam e ainda apanham da esquerda e após o 7 de Setembro de 2015, haverão de acostumar-se à também apanhar da direita. Não serão mais respeitados. É um dever cívico e moral, desrespeitar de forma pública e sistemática os TODOS OS MILITARES. Este é o preço que se paga pela pão mortadelice. Não esperem ser tratados como homens honrados. Não esperem ser tratados como “salvadores” da pátria pois VOCÊS, os MILITARES BRASILEIROS, entregaram o Brasil numa bandeja de prata para a esquerda, para os socialista. E não me venham com mimimi profundo, afinal de contas TRAIDOR É TRAIDOR E COMO TAL É E DEVE SER TRATADO. Não há honra alguma em bater continência pra um esquerdinha, muito pelo contrário, maior desonra não há.

    • Prezado Sr Fabrício, peço-lhe que diga ao dito Professor Alexandre que deixo de lhe dizer, nos mesmos termos, as coisas que ele precisa saber e que pensa que sabe, visto que é um FANFARRÃO que, certamente, fugirá para o abrigo do dito Professor Olavo, assim que o primeiro movimento mais radical venha a ocorrer no Brasil.
      Ele é um desinformado ou um mal-intencionado pelo MAU caráter e não sabe ler e interpretar textos. Se soubesse não diria tantas asneiras.
      Vejo que é um discípulo aplicado do dito filósofo Olavo, haja vista o seu vocabulário de prostíbulo.
      Devo, antes de terminar, pedir que lhe diga que não sou porta-voz dos militares da ativa, eles não precisam deste subterfúgio e que, independente da escaramuça provocada pelo seu líder, acompanho o trabalho do dito Professor há muito tempo e que admiro a sua produção anti comunista, o que não faz de mim uma “Olavette” ou um “Olavoholic”, como obviamente ele é!
      Por derradeiro, estendo ao dito Professor Alexandre o convite que fiz ao dito Professor Olavo, já que foi ele que manifestou a curiosidade de conhecer o conteúdo do interior das calças dos militares. Há pessoas que gostam de apreciar tanto a genitália quanto as nádegas dos soldados. Cada um é cada um!
      Respeitosamente
      Paulo Chagas, General de Brigada da Reserva do Exército Brasileiro (posso provar o que sou)

  21. Orlando Kostetzer disse:

    “PAZ NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE” OK??

  22. Caio Rocha disse:

    Preocupante é o nível que a perversa ideologia marxista, polida por Gramsci, opera por baixo dos panos. Os modernos comunistas não voltaram com as mesma vestes, são sutis e extremamente perspicazes, contaminando de dentro para fora os pontos estratégicos. Que a Virgem Santíssima nos abençoe com uma visão de águia. Não podemos subestimar o inimigo, pois ele esta neste exato momento lecionando para os filhos da pátria brasileira, lobo com pele de cordeiro e mãos sujas de giz. Deus abençoe a todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s