Estamos muito próximos de um novo começo!

Caros amigos

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”. (Chico Xavier)

Há 18 meses, afirmei que, em qualquer tempo, a vitória seria nossa, acontecesse o que acontecesse!

Poucas semanas antes das eleições, todos os indicadores lógicos prenunciavam o desastre que seria para o Brasil uma eventual reeleição de Dilma Rousseff e a consequente permanência do Partido dos Trabalhadores no poder da República.

Asseverei que um passeio superficial sobre os últimos anos nos mostraria a dimensão paquidérmica da desonestidade, da incompetência, da irresponsabilidade, da obsolescência ideológica, do desrespeito aos direitos humanos, da insegurança pública, da destruição do patrimônio nacional – público e privado -, da aversão à verdade, à liberdade e à evolução natural da humanidade, pregados e praticados pelo PT e seus aliados!

Não era preciso ser analista econômico ou cientista político para concluir que não seria promissor o futuro do Brasil, tendo esse tipo de gente à nossa frente.

No entanto, por razões difusas e nebulosas, as pesquisas de opinião, a menos de uma semana das eleições, já assustavam os homens e as mulheres minimamente informados e todos os agentes e analistas do mercado e da política nacional e internacional com previsões antagônicas à lógica do interesse público.

Era (e ainda é) lícito acreditar na possibilidade de manipulação das pesquisas eleitorais, bem como crer na possibilidade de fraude na apuração das urnas eletrônicas, apesar da quantidade de pessoas envolvidas na fraude!

Era lícito também emprestar a nossa esperança ao mínimo de bom senso necessário aos brasileiros para enxergar o mal que nos ameaçava.

 Infelizmente, deu no que deu e, para desespero de vítimas e algozes, romperam-se as barragens da verdade e, desde então, vimos lidando com a nossa indignação e com a queda vertiginosa rumo ao fundo de um poço que parece não ter fim.

Foi triste ver, mais uma vez, a verdade, a lógica e a razão serem superadas pormentiras, vantagens efêmeras e promessas voláteis, mas, independente da decepção, temos continuado a perseguir, por todos os meios, o futuro que desejamos para o Brasil e que merecem os brasileiros honestos e amantes da Pátria livre, rica e acolhedora que Deus houve por bem nos reservar!

Passado um ano e meio, apesar da desastrosa crise, continuo a afirmar, que a vitória será nossa, aconteça o que acontecer!

Estamos muito próximos dos nossos objetivos, da reversão do quadro e de um novo começo. Não podemos esmorecer ou perder a confiança em nós mesmos e na imensa força do nosso amor pelo Brasil!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

19 respostas para Estamos muito próximos de um novo começo!

  1. Francisco Machado disse:

    Estou de acordo com esse pensamento, General. Tudo indica que a vitória será nossa. Novos fatos escabrosos serão relatados na Lava a Jato. É só uma questão de tempo, de pouco tempo daqui pra frente.
    Peço licença para publicar na sua página um texto que postei hoje no Facebook:

    “FOLHA DE SÃO PAULO (on line)
    Segunda-feira, 21 de março de 2016 – 07:47
    Impedido de tomar posse, Lula atuará como ministro informal”.

    Esta é a manchete do Jornal “Folha de São Paulo” nesta segunda-feira, a revelar o desapreço da madame pela Justiça.

    Em meio à crise de toda espécie, sem precedente, por que passa o País, e em vista do que já foi decidido pelo Supremo Tribunal Federal, ainda que monocraticamente e em sede de exame preliminar de Mandado de Segurança, é inadmissível que a Presidente da República, em afronta ao Poder Judiciário, resolva dar “posse informal” a quem, por decisão da Justiça, está impedido de assumir qualquer função pública no governo federal.

    No afã desmesurado e incontrolável de proteger quem lhe deu vida política, mesmo inexpressiva, a Presidente da República não mede consequências e viola princípios constitucionais, como a autonomia dos poderes. Além disso a Presidente faz tabula rasa do artigo 37 da Constituição Federal que impõe à administração pública obediência aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, porque não se pode conceber que o ato de empossar em cargo ou função, mesmo informalmente, quem está sendo investigado pela prática dos crimes de lavagem de dinheiro e contra a administração pública, seja revestido de moralidade.

