A “milicada”, as instituições, os boatos e a ansiedade dos bons

Caros amigos

Há muita gente justificadamente ansiosa por uma mudança radical na política brasileira. Eu me incluo entre elas!

O que não é justificável é deixar que a ansiedade faça com que percamos o bom senso e o sentido de realidade e que passemos a acreditar em boatos ou em irresponsáveis pregadores da radicalização.

Dizer que as instituições, aparelhadas como estão, de nada valem – que de nada adianta obedecer as leis e preservar a ordem pública – é fazer o jogo do inimigo. Imaginar que, com um golpe militar, prendendo e fuzilando a todos que se colocarem contra a “democracia”, vamos resolver os problemas do Brasil é retroceder aos tempos retratados nos filmes de faroeste, em que a Cavalaria chegava para salvar as caravanas atacadas pelos índios selvagens!

Da mesma forma, denegrir a imagem das FFAA, chamando a “milicada” de covarde ou de adesista, é mais do que trabalhar a favor do inimigo, é falta de inteligência, pois, se realmente acreditamos que os nossos adversários são os fora-da-lei, não podemos desmoralizar os que em ÚLTIMA instância os farão cumprir a lei e reestabelecerão a ordem.

O fato de os militares não se manifestarem da forma como nós gostaríamos que fizessem não significa que estejam calados, imobilizados ou intimidados por quem quer que seja. Para eles “a missão é o farol” e esta quem lhes dá é a Constituição Federal que, boa ou ruim, define os limites da autoridade de cada um. Eu aprendi isto junto com quem está no comando hoje e, com eles, ajudei a ensinar isto a quem os virá a substituir. Nada mudou e eu continuo a acreditar nisso!

Em meio à balbúrdia e ao tumulto das manobras tortuosas dos políticos que escolhemos para representar-nos no Parlamento, há manifestações claras de que existe uma maioria que, por razões lógicas – honestas ou não -, já entendeu qual é a vontade daquele de onde emana o poder e em cujo nome ele deve ser exercido.

O mesmo pode ser sentido na atuação e nas manifestações mais contundentes de magistrados, de operadores da lei, do Ministério Público, do TCU, da Polícia Federal e até de alguns Tribunais Superiores, sabidamente aparelhados, mas conscientes de que, para tudo, há limites, dentro da lei!

Assim, amigos, temos que continuar vigilantes e a manifestar com veemência e oportunidade a nossa ansiedade por mudanças consistentes e democráticas, por todos os meios que a lei, a nossa energia e a nossa vontade nos permitem e que a modernidade nos coloca à disposição, meios estes que já apavoram os que os usam para disseminar mentiras e boatos como o absurdo da contratação de um “assessor russo” pelo Ministro da Defesa, a despeito da “milicada”.

Aliás, só chama os militares de “milicada” quem não os conhece, quem os conhece e teme, quem os despreza e os quer desmoralizados ou quem quer aparecer diante do povo como “machão”, sendo, na verdade, “fanfarrão”!

É o que eu penso!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

20 respostas para A “milicada”, as instituições, os boatos e a ansiedade dos bons

  1. JB.Santos disse:

    Prezado General Paulo Chagas, gostei muito desse seu artigo acima, é isso aí mesmo, General, concordo plenamente com o senhor, pois vejo que tudo isso é verdade! Isto tudo é até engraçado! Sem mais para o momento, obrigado por suas explicações! Um abraço!

  2. Jorge Alberto Escosteguy disse:

    Prezado General:
    Não me refiro, de público, aos militares como “milicos”.
    Mas no ambiente privado, particular, uso a expressão como manifestação de respeito e carinho.
    Aliás, foi um dos apelidos que carreguei na juventude e do qual muito me orgulhava, pois indicava
    admiração e respeito por parte da turma que o empregava.
    Contextos.
    Um abraço.

  3. Para conhecimento,dia 15 de novembro o povo estará em massa em brasilia,pedindo a intervenção popular através de pautas ja elaboradas,e esperamos contar com o apoio das FFAA… Fiquem ligados patriotas e intervencionistas,estão querendo desmoralizar nossas forças armadas,porque sabem,mais cedo ou mais tarde,de acordo com as estratégias,as FFAA vão intervir sim,pois o povo ja pediu nas ruas e agora vamos até brasilia dia 15 de novembro,e eles sabem que vão cair,todos,sem exceção…

  4. pasquablog disse:

    Quando os militares da ativa falam é preciso saber ouvir.

    O gen Villas Boas disse 2 coisas que me chamaram a atenção:

    “Mesmos valores, novos desafios”

    Tradução: Nunca seremos cooptados

    Sobre intervenção:

    “o povo não precisa ser tutelado”

    Tradução: A ação está com o povo e com a justiça. Estamos do lado do povo.

    O senhor discorda das traduções General?

    Obrigado pela atenção.

