O que exigir de Michel Temer?

Caros amigos

Estamos a poucas semanas da conquista do primeiro objetivo da nova era, da primeira consequência da nossa “mudança de hábitos”, da nossa “virada histórica”!

O Senado Federal já está apetrechado, instruído e motivado para executar a vontade do povo. Senadores comprometidos com ela fazem discursos memoráveis e os poucos aliados que ainda restam ao governo circulam como baratas tontas a buscar algum argumento consistente que lhes permita retardar o inevitável.

O arrebitado Senador Randolfe Rodrigues, por exemplo, utiliza-se da lépida veemência com que expõe seus sofismas, para afirmar que o Vice Presidente, Michel Temer, não pode substituir a governanta, porque não foi eleito! Mas, Senador, se ele não foi eleito, por que corre o risco de ser cassado pelo TSE? Se não há legitimidade na figura e no cargo de Vice Presidente, por que a Constituição prevê a sua existência? E se, ao invés de sofrer um impeachment, a governanta viesse a sofrer um AVC – coisa que não desejo a ninguém, diga-se de passagem -, como seria?

Randolfe revolta-se ao rubor histérico ao denunciar as tratativas do substituto constitucional da governanta, que visam a montar um ministério a ser nomeado se e quando houver a decretação da vacância. É o mínimo que se espera de alguém que, em reserva, vê configurar-se a possibilidade de assumir a responsabilidade máxima da Nação.

Por seu lado, Lula, às vésperas de seu tão merecido encarceramento, incita seus correligionários à violência, enquanto Dilma, demonstrando todo o seu desrespeito à soberania do País que alega governar com legitimidade, pede socorro a seus aliados no falido Mercosul e na patética Unasul.

Embora eu não seja, nem nunca tenha sido, eleitor do Sr Temer, assisto a tudo isto com um misto de tristeza e de divertimento face ao desespero dos que buscam dar feição de legalidade a falsos e ridículos argumentos. Todavia, ao mesmo tempo, é revoltante constatar o desprezo dos desesperados pela inteligência e pela pouca cultura da massa. Menos mal que pouca gente tem paciência ou tempo para dedicar-lhes a atenção que gostariam de ter neste momento.

Seja como for e sejam quais forem as atitudes dos perdedores, nós, os vencedores, não podemos negligenciar das nossas próprias atitudes, aquelas que efetivamente produziram as mudanças que nos fazem enxergar luz, ainda que tênue, no final do longo túnel que temos para atravessar.

A conquista que em breve estaremos festejando não é um fim, mas uma abertura para o prosseguimento da ação em direção a novo foco de pressão: Michel Temer e sua “ponte para o futuro” !

Cabe a ele e seu programa criar as condições para o início da mudança. Cabe a nós exigir, desde já, o corte de gastos públicos; o abandono dos critérios políticos para aplicação de recursos; o fim do loteamento político de cargos públicos; a redução do número de ministérios; a redução drástica e urgente dos cargos comissionados que caracterizam o aparelhamento da gestão pública; a eliminação imediata do repasse de recursos para as ONG que subvencionam movimentos, agrupamentos e associações subversivas da lei e da ordem, como MST, CUT, UNE e MTST; a promoção de auditorias, como a do TCU no INCRA, nos programas Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida; o rompimento do contrato de “mais médicos” com o governo cubano, mantendo no Brasil apenas aqueles que quiserem livrar-se do jugo totalitário dos irmãos Castro; a supressão das representações diplomáticas em países cuja importância só interessava ao projeto petista de poder; o apoio incondicional à operação “Lava Jato” e à implementação das “10 Medidas Contra a Corrupção”; o fim da ideologização do ensino e da ideologia de gênero nas escolas; a reavaliação do sistema de cotas e da lei do desarmamento; o corte imediato das cotas para o MST nas universidades; rigorosa auditoria no SUS e máxima prioridade para a saúde pública; entre outras atitudes imediatas que definirão o rumo, a voga e as condições que queremos para o Brasil durante o mandato tampão que a Constituição Federal e a vontade nacional outorgarão ao Sr Michel Temer.

Certamente não haverá condições para que tudo que é necessário seja feito, mas que as atitudes que definem as mudanças sejam tomadas!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

11 respostas para O que exigir de Michel Temer?

  1. Aloísio Fernando disse:

    Prezado General é com satisfação que comento mais este post.
    Sem dúvida as medidas elencadas neste artigo revelam-se como as mínimas e indispensáveis para iniciarmos a caminhada para um futuro melhor para a nossa Pátria.
    Depois de conquistado esse primeiro round,outros virão e a luta sugere que deveremos ter uma peleja muito extensa. Ao fim deste primeiro assalto estaremos saindo das cordas,para realinharmos a consciência nacional e nos batermos como campeões,como fizemos nos idos memoráveis de 64.Um grande abraço!

  2. Francisco Machado disse:

    Perfeito, General.
    Concordo com tudo que escreveu, em gênero número e grau.
    Os idiotas perderam a razão da argumentação lógica, coerente. Estão feito baratas tontas, sem rumo, sem direção. O barco está afundando e eles estão sem salva-vidas. Eles bem sabem que seus dias estão contados e por isso, atirando para todos os lados, acabarão atingindo uns aos outros.
    Quanto ao Michel Temer, é o que temos no momento e devemos prestigiá-lo. Creio que, por sua formação moral e intelectual, ele não irá decepcionar. Não pode decepcionar e ele não ignora isso. A oportunidade que lhe surge por força das circunstâncias é impar e ele não é tolo de fazer besteiras.
    Sem medo de ser feliz, eu creio piamente que Temer irá construir a tal “ponte para o futuro” que livrará o país da sanha dos esquerdopatas.
    Sabemos que o tempo dele é curto e que há muito que fazer para reconstruir a Nação que foi literalmente estuprada pelos canalhas que dela se serviram à saciedade.
    Aos poucos, mas sem hesitação, a Nação brasileira fará o que precisa ser feito, de A a Z, com novos ventos a dissipar a poluição vermelha que ainda paira sobre o nosso amado Brasil.
    Viva o Brasil e viva o povo brasileiro que ama a Pátria.
    Francisco Machado

  3. Celestino Goulart Filho disse:

    Prezado General. Quero aqui, antes, deixar registrado meu apreço e admiração pelo Senhor e suas manifestações lucidas e esclarecedoras. Em minha modesta opinião uma das coisas prioritárias no Brasil é a construção urgente de Presídios. Há diversos casos em que a Justiça praticamente se obriga a soltar o meliante porque não há espaço físico – além das lotadas delegacias – para abrigá-lo. A população é carente de tudo: saúde, educação, estradas descentes etc e tal. Mas, ao meu sentir, hoje o mais importante de tudo é a sensação de segurança que o povo honesto e trabalhador precisa ter. Além disso o Poder Público precisa urgentemente passar aos marginais a mensagem de que se presos, continuarão presos. O que destrói nosso Brasil, entre tantas outras coisas, é a total consciência da impunidade. No mais obrigado pela oportunidade de externar minha opinião. Abraço Goulart

  4. Rodrigo de Souza disse:

    Sei que Temer não é de direita, mas se sua gestão adotar um medida mais liberal na economia, criará uma base para o Brasil sair da crise e, no futuro, se desenvolver. Ao que parece, não podemos contar com ele na defesa de nossos valores, mas já será um grande recomeço: vamos reiniciar dezembro de 1992 e janeiro de 1995, mas da maneira correta.

    Aproveitando, general, gostaria de saber vossa opinião sobre o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra e Carlos Lacerda.
    Obs: Alguns integrantes do MBL e o colunista “liberal”, Reinaldo Azevedo, ao caluniarem o coronel Brilhante Ustra, provam ser fruto da Comissão da “Verdade”.

    • Caro Rodrigo, Reinaldo Azevedo é um bom homem, aliado de valor na luta contra as mentiras da esquerda. Tem opinião equivocada sobre o Cel Ustra, talvez por não te-lo conhecido melhor.
      Os meninos do MBL, por mais esclarecidos que sejam, não viveram aqueles tempos e são vítimas da desinformação que, por equivocada omissão estratégica dos militares, tomou conta do País e da verdade.
      Carlos Lacerda foi um grande líder e um protagonista importante do movimento de 64. A sua ambição política não encontrou amparo na avaliação da conjuntura feita pelos militares e ele não teve humildade para esperar a boa hora, infelizmente.
      É o que penso.

      • Rodrigo de Souza disse:

        Obrigado pela opinião, prezado general. Sei que o senhor conhece a história (verdadeira) como poucos e possui um conhecimento intelectual fantástico, por isso gosto de saber sobre vossas opiniões.

        Acredito então que, se Carlos Lacerda soubesse esperar o seu momento, hoje teríamos uma direita forte no Congresso com uma grande bancada.

        Quanto ao Cel Ustra, o deputado Jair Bolsonaro, com o vosso apoio e de muitos outros, está provando para a sociedade que os únicos que acusam o coronel de tortura são terroristas/comunistas.

        Em relação ao Reinaldo Azevedo, acredito que seja um desinformante, infelizmente. Pois ele afirmou que o PT não é esquerda (por consequência, também insinua que não é comunista), que tem certo respeito pelo seu passado (Convergência Socialista) e pela esquerda, e que não deixou de ser trotskista: https://www.youtube.com/watch?v=gd3ZXHX0nX0
        Além disso, Reinaldo Azevedo ofende o deputado Jair Bolsonaro e a nós, seus seguidores conservadores, ao chamar-nos de fascistas, onde há um enorme paradoxo justamente por sermos contra o inchaço do Estado; enaltece FHC, um fabianista que, indiretamente, defende o socialismo por mudanças graduais, mas que leva ao mesmo fim; em outro vídeo afirma que Hitler e Mussolini eram de “direita”, sabendo que Nazismo (Nacional-Socialismo) e Fascismo são derivados do Socialismo/Comunismo. Mas como previa Winston Churchill: “Os fascistas do futuro, se chamarão a si mesmos de antifascistas”.

        Quanto ao MBL, eles cometem alguns equívocos, talvez por imaturidade/ingenuidade. Contudo gosto de ler as postagens sobre política (resumo de notícias) em primeira mão da página do MBL.

        Peço desculpas por me estender tanto sobre o Reinaldo Azevedo.

        Um grande abraço!

      • Obrigado, Rodrigo, pelo comentário. Muito bom. Forte abraço.

  5. Gen. Paulo Chagas..
    realmente estamos sendo tomados por uma onda de entusiamos, com a eminente saída, ainda que temporária de Dilma. Vivo em Americana, uma cidade têxtil e a classe empresarial está começando a ver uma luz no fundo do túnel!!! está onda de otimismo tende a crescer, e colaborando para uma efetiva tomada da economia, na geração de empregos, recomposição de renda, aumento de consumo ….etc..etc..é assim que gira uma economia!!girar o dinheiro, movimentá-lo.
    é necessário ainda tentar recompor-se das grandes perdas que tivemos neste período, e vai ter um alto custo, pois infelizmente muitos não conseguiram!!! o start depende agora de Temer…sentir firmeza e confiança e ter atitude para avançarmos!!! e torcer para que o povo não esqueça destes acontecimentos, para assim reformular está nação tão querida e dar-lhe seu devido progresso com sustentação para as próximas gerações, temos que deixar um legado positivo para nossos netos!!!e um viva especial ao nosso Brasil.
    Parabéns pela matéria, acredito sim que devemos e temos a obrigação moral e espiritual em ajudar e minimizar o sofrimento dos menos favorecidos, porém sem afetar a estrutura de uma nação.
    tfa adalberto

  6. Petição para a Criminalização do Comunismo/Socialismo no Brasil

    http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR81782

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s