    A indisfarçável intenção de interferir na autonomia do Poder Judiciário, ora tentando cooptar seus integrantes a serem simpáticos a seu modo imoral de conduzir os destinos da nação brasileira, ora descumprindo suas determinações, são, no mínimo, indícios mais do que suficientes para o afastamento da Presidente da República, por infringir, deliberadamente, incisos II, IV e V, do artigo 85 da Constituição Federal, além do caput do mesmo artigo, que assim dispõem:

    Art. 85 – São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:
    I – …
    II – o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação;
    IV – a segurança interna do País;
    V – a probidade na administração;

    É publico e notório que a Presidente da República tem agido de maneira não republicana para interferir na liberdade de ação do Poder Legislativo, além de tentar interferir nas decisões do Poder Judiciário.

    Ademais, as crises política, econômica, moral e institucional instaladas no país, fruto da incompetência administrativa da Presidente da República, estão empurrando a Nação para um conflito interno de graves proporções, ameaçando, assim, a segurança interna do País (inciso IV, do artigo 85, da CF).

    Urge, portanto, que as forças democráticas saudáveis do País se unam em prol da única solução possível para se por cobro aos desatinos da Presidente da República e esta única solução tem o nome de impeachment já.
    Francisco Machado

    Saudações..

    • Brasileira preocupada disse:

      Queridos amigos, hoje dia 02 de abril/2016, a coisa só tem piorado, cada descalabro no planalto nos deixam de boca aberta. Estão fazendo a casa do povo brasileiro de palanque para ameaçar o proprio povo, até quando vao deixar isso acontecer? Estmaos sendo governados por uma máfia pior que a mafia italiana, até com mortes de pessoas para valer se manter no poder. Vamos aguardar ate quando????

      • Prezada Ruth você faz duas perguntas que eu lhe respondo com outras. Quem você acha que deve impedir que haja ameaças ao povo? A quem você se refere quando pergunta até quando vamos aguardar? Aguardar para fazer o que?

  2. Charles A. disse:

    General: A tolerância dos brasileiros para com bandidos parece ser infinita.Acredito que isso não seja propriamente tolerância,mas a sensação de impotência diante de leis que protegem criminosos e da inoperância das instituições, em grande parte coalhadas de corruptos. A Lavajato mudou essa sensação de impotência e trouxe nova luz às instituições. No entanto,estamos vendo golpes descarados por parte do governo golpista do pt,como a nomeação de ministro da justiça autoritário,com pretensões de impedir a lava-jato,e a permanência de um meliante-jararaca dentro do palácio presidencial dando ordens.Em caso de vitória dos golpistas,o senhor acredita que as FFAA aderirão ao golpe ou nos defenderão? Caso vençam essa parada,será o caos!Acredito que já estamos vivendo um golpe consumado,com um cidadão investigado,altamente suspeito de bandidagem,que não foi eleito para nada e não é ministro ,mas está dando ordens dentro do palácio que abrigava uma república e ninguém o impede de fazer o que bem entende.

    • Caro Charles, acho que você está subestimando os recursos legais, as pessoas que os aplicam, as associações de classe (PF, MP, Juízes) e a própria indignação nacional. Os militares como cidadãos, pensam como você e eu. Como instituição comportam-se dentro dos parâmetros legais criados para limitar seu protagonismo. Veja o que diz o Ex Prefeito do Rio e Ex Senador pelo PT: “… a continuação desse atrito aí; pode ser um confronto de rua lamentável – que pode ocorrer; pode haver uma guerra. E uma guerra me lembra de cinquenta e dois anos atrás:1964. Porque 1964 foi uma guerra. Ali, houve um confronto. E nenhuma das duas partes em confronto, aqui pra nós, tinha apreço pela democracia. A esquerda queria realmente fazer a revolução brasileira. E a direita – os americanos, muito especialmente – no auge da Guerra Fria, não podia tolerar uma segunda Cuba no continente do tamanho do Brasil.
      Era uma guerra. A sociedade brasileira não estava preparada para aquela guerra. E o que houve? Uma intervenção militar. O clima não permitia conciliação. Deu-se a guerra. E – da guerra – deu-se a intervenção militar. Se houver uma nova guerra aqui, quem é vai desempatar essa guerra?”. A avaliação do momento e de seus possíveis desdobramentos está correta. É o que penso.

      • Charles A. disse:

        General,obrigado pela resposta.Apesar de toda essa pressão da sociedade e de parte das instituições , é assustadora a capacidade aparentemente infinita de recursos que o atual governo lança mão para manter-se no poder, e a quantidade de pessoas,muitas dentro das instituições,dispostas a colaborar com ele,Chega a ser incrível a quantidade de coelhos que saem dessa cartola oficial! E as aflições não param! Vi,hoje, uma postagem de um senador da oposição na qual ele expressa seu temor de uma iminente decretação de “estado de defesa” por ninguém mais ninguém menos do que a sra presidente da República,aquela que está prestes a perder seu mandato.Isso,caso se concretize,é golpe! Deixo o link,que é público,caso lhe interesse: https://www.facebook.com/ronaldocaiado25/photos/a.403053663084617.91053.398434416879875/1048224301900880/?type=3&theater
        Temo que, infelizmente ,essa crise seja bem maior do que parece, e de desfecho imprevisível…
        Mais uma vez ,agradeço sua paciência em responder às questões que nos afligem com suas habituais seriedade e honestidade .A sua opinião é muito valiosa! Que Deus o abençoe e o inspire a continuar com seus brilhantes e oportunos artigos;que Ele não permita nunca que nos seja tirado o direito de expressarmos nossas opiniões e de pensarmos livremente, e que nenhum regime de exceção nos seja imposto.Nossa liberdade está em jogo!

  3. Cassiano Leme disse:

    Por meio da perseverança de pessoas como o Sr. estamos próximos de afastar a ameaça totalitária representada pelo lulopetismo. Obrigado por seu empenho.

  4. Ronaldo disse:

    É tempo de as FAB juntarem forças com a Polícia Federal e dar fim a essa quadrilha que se instalou em Brasília, General! Único jeito! Não estamos vislumbrando a retidão pelos meios institucionais. Todos farinha do mesmo saco!

  5. Clayton Kikugawa disse:

    Caro Geral Chagas.

    É cada vez mais nítido o desespero da esquerda na América-latina, haverá com certeza algum tipo de confronto, estamos testemunhando assassinatos e acidentes suspeitos, as ameaças, blefes e bravatas correm soutas.
    O Itamaraty divulgou uma suposta tentativa de “golpe”, o que indica que os responsáveis por nossa política externa estão contra nossos tradicionais aliados, que não enxergam nenhum golpe no que está acontecendo.
    O exército contaria ou precisaria da ajuda de terceiros num eventual conflito?Quem pode prever?
    Espero que não haja conflito algum e que as bravatas sejam pura fanfarronice desses bastardos, vagabundos.
    Uma coisa é certa, o brasileiro está com sede de justiça e o prato pode ser servido a qualquer momento, frio.
    Não seria ruim, limpar esse país e endurecer de vez com os bandidos. A população de bem não teme a ação do exército, só os bastardos é que têm que por a barba de molho.

    Deus abençoe.

  6. Juliana disse:

    General, a cada dia vemos o nosso estado de direito ser corrompido, violado, adaptado aos interesses da organização criminosa que se instalou no poder. Agora mesmo a pessoa que ocupa o cargo de presidente, que dá sinais cada vez mais claros de demência acelerada, flerta com a instalação do Estado de Defesa. Minha pergunta é – qual é o limite da tolerância das FFAA, para que haja uma intercessão nesse governo corrupto ?

  7. General, parabéns pelo seu texto. De acordo. Apenas uma pergunta: Com os recentes desdobramentos, inclusive no STF (Um desmanda o mando do outro), e a possibilidade, como noticiou o Senador Caiado, a PresidANTA haver consultado o Ministério da Defesa (chefiado por um COMUNISTA, Aldo Rabelo) sobre a possibilidade da decretação de Estado de Defesa, dentre outros fatores, o Sr. continua achando que as instituições Brasileiras ainda estão funcionando? Haveria possibilidade dela obter sucesso, por meio da decretação do Estado de Defesa, em transformar o país numa ditadura comunista militar, ainda que por 10 dias apenas (na hipótese do congresso votar contra) diante da obediência cega que pelo art. 142 da CF, segundo alguns, lhes devem os militares? Seria uma oportunidade dos militares darem um Basta nisso e se posicionarem de um lado?

    • Caro Vinicius, o fato de Dilma ter mandado estudar a possibilidade de decretar um estado de defesa demonstra todo o desespero do governo e de seus poucos aliados. Ela não tem respaldo político para fazê-lo e, se tentar, o que, em se tratando de uma pessoa desequilibrada, é sempre possível, além de não conseguir apoio para fazê-lo, perderá o restante do pouco que ainda tem. Mais um tiro no pé!
      Os mandos e desmandos no STF refletem a prática dos meandros da Constituição Federal. Nada nesta área anda com a celeridade das nossas angústias e, neste caso, demonstra que estão, a seu modo, funcionando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s