Mais uma luz a iluminar a senda do que é melhor para o Brasil

Caros amigos

Em excelente artigo publicado sob o título de “A oligarquia contra o povo”, no  Diário do Comércio,  o Professor Olavo de Carvalho assim conclui:

“Será que o ‘diretamente’ [Constituição Federal, Título I, Art. V, parágrafo único: ‘Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente’] não vale mais? Foi suprimido? Os representantes eleitos adquiriram o direito de decidir tudo por si, contra a vontade expressa do povo que os elegeu? Só eles, e não o povo, representam agora a “ordem democrática”? Senhores deputados, senadores, generais e importantões em geral : Quem meteu nas suas cabeças que a ordem constitucional é personificada só pelos representantes e não, muito acima deles, por quem os elegeu? Parem de ser hipócritas: defender ‘as instituições’ contra o povo que as constituiu é traição. A vontade popular é clara e indisfarçável: Fora Dilma, Fora PT, Fora o Foro de São Paulo! Contra a vontade popular, a presidente, seus ministros o Congresso inteiro e o comando das Forças Armadas não têm autoridade nenhuma. Se vocês não querem fazer a vontade do povo, saiam do caminho e deixem que ele a faça por si.”

Fica, no entanto, a pergunta: Como identificar a vontade expressa do povo?

Os incisos I a III do artigo 14 da Constituição Federal, ao estabelecerem os instrumentos do exercício direto da soberania popular, o plebiscito, o referendo e a iniciativa popular, parece que respondem a questão, isto é,  para que a vontade do povo seja identificada diretamente como tal, é preciso que haja alguma contagem oficial de quórum para que seja reconhecida, legitimada e validada como a vontade do povo.

Os 5 milhões que foram às ruas para manifestar algum desejo ou contrariedade representam, de fato, um número bem maior de brasileiros, mas não têm, “diretamente”, o poder legal para fazer mudanças, pois o Brasil possui uma população de mais de 200 milhões de habitantes e, caso uma parcela destes, por menor que seja, deixe de ser consultada, haverá uma afronta à ordem democrática e à legitimidade da proposta.

Logo, é preciso que os representantes eleitos, que “não têm o direito de decidir tudo por si”, interpretem corretamente a vontade eloquente, clara e indisfarçável do povo, expressa nas manifestações de rua e nas pesquisas de opinião, e que sejam compulsados a promover a aplicação dos recursos explicitados no Artigo 14 e o respeito à ordem democrática representada por quem os elegeu.

Quando estiverem, portanto, cumpridos os preceitos que identificam e tornam legal a legítima vontade do povo, a Presidente, seus ministros, o Congresso inteiro e o Comando das Forças Armadas não poderão fazer outra coisa a não ser cumprir e fazer cumprir a vontade expressa diretamente pelo povo, conforme, enfaticamente, argumenta o Professor Olavo de Carvalho.

É mais uma luz que se acende para iluminar a senda a ser trilhada pelo povo brasileiro em defesa do que, ao ser referendado diretamente pela maioria, será, constitucional e irrevogavelmente, sancionado como o melhor para o Brasil!

É assim que vejo e interpreto a oportuna proposta do Professor Olavo.

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

18 respostas para Mais uma luz a iluminar a senda do que é melhor para o Brasil

  1. Mimi Freitas disse:

    CARÍSSIMO GENERAL, BOM TARDE E QUE NOSSA SENHORA APARECIDA NOS GUARDE E TB AO BRASIL.

    ENTENDI O MESMO SÓ RACIOCINANDO SOBRE O ASSUNTO, O NOSSO PROBLEMA É QUE GRANDE PARTE DA POPULAÇÃO NÃO PENSA, LOGO NÃO PRESSIONAM A QUEM DE DIREITO, MANDEI UM RECADO BEM MALCRIADO PARA O SENADOR MAGNO MALTA COBRANDO DELE E DOS DEMAIS QUE SE DIZEM OPOSIÇÃO EXATAMENTE O SEU COMETÁRIO SOBRE O TEXTO DO PROFESSOR OLAVO DE CARVALHO, COBREI DO SENADOR MAGNO MALTA POR SER NO MOMENTO O OPORTUNO, ASSIM COMO COBRARIA DE QUALQUER OUTRO, POIS ENTENDO QUE TODOS OU SÃO CÚMPLICES, CONIVENTES, OU MEROS MARIONETES NAS MÃOS DESTE DESGOVERNO, E ENTENDO POR TD QUE ME FOI ENSINADO NA ESCOLA PUBLICA QUE ERA REFERENCIA EM ENSINO DA ÉPOCA QUE TDS SÃO TRAIDORES DA PÁTRIA, E QUE ASSIM SENDO TODOS DEVEM RESPONDER NA FORMA DA LEI MARCIAL A TRAIÇÃO DESCABIDA ONDE HÁ UM GENOCÍDIO VELADO QUE ATÉ OS CEGOS ENXERGAM, ME ASSUSTA MUITO A PASSIVIDADE DE TODOS OS NOSSOS MILITARES, ME PERDOE NÃO É PARA COLOCAR TODOS NA VALA COMUM, MAS EU ESTOU PASMA POIS AFINAL TODOS QUE LÁ ESTÃO SÃO NOSSOS REPRESENTANTES.

    “Magno Malta

    30 de setembro às 20:39 ·

    Depois do polêmico e questionável discurso da Dilma na ONU, quero reforçar minha luta contra este governo sucateado e sem noção de direção. Meu apoio a CGU.

    https://www.facebook.com/magnomalta?fref=nf

    *Miriam Freitas Freitas* SABE O QUE EU PENSO, QUE OS SENHORES JÁ DEVERIAM TER SE JUNTADO AO POVO E PEDIDO A INTERVENÇÃO MILITAR, OU SE MANTEREM NA FALACIA DO DESGOVERNO, SE VÊS DESTA FORMA PEÇA JUNTO COM A NAÇÃO A INTERVENÇÃO POR SER CONSTITUCIONAL, O SENHOR NÃO ACHA QUE Á PASSOU TODOS OS LIMITES?E O NOME DISTO É TRAIÇÃO.”

    MEU MUITO OBRIGADO GENERAL PAULO CHAGAS, E ME PERDOE MAS ESTOU ASSIM COMO TATOS INDIGNADA, QUE NOSSA SENHORA O ABENÇOE HOJE SEMPRE.

    MIRIAM FREITAS MONTEIRO.

    • Cara Mimi Freitas, não condeno a sua ansiedade, nem posso condenar a sua visão das posições dos militares. Eu, tanto quanto você, julgo que deveriam ser ostensivas e do conhecimento público, mas esta é uma decisão que cabe aos altos comandos não a nós. No entanto, posso lhe assegurar que eles não estão desatentos, nem alheios e muito menos omissos. Quem tem que ouvi-los os ouve.

  2. Catarina Dias Mendes disse:

    Me espanta muito este texto.
    Olavo do Caralho é um comunista que ganhou notoriedade sem merecer.
    Ofender nossas FFAA, eu não admito!

  3. Daros disse:

    No referendo do desarmamento foi claramente identificada a vontade do povo, que escolheu, por uma via constitucional, pelo direito de possuir armas. Contudo, o governo petista seguiu em frente com sua intenção de desarmar as pessoas de bem, estratégia usada por vários governos que buscavam o totalitatismo.
    Acho que é a esse tipo de comportamento que o professor Olavo se refere ao sugerir que o povo tome a dianteira.

    • Como seria isto? Uma nova “Queda da Bastilha”?

      • Daros disse:

        Caro General Paulo Chagas.
        Muito obrigado por responder ao meu comentário.
        Na verdade não tive intenção de me mostrar identificado com a proposta de ação do prof. Olavo, mas apenas com seu entendimento de que os instrumentos do exercício direto da soberania popular não se mostram eficazes com um governo que não tem apreço pela democracia.
        Não, eu não proporia uma nova “Queda da Bastilha”. Mas estou muito preocupado por constatar quão aparelhadas estão as instituições.
        Acredito no poder da pressão popular sobre os homens que carregam as instituições. Os meios de ação para isso parecem estar diminuindo e vejo-me cercado de pessoas entorpecidas.
        Temo que, no caso de um golpe do PT, as FFAA não defendam a Constituição e a Pátria por estarem também aparelhadas e infiltradas.
        Gostaria de ver mais manifestações das FFAA diante dos ataques feitos pela esaquerda.
        Mais uma vez agradeço.

      • Caro Daros, é preciso desentorpecer essas pessoas para que o princípio da massa tenha efeito sobre o inimigo. A violência não é recurso, é desespero de causa. Temos que evitá-la ao máximo, enquanto for possível…

      • Francisco Machado disse:

        Por que não? Embora não necessariamente igual?

  4. Lusia Angelete disse:

    Vamos então fazer um projeto de lei para tirar a corja, já que a iniciativa do plebiscito e do referendo dependem das defendidas “instituições”?

    Lei 9709/1988: Art. 13. A iniciativa popular consiste na apresentação de projeto de lei à Câmara dos Deputados, subscrito por, no mínimo, um por cento do eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos de três décimos por cento dos eleitores de cada um deles.
    § 1o O projeto de lei de iniciativa popular deverá circunscrever-se a um só assunto.
    § 2o O projeto de lei de iniciativa popular não poderá ser rejeitado por vício de forma, cabendo à Câmara dos Deputados, por seu órgão competente, providenciar a correção de eventuais impropriedades de técnica legislativa ou de redação.

  5. JB. Santos disse:

    Prezado General Paulo Chagas, estou lhe enviando este artigo do site A verdade que a mídia não mostra, para o senhor dar uma analisada e ver se realmente essa não seria uma boa estratégia para tirar o PT do poder! Caso o senhor tenha gostado da idéia me dê um OK!
    Sem mais, um forte abraço!

    A verdade que a mídia não mostra
    http://averdadequeamidianaomostra.blogspot.com.br/
    11 de outubro de 2015
    DESOBEDIÊNCIA CIVIL E RESISTÊNCIA PACÍFICA

    Como o impeachment e a Lava Jato estão indo pro saco, e tudo caminha pra uma imensa pizza com marmelada de sobremesa, o que nos resta é praticar a DESOBEDIÊNCIA CIVIL e/ou a RESISTÊNCIA PACÍFICA.

    Desobediência Civil
    Nos anos 20 cresce a luta nacionalista sob a liderança do advogado Mahatma Gandhi, do Partido do Congresso.regando a resistência pacífica, Gandhi desencadeia um amplo movimento de desobediência civil que inclui o boicote aos produtos britânicos e a recusa ao pagamento de impostos.

    Quando o povo fizer isso, parando o Brasil, com greves gerais, paralisando as rodovias, paralisando a produção dos grandes empresários, impedindo os grandes empresários de ganhar dinheiro, fechando portos, aeroportos, grandes centros urbanos, ocupando e fechando repartições públicas, sedes de poderes legislativos, executivos, judiciários, acampando, se acorrentando, e uma massa de gente não deixando polícia nem veículos oficiais entrar nem sair, e a massa de pessoas superlotar de tal modo que as forças policiais e as Forças Armadas sejam igualmente ocupadas, a situação será de tal sorte insustentável, que a MILICADA será obrigada a tomar parte do povo, e ADERIR.
    Assistam aos vídeos e aprendam do que se trata, e VAMOS por em prática!
    Olavo de Carvalho e Beatriz Kicis – Desobediência Civil ou resistência pacífica

    Entrevista de Olavo de Carvalho para Leandro Ruschel – A Revolução Brasileira

    Entrevista com Olavo de Carvalho – Desobediência Civil Pacífica

    Bate-papo de Olavo de Carvalho com Beatriz Kicis e Leandro Ruschel

    Breve análise da atual situação política brasileira

    ********************

  6. Leonardo disse:

    Me perdoe em discordar General. Embora sejam momentos distintos e também não veja com bons olhos uma eventual intervenção militar, em que difere a representatividade dos que hoje clamam por justiça àqueles que pediam o mesmo em 1964?
    Em tempo, lhe acho muito ponderado e admiro muito suas opiniões. Um abraço.

  7. Rogerio disse:

    Olá, gen. Paulo!

    Mais uma ameaça daqueles que USUFRUEM do nosso dinheiro…

    Não sei se o senhor está informado sobre as ameaças mais recentes de Evo Morales e Nicolas Maduro referente a nossa soberania… então resolvi deixar o link:

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2015/10/1693640-maduro-e-evo-dizem-estar-atentos-a-golpe-de-estado-contra-dilma.shtml

    Vejo que tem muita gente “tremendo” nas bases… mas é pra tanto??? Somando os COMUNAS tupiniquins + Venezuela + Bolívia teriam a capacidade de subjugar nossas FFAA????

    Se puder, claro… já que os militares da ativa não se posicionam sobre essas questões… Seria interessante e de grande valia para a população, que o senhor, embora na reserva… escrevesse um pouco sobre essa questão.

    Obrigado,

  8. General, com todo respeito, mas os interesses nacionais deveriam estar acima de qualquer democracia. A democracia deveria estar sobrepujada a uma política, onde os interesses maiores da nação é que deveriam norteá-la. Democracia não deve estar sobrepujada aos nossos rumos econômicos e desenvolvimentistas. A democracia está indo contra os interesses do país, e se continuar assim, dentro em pouco, veremos a sua fragmentação. Lutar contra políticas que conscientemente ou não, estão contribuindo para o enfraquecimento da nação, é dever de todos nós, patriotas. Se deixarem por conta daqueles que, inconscientemente, estão levando o país a retroceder em todas as conquistas econômicas, sociais e políticas adquiridas com tanto esforço, será realmente uma grande pena. A tendência, se continuar assim, sera a de uma país tão fraco, que erá facilmente sobrepujado por suas próprias convulsões internas. Manifesto aqui, minha opinião divergente, com a humildade de quem tem o respeito e a consideração para isso. Ainda acho que a democracia não deveria ter atrapalhado as diretrizes de desenvolvimento, que deveriam ter sido impostas, quando na transição de poder, entre os militares e o povo. Obrigado pelo espaço.

  9. Rodrigo de Souza disse:

    Prezado general,

    O problema deste país é que a frase “todos são iguais perante lei” é uma utopia. O que seria de Lula e Dilma se esses fossem cidadãos comuns e sem poderes (influência) políticos? Se um cidadão comum rouba uma margarina já está preso. O que o PT roubou é impagável!

    Somente neste país um partido ilegítimo (subordinado ao Foro de São Paulo), segundo a nossa própria Constituição, continua no poder e Dilma continua sendo chefe de Estado.

    Estamos perdidos e desamparados, pois o PT “pinta e borda” contra a nossa Constituição, burla a lei conforme o “sabor dos ventos” e nada acontece. E quando tudo for aparelhado, qual será a solução para o povo?

    Lamentável é sustentar este Estado sob forma abusiva e forçadamente, pois o Poder Executivo e grande parte das instituições estão criminosamente contra o povo (quem as sustentam).

    A verdade é que a democracia nos deixou saudades.

    Que DEUS nos ajude porque iremos precisar muito mais do antes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s