  5. Kevin Artsu disse:

    General Paulo Chagas,

    Entendemos e respeitamos perfeitamente sua posição relativa ao anseio extremado do povo no que tange a realização da Intervenção Militar, inclusive eu a defendo, não aos molde de 64, mas que esta aconteça apenas para resgatar a Ordem, o Brasil está um caos, a facção criminosa petista aparelhou todo o Sistema e dilacerou este país, não podemos permanecer indiferentes a tudo isso, já estamos cansados de tantas delongas.

    Que falta nos faz os generais de 64, eles eram grandes patriotas e chutaram os traseiros daqueles que aqui queriam implantar o comunismo.

  6. jeff disse:

    Tornasse um pouco difcil acreditar nos militares não pelo sua omissão, mas o comportamento,de deixar, ex : KJB circular no ministerio de defesa e nenhum militar falar nada, e mais ver discurso do Maduro pessoalmente e bater palma ,ouvir falar falar que vai ira invadir o Brasil caso a presidencia caia, e não fazer nada, creio que o sistema esta mais que emparelhado.

    • Caro Jeff, você tem que se informar melhor, essa notícia de KGB no MD é falsa!

      • jeff disse:

        http://www.fab.mil.br/noticias/mostra/20811/INTERC%C3%82MBIO—Militares-russos-visitam-o-Brasil-para-estreitar-coopera%C3%A7%C3%A3o-em-defesa-antia%C3%A9rea

        “Uma comitiva da Federação Russa realizou visita ao Brasil nesta semana para conhecer a parte operacional dos sistemas brasileiros de Defesa Aeroespacial e de Defesa Antiaérea, responsáveis pelas ações de proteção com emprego de mísseis para o abate de alvos aéreos hostis.

        Liderado pelo general Serguei Babakov, Comandante das tropas de mísseis antiaéreos da Força Aérea Russa, o grupo foi recebido pelo Tenente-Brigadeiro do Ar Gérson Machado, responsável pela Chefia de Logística do Ministério da Defesa (CHELOG). A comitiva cumpriu uma extensa agenda com o objetivo de estreitar a cooperação entre os dois países no setor de defesa antiaérea.

        Em Brasília, a comitiva russa visitou o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), o Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I) e o 11º Grupo de Artilharia Antiaérea do Exército Brasileiro. “Mostramos a estrutura da Brigada e como é feito esse acionamento pelos nossos sistemas de comunicações”, disse o General de Brigada João Chalella, Comandante da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea do Exército.

        No CINDACTA, o Brigadeiro do Ar Leonidas Medeiros detalhou como é feito o monitoramento de toda a malha aérea, além de apresentar os sistemas utilizados para controlar os cerca de 22 milhões de quilômetros quadrados do espaço aéreo brasileiro.”

        Qual seria o interesse da Russia no Brasil ? qual seria o interesse de cuba, venezuela, china, qual interesse tem “BRICS ” ?

      • Caro Jeff, se o sistema de controle do tráfego aéreo americano fosse militar, como é o do Brasil, haveria grandes possibilidades de não ter ocorrido todo o estrago do 11 de setembro. Muitos paises com os quais temos relações diplomáticas vem aqui para conhecer o nosso sistema. Por que os russos não poderiam vir? Será que nós não temos também alguma coisa a aprender com eles?

  7. Ronaldo Berretta disse:

    Prezado General Paulo Chagas, concordo PLENAMENTE com o exposto pelo senhor porém, não sou apenas EU, mas a sociedade brasileira quem teme este “acordo” feito por Lula em caso de golpe na A.L.. Ultimamente temos recebido ameaças de Maduro, Stédile, do chefão da CUT, do próprio Lula etc. e não vemos nenhuma reação da justiça em prendê-los por crime de incitação a violência ou ameaça. Realmente, nós civis, estamos com medo e muitos saindo do Brasil por esta insegurança. Sei que existe muito terrorismo por parte de extremistas, de esquerda ou direita, não sabemos, em falar sobre assessor russo, por exemplo. Mas, assistimos a fala do comandante do Exército ao citar “o meu AMIGO”, no discurso da posse do Ministro Aldo, o que poderia ser poupado. Enfim, creio que as FFAA poderiam ter dado uma resposta, pelo menos, a ameaça de invasão pelos povos vizinhos, o que EU não vi.
    Att.,
    Ronaldo

    • Caro Ronaldo, em primeiro lugar, é bom que você saiba que o Ministro Aldo Rebelo tem muitos amigos militares. Eu também tenho um amigo comunista e não o temo, pelo contrário gosto de discutir com ele e, principalmente, de vencer seus argumentos, Em segundo lugar, os aliados do Lula podem juntar todas as suas forças para intervir no Brasil e, assim mesmo, estarão em inferioridade diante das nossas FFAA. O Lula é mais perigoso politicamente do que militarmente…

      • Ronaldo Berretta disse:

        Realmente, Prezado General. Também conheço um Coronel de artilharia (falecido) que casou com a filha de um grande nome do partido comunista (idealista e não guerrilheiro), os dois se davam muito bem e se respeitavam, mas procuravam não discutir sobre o assunto.
        *Aproveito para ressaltar, ao contrário do que muitos pensam, que este comunista ficou detido em um quartel do Exército, por um período e nunca sofreu maus tratos. Pelo contrário, era muito bem visto, tinha sua horta e ajudava na cantina. Todos enxergavam ele como um idealista e não como um perigoso terrorista.
        Quanto as ameaças dos fanfarrões amigos do PT, me referi a nossa “justiça” (caso de polícia), por não tomarem providências e não as FFAA.
        Se EU tivesse feito alguma ameaça a segurança do Planalto, certamente encontraria um batalhão na minha porta para me prender. As ameaças por nós sofridas foram contra o povo, a nossa nação. Em relação ao discurso “meu amigo” continuo na posição de que poderia ser poupado. Afinal, é uma questão particular de afinidade.
        Um abraço e meu agradecimento pelos serviços prestados ao Brasil e que continuam mesmo após sua reforma.
        Att.,
        Ronaldo Berretta

      • CARO RONALDO, OBRIGADO PELO COMENTÁRIO. CONCORDO COM VOCÊ QUANDO FAZ REFERÊNCIA À AMIZADE. AS RELAÇÕES FUNCIONAIS PRESCINDEM DE AMIZADE.

  8. JB.Santos disse:

    Prezado General Paulo Chagas, estou enviando este vídeo para o senhor dar uma olhada e ver se esse senhor tem razão?! Desde já agradeço as suas explicações,sem mais, um abraço!
    O link do YouTube segue abaixo:

    • CARO JB, AS FFAA TÊM TUDO A VER COM ISTO E TÊM CONHECIMENTO PROFUNDO SOBRE TUDO ISTO. O QUE ESTE SENHOR QUER É QUE OS MILITARES DIGAM O QUE PENSAM A RESPEITO DOS TEMAS CITADOS POR ELE. EU CONCORDO COM ELE, ESTA SEMPRE FOI A MINHA OPINIÃO. A SOCIEDADE PRECISA SABER O QUE PENSAM OS MILITARES SOBRE QUALQUER ASSUNTO QUE INTERFIRA NAS SUAS MISSÕES CONSTITUCIONAIS. HÁ MUITO QUE VENHO DIZENDO ISTO AOS MEUS SUPERIORES E COMPANHEIROS, RECEBENDO COMO RESPOSTA AS PESQUISAS DE OPINIÃO QUE NOS DAVAM COMO AS INSTITUIÇÕE MAIS CONFIÁVEIS. ISTO, PARECE, ESTÁ MUDANDO. JULGO QUE A CAUSA É QUE O SILÊNCIO PERANTE A SOCIEDADE ESTÁ SENDO INTERPRETADO COMO ADESISMO E A IMAGEM DAS FORÇAS ESTÁ SENDO CONTAMINADA PELA IMAGEM NEGATIVA DO GOVERNO.
      CONSIDERANDO QUE OS MILITARES FAZEM ESTUDO DE SITUAÇÃO CONTINUADO, IMAGINO QUE ALGO IRÁ MUDAR E TORÇO PARA QUE FAÇAM O QUE EU PENSO QUE É O CERTO: TER OPINIÃO OSTENSIVA SOBRE TUDO QUE REPRESENTE AMEAÇA AO SEU DEVER CONSTITUCIONAL.
      OBRIGADO PELO COMENTÁRIO.

  9. viviane claussen lazaretti disse:

    Como cidadã e como mãe, é impossível viver com tranquilidade. A mídia vendida reproduz o que é de interesse governista a um povo sem cultura nem capacidade de interpretar dois parágrafos. Choro ao ler as ultimas noticias e por não poder fazer mais… Quero um país seguro aos meus e aos dos outros. Quero um país respeitável, próspero e livre. A traição dos que elegemos é imperdoável. Que o nosso exército sob o comando dos homens verdadeiramente comprometidos com os ideais de nossa constituição façam valer os nossos direitos, pois penso que é esta a última esperança. Deus abençoe aos que amam a liberdade, a ordem e o progresso!

  10. Marilsa Prescinoti disse:

    General, quando ouço pessoas sérias pedindo intervenção militar. Vejo como sendo um recurso por não confiar nas instituições, não vejo como pedindo “golpe militar”. Intervenção Constitucional, é um apelo dos descrentes com o sistema, e acho muito legítima, além de demostrr a confiança da sociedade nas FFAA. Penso que este apelo é chamado de ‘golpe’ por sensacionalismo e interesse da imprensa. Sabemos que hoje quem deu o golpe foi o grupo que comanda o País. Mas, para moralizar o País e quebrar com o apodrecido sistema do toma-lá-da-cá, e a corrupção sistêmica (Sergio Moro) somente o militar, com seu histórico, de responsabilidade, valor, respeito, hierarquia, podem faze-lo.

  11. jeff disse:

    Paulo l o que você acha sobre o Aldo Rebelo no comando ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s