“Refugiados” dos arredores da Terra Santa

Caros amigos

Às vésperas de uma Olimpíada, propor-se a receber refugiados do oriente médio, muçulmanos ou não, correndo o risco de estar importando terroristas, é, no mínimo, um ato de irresponsabilidade!

Não sou contra o acolhimento de refugiados, muito menos de imigrantes, mas defendo que, para isto, devam ser estabelecidas e cumpridas rigorosas regras que salvaguardem a segurança do Estado e que estabeleçam as circunstâncias em que se possa abrir ou se deva fechar as fronteiras.

No momento em que o Brasil enfrenta uma recessão, na maior crise da sua história, quando o desemprego está em alta e a atividade econômica em baixa – sem perspectivas de recuperação a curto e médio prazos – e a estabilidade política não se apresenta em horizonte visível, só posso enxergar a demagogia de sempre na generosidade do discurso da Governanta Dilma Rousseff na abertura da Assembleia Geral da ONU.

A violência urbana nos tem imposto um índice de mortes superior ao de muitas guerras atuais e do passado, já estamos convivendo com o PCC, com a transformação de criminosos, como Carlos Marighela, em exemplo para as crianças e com os italianos Cesare Battisti – terrorista recebido como herói e vítima – e o padre Vito Miracapilo, agitador esquerdista, expulso do Brasil em 1980, além de  outras ameaças, conhecidas e potenciais, vindas de áreas  próximas ao nosso território.

Quantos terroristas ainda queremos receber, infiltrados em meio aos homens e mulheres de bem que virão dos arredores da Terra Santa para as Terras de Santa Cruz, em busca de segurança e paz ?

O bom senso nos diz que, neste momento, devemos fechar as fronteiras e negar guarida a todos, em nome da pobre gente dessas Terras, que se vê sujeita a acolher ainda mais gente que nunca foi Santa, sob a sombra generosa da Cruz !

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

10 respostas para “Refugiados” dos arredores da Terra Santa

  1. LUIZ OTAVIANO disse:

    Como se não bastasse tudo isso, agora vão bater continência pro comunista Aldo Rebelo. Parabéns!

    • Caro Luiz Otaviano, só se faz continência para alguém quando se quer fazer. Ao Ministro da Defesa, no entanto, seja quem for, há que se fazer. Por outro lado, se você pesquisar, verá que Aldo Rebelo é muito menos “comunista” do que Jaques Wagner.

      • Nelson Duarte disse:

        General !
        De menos comunistas em menos comunistas… estamos ficando cercados , a cada dia que passa… de menos comunistas ! No STF, na OAB, na Religião (Teologia da Libertação), nas redações, nas Estatais, nas Universidades etc… Até que um dia, chegará um mais comunista , para comandar todos os menos comunistas, que estarão fincados em seus postos estratégicos. Vencer sem o combate!!! É o Gramscismo, na prática.

      • Não é o nosso caso, Nelson, você e eu estamos combatendo, não é mesmo?

  2. aparecida donizeti de oliveira disse:

    Caro General Paulo Chagas,ontem li uma postagem do prof.Alexandre Seltz ( que já fez parte do MBL) sobre o senhor,bastante ofensiva, a meu ver.Ele compartilhou na página do Olavo de Carvalho.Apresentava um texto que disse ser de sua autoria, o que ,pelo teor do texto,imediatamente,refutei.Não pude fazer nenhum comentário,pois não sou “amiga” nem dele nem do Olavo de Carvalho,mas quis lhe escrever pelo apreço e carinho que lhe tenho e por estar cansada de professores que ofendem militares.Nem sei se o senhor daria importância a falatórios de um jovem olavete,que pode ter ficado doído pelo seu ídolo.Aqui em sua página,discutimos,apoiamos e,muitas vezes criticamos (algumas pessoas até de modo meio grosseiro se referem às FFAA) e o senhor sempre nos responde e esclarece democraticamente.Aliás,cada dia, a cada informação que tenho do regime militar,certifico-me de que nossos presidentes militares foram os melhores e,se houve excessos,impossível não nos remetermos ao fato de que sim,viviam eles numa constante luta contra os terroristas comunistas que,assim como hoje,conquanto num modus operanti diferente,queriam instalar uma ditadura do “proletariado em nosso país.

    Abraço,senhor.

  3. aparecida donizeti de oliveira disse:

    General,desculpe-me.Hoje, há pouco, pude ler na integra o texto ao senhor atribuído.Alexandre Seltz, de propósito com certeza, interpretou-o como quis.Não li nada de condenável, sendo ou não de sua autoria,general.O texto dele,seus comentários e de seus seguidores,esses sim são ofensivos,desrespeitosos.Acho mesmo que preferem uma ditadura do proletariado alguns, e outros querem apenas uma “boquinha” na política.Tudo muito lamentável.Cansada desse pessoal que fica “em cima do muro”,pois lhes é mais conveniente.

    Obrigada.Boa semana,senhor.

  4. Lucio Delgado disse:

    Caro General Paulo Chagas,

    Aos poucos a esquerda brasileira vai engrossando as fileiras de seu “exército vermelho” e ameaçando cada vez mais a nossa soberania.
    Lendo a matéria abaixo eu lhe pergunto:
    http://www.defesanet.com.br/doutrina/noticia/20443/TOA—CC-Dispara-na-Amazonia—Dia-Historico-para-a-Cavalaria-Brasileira/
    Porque a BR-319, que foi construída pelos militares na década de 70 e que poderia facilitar o transporte de tanques e blindados, vem sendo destruída e abandonada por décadas?

  5. Vinícius Joaquim Prado disse:

    E se isso passar pelo Plenário, não complica mais ainda? “A Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 3161/15, que isenta a apresentação de visto para os estrangeiros que ingressarem ao Brasil até setembro de 2016.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s