O que dizer de e para Michel Temer

Caros amigos

Em um regime de Presidencialismo de Coalisão, é cedo para dizer qualquer coisa em definitivo sobre o nosso Presidente “Tampão”, no entanto, no curto prazo em que o pudemos observar, guardadas as circunstâncias especiais da missão que lhe incumbe a Nação, ele já cometeu mais equívocos do que sugerem a prudência e a lógica!

Já sabemos que ele conhece muito bem o jogo político e que terá, necessariamente, que negociar a governabilidade com a matéria prima disponível no Legislativo. Afinal, foi por intