Renúncia, enquanto é e há tempo! 

Caros amigos

Dilma e seus apaniguados chamaram a imprensa chapa branca para dizer que admitem o erro na avaliação da gravidade da crise que já assolava o País muito antes do início da campanha eleitoral.

Deslavada hipocrisia!

Por todas as razões da incompetência e da má fé, eles criaram a crise que tem feito e continuará a fazer sofrer a Nação como um todo – física, financeira e moralmente – por mais de uma década, seja quem for que assuma seus lugares!

Com que moral, portanto, julgam-se no direito de fazer-nos pagar a conta? Por que o hercúleo sacrifício que nos será exigido deve ser feito em benefício da salvação da imagem e dos mandatos dos que causaram o dano?

Se humildade e honestidade houvesse no discurso e nas atitudes da governanta e de sua gente, além do completo e verdadeiro “mea culpa”, este deveria vir seguido do pedido de desculpas, da declaração de incompetência e má fé e da carta de renúncia coletiva!

Somados à canalhice das meias verdades, também se pode observar na base aliada os movimentos espúrios de evasão, as alegações de que “não fomos nós” e,  pior, de que não deu certo porque faltou determinação para ir mais fundo na socialização/bolivarianização/comunização do País! Ou seja, já que os ignorantes não conseguem enxergar a falsidade da utopia, vale aprofundar a mentira e incrementar a ilusão.

Quem teve estômago para assistir a propaganda do PCB e o discurso do “bom matador”, Mauro Iasi, pode constatar e medir o tamanho da cretinice.

Lula e o corruPTo, assumindo suas personalidades de ratazanas, já iniciaram o processo de  abandono do barco, negando sua responsabilidade no naufrágio e, como todos o cafajestes, justificam o fracasso acusando a timoneira de ter descumprido o seu traçado de rota.

Ameaçam (ou fingem?) passar à oposição para livrar-se de culpa e pavimentar seu retorno à arena política, imaginando que ainda poderão voltar a nadar de braçada no mar de lama que é caldo de cultura da sua gênese.

Dilma, aparentemente, reage ao papel de bode expiatório e, ao dar-se conta do abandono, anuncia medidas ao avesso do seu histórico político/ideológico e que já deveriam ter sido tomadas desde o momento em que a crise se anunciou, isto é, bem antes do fim do seu primeiro mandato, e que poderiam, mesmo pondo em risco a sua reeleição, ter amenizado a gravidade da crise econômica.

O anúncio de que não fará a guinada à esquerda sugerida pelo PT e a promoção de Leonel Brizola a herói nacional sugere, por seu lado, que o seu destino deve ser o colo de Carlos Lupi, no PDT, a quem defenestrou do Ministério do Trabalho por suspeita de desvio de dinheiro público!

Sra Dilma Rousseff, como diz o ditado popular, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, assim, “Sra cumpanhera”, tome a medida mais efetiva e oportuna para tirar o Brasil da crise, renuncie de uma vez, enquanto é e há tempo!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

18 respostas para Renúncia, enquanto é e há tempo! 

  1. Maria de Jesus Abib disse:

    Prezado General

    Pessoalmente, não acredito que dilma renunciará. Perderia o foro privilegiado e cairia aos pés do Juiz Moro: ela não tem coragem para tanto!
    Também, não acredito que haverá impeachment: como o senhor deve ter notado, as instituições não estão funcionando, estão vendidas! Está tudo podre: o Congresso, os Tribunais, a Procuradoria, a grande imprensa. Nossos jovens, não todos, desde pequenos sofrendo doutrinação esquerdista nas escolas pelos professores vermelhinhos! E ontem, vimos o resultado disso nos protestos do MPL.
    Então, o que resta a nós, povo brasileiro? Fomos desarmados, somos roubados, somos ignorados, enfim, somos apenas a mão de obra que gera dinheiro para a rainha de copas e seus asseclas torrarem e roubarem.
    Eleições? Com aquelas urnas e com o tóffoli no tse, teria alguém a certeza de que seriam honestas?
    E a Constituição, sempre rasgada e vilipendiada pelos donos do poder!
    E o Exército, humilhado pela presença do ministro comunista e sua mais nova auxiliar, outra comunista e sendo sucateado por um governo amoral. Agora, a Polícia Federal sendo asfixiada por falta de verbas!
    Como seria bom se houvesse pena de morte para os lesa-pátrias. O mal que eles nos causaram é imensurável.
    E para coroar todo o mal que nos fizeram, as mães grávidas contaminadas com a zika por incompetência, desleixo e corrupção da governanta e asseclas que deixaram a saúde às moscas! Quanto sofrimento para essas mães e seus filhos com microcefalia!
    Será que, em algum dia, veremos a luz no final do túnel?

  2. José Renato dos Santos disse:

    Caro General Paulo Chagas
    Eu sou o do “meio fraque” nos comentários do seu post: O Estado só pode dar ao povo o que lhe toma em impostos. Pois bem,.. eu li sim, até o fim e compreendi. O que eu quero dizer é que nós ficamos conjecturando sobre a situação caótica, econômica, política e social para a qual nos levou o PT e seus aliados, sentados, na expectativa de que apareça um “salvador da Pátria” e nos ofereça um rumo para tempos melhores. Neste post o senhor fala em renúncia da presidente, eu também não queria e não quero mais a “arroganta” no poder. Ela se acha mais brasileira do que eu, que na época era o alvo dessa terrorista, pois estava no Tiro de Guerra da minha cidade.
    Digamos que ela renuncie. É preciso também a renúncia dos presidentes do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, do BNDES, da Petrobras, dos Correios, da Eletrobras, da Anatel e toda a corja instalada na PREVI, no Postalis, enfim, em todas as instituições estatais ou paraestatais. Isso sem falar dos inúmeros políticos que dão respaldo e vivem das benesses desse “desgoverno”. Até as decisões do STF nos deixam preocupados.
    Veja bem General, vai ser preciso alguém de pulso fortíssimo para combater toda essa súcia. Eu só vejo um caminho, alguém que tenha a Força ao seu lado. E não é o Darth Vader. (Os ministros do Supremo com aquela toga me lembram ele, só falta o capacete)
    Vivem desfazendo dos Ex Presidentes Generais, que até tiraram o nome de Médici de uma escola de Salvador para colocar o nome do terrorista Marighela, mas se é para combater o Aedes Aegypti, para salvar pessoas de inundações, construir pontes rapidamente para restabelecer contatos de cidades isoladas, aí então pensam no Exército.
    Por falar nisso, nós vamos sediar a Olimpíada nesse mesmo Rio de Janeiro que estamos vendo na TV mergulhado num caos da saúde, da segurança. Agora mesmo encontraram um condenado por terrorismo na França que dá aulas na UFRJ. Quem vai por ordem nesta CASA?
    Como dizia o Jedi para o Luke Skywalker: QUE A FORÇA ESTEJA COM VOCÊ, GENERAL!

    • Caro amigo, você e eu somos a força. Você quer uma solução imediata, eu também gostaria que isto fosse possível, mas não é. Tudo que você quer que seja feito pode ser feito e, se os brasileiros quiserem, será feito, mas não de um dia para o outro. É preciso perseverar e acreditar que somos melhores do que os que nos estão destruindo. Se eles chegaram ao poder, por que nós não seremos capazes de fazê-lo?

  3. Lygia Maria disse:

    Caro General,

    Na minha opinião, não sobra quase ninguém naquele congresso que nos possa representar. Acredito eu, que 99% esteja com o “… preso” (desculpa o termo), portanto, seria melhor fechá-lo.
    Também acho que os petralhas deveriam estar atras das grades depois de tanta roubalheira já anunciada.
    Infelizmente a nossa passividade e justiça é de dar dó…

    • Cara Lygia, eu também penso que há poucos no Congresso em condições de me representar, por isto, na última eleição, escolhi com muito cuidado o meu Deputado e o meu Senador. Nenhum dos dois me decepcionou. Não os escolhi pelo nome, mas pelas propostas. Temos que aprender que política não é coisa para criminosos. Enquanto os brasileiros continuarem a achar que política é ação entre amigos, toma cá da lá, negociação de votos, não teremos um Congresso, mas um covil…

  4. Ggastón Maldonado disse:

    Todo trabalhador ou empreendedor que paga impostos vai ter que trabalhar com tenacidade para vencer a crise e ajudar o Brasil a vence-la. Mas note-se que a causa da crise econômica de proporções catastróficas não é culpa de quem trabalhou, mas sim de uma cúpula de narco-comunistas que tomaram de assalto o país, bem como seus erros sistemáticos como líderes da nação. Exigir sacrifício do povo é mais um pouco de cinismo destes canalhas, na qual “se” der certo vão querer levar os méritos para o pt. É um cabo de guerra onde o povo não quer ser mais liderado pelo pt e nem pagar pelos erros do partido e do outro um partido ladrão querendo exigir sacrifício. Na minha visão o jogo terminou. Estamos só afundando.

    Saudações General Chagas.

  5. Roberto Berlt disse:

    Caro Gen Paulo Chagas.
    Permita-me em minha “infância” politica, comparada a sua experiência e preparo como cidadão e general, questionar a respeito da governanta Dilma, e sua missão revolucionaria.
    Ela não tem capacidade nem honestidade para estar onde tá agora, porém acho que ela é muito competente no que está fazendo, criar o caos, conflitos e aparelhar todo o sistema, o STF, com decisões no minimo estranha, pois a mesma constituição que derrubou o Collor, não serve para Dilma agora? o STF vai legislar para criar rito de cassação. O legislativo, com deputados e senadores que votam conforme os lideres dos partidos ordenam, quase todos na mira da lava jato.
    A nossa mídia vendida e sem compromisso com a verdade. Como podemos esperar uma renúncia de quem lutou com armas na mão para chegar ao poder, e esta seguindo a risca oque
    diz a cartilha para se perpetuar no poder.
    Vi no youtube, uma palestra de Yuri Bezmenov, segundo ele, ex KGB, que fala sobre estratégias para tomar os países alvos. Que se encaixa perfeitamente aos dias que vive o Brasil. Estão dominando tudo, não há mais como confiar nas instituições. Sergio Moro. Sim ótimo trabalho, pena que é único. E a PF, agora sem verbas, corte oportuno não?
    O tempo deu lhes experiência, eles sabem que as FFAA, é a ultima esperança do povão, e
    aprenderam que bater de frente com o exército, é derrota certa, então pra que confronto se podem vencer sem ataque direto. Quando pedimos intervenção não é só por imediatismo, é porque não podemos passar a vida como se fosse uma novela Mexicana, que a mocinha, sofre, sofre e só no ultimo capitulo se faz justiça. E agora até Leonel de M. Brizola, será herói nacional.
    Ai pergunto ao sr, se os comandantes do Exército Brasileiro da época de Jango, com tudo oque fizeram pela democracia, estivessem vivos assistindo tudo isso,como reagiriam?
    Muitos dizem que intervenção, poderia causar problemas até com a ONU, porém enquanto ficamos a temer represálias externas, os petralhas esquerdopatas agem sem medo nenhum,e não são molestados externamente cade a tal ONU,neste momento, que o país é destruído a passos largos e sem compaixão.
    Ma minha opinião, tudo isso meche com o brio dos atuais comandantes, mas sem reação e luta pelo Brasil, irão ficar apagados e sem deixar marcas na História.
    Quem pode, exita quem quer, não pode.
    Grande abraço.

    • Caro Roberto, a sua apreensão é justa e coerente. As circunstâncias não são as mesmas de 64 e, com certeza, os Chefes de então, hoje representados por velhos soldados reformados, também entenderiam que há, ainda, outros recursos a serem empregados antes do último…

  6. Nelson Duarte disse:

    A cada dia que passa… é um pedaço do terreno brasileiro, que fica vermelho!!! Enquanto muitos estão apenas, olhando , observando, acompanhando, de perto ou de longe, sabendo… os comunistas estão cumprindo o seu papel, de destruir o país !!! http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/12/ufrj-revoga-titulo-de-doutor-honoris-causa-concedido-ao-general-medici.html

    • Caro Nelson, não concordo com a perspectiva de que o comunismo se expande no Brasil, vejo a maioria da Nação reagindo e o projeto de poder se deteriorando junto com a economia. Os brasileiros, como você e eu não estão aceitando inertes a destruição do País, nem tampouco a debacle da economia é algo positivo para os planos da esquerda. A revogação do título do Presidente Medici é uma provocação, não uma conquista. O Juiz Sérgio Moro e seus “intocáveis” da PF e do MP provam que a Nação reage e se nega a sucumbir ao engodo.

  7. Leonardo Genovese disse:

    Parabéns por sua luta, General, que é a luta de todos nós, a luta de uma nação ordeira e que deseja voltar a ter progresso!

  8. JB. Santos disse:

    Prezado General Paulo Chagas, a presidenta Dilma só sai à bala do poder, porque por trás dela está toda essa corja de políticos corruptos e ladrões defendendo a permanência dela no poder! Sem contar o apoio internacional que ela recebe dos governos comunistas de Cuba da China e da Rússia, assim é só na azeitona quente mesmo! O senhor disse que há o momento certo para ocorrer uma Intervenção Militar Constitucional, eu acredito nisso sim, mas do jeito que as coisas vão indo o Brasil não vai chegar ao fundo do poço como o senhor disse, vai ultrapassar o fundo e chegar no inferno! O senhor disse num vídeo postado no YouTube que os comunistas brasileiros são incompetentes até para ser desonestos, eu acredito nisso sim, mas eles são muitos competentes para arruinar o Brasil. Assim, quando os comandantes militares resolverem iniciar a inevitável Intervenção Militar Constitucional, espero que tenha sobrado alguma coisa do Brasil! Se bobear a Dilma vai até o fim do mandato com a destruição total do Brasil, a menos que aconteça algum milagre, pois para Deus todas as coisas são possíveis! Bem vou parando por aqui, agradeço a sua resposta, um abraço!

    • Caro JB, tenho a convicção de que você e os demais brasileiros saberão encontrar a solução no momento certo e esta não dispensa a nossa perseverança, não só para tirá-los do poder, mas, principalmente para recuperar o nosso País!

  9. Laudares disse:

    Caro Gen. Paulo Chagas,
    Há muito tempo leio todos os seus comentários com bastante atenção e considero suas opiniões muito importantes para as pessoas que confiam na inteligência das FFAA e na sua fidelidade aos princípios republicanos e democráticos.

    Ainda sonho com uma recuperação do Brasil e seu retorno aos trilhos. Com um ambiente mais propício ao desenvolvimento, à paz social e ao respeito pelos cidadãos. Mas, quando vejo as manobras descaradas desse governo e das instituições fortemente aparelhadas para se manterem no poder e a passividade do povo, tenho a sensação de que ainda não há massa crítica para vencer, pelos meios civis legais, esses criminosos que se apossaram do poder.

    Tenho a impressão que a propaganda deles continua a enganar boa parte da população, e aqueles de toga, que tem o dever de fiscalizá-los, na verdade os protegem com interpretações muito pessoais da constituição, debochando do espírito da lei. Prova disso foi aquela encenação do STF ao derrubar o rito legítimo do impeachment no Congresso. Confesso que não cai naquela armação nem por 1 minuto. Quando o ministro Fachin deu seu “voto favorável” ao rito, logo entendi que havia um conluio entre vários deles.

    Soma-se a isso, escárnios, como as flagrantes atitudes dos políticos em defesa de seus interesses pessoais, notoriamente sobrepostas aos riscos que a nação está sujeita; a rejeição pelo relator governista, da recomendação do TCU sobre as ‘pedaladas fiscais’, ameaçando a principal tese para o impeachment; e os futuros indultos que receberão os bandidos reincidentes do mensalão.

    O povo, míope, é tratado como idiota o tempo todo e nem por isso se move. A Lava Jato tem nos dado algum alento, com seus heróis, mas se mostra ainda insuficiente para apresentar à nação as provas formais contra os líderes da quadrilha.

    Com essa realidade em curso, temo que as FFAA na visão legalista de seus comandantes, mesmo diante de um Supremo que pouco, ou nada, se importa com a constituição, se mantenham inertes, esperando o chamado do povo, que nunca virá, ou o ato ilegal definitivo, que nunca será declarado como tal.

    O senhor já falou da desnecessária tutela da força e que o povo vem colhendo o destino que escolheu. Mas, gostaria de saber se as FFAA definirão um limite que os fará abandonarem esse raciocínio e agirem. Pois, com um povo míope ou não, creio que não podemos admitir nosso país chegar ao ponto de ser definitivamente subjugado por grupos corruptos e suas ideologias totalitárias. Temo realmente que a aparente legalidade que serve de manto para proteger esses bandidos impeça que as FFAA determinem um limite para que o Brasil não passe do ponto irreversível.

    Transmito-lhe essas inquietações, lembrando o enorme respeito e atenção que tenho pelo importante trabalho que o senhor vem realizando.
    Um abraço, Laudares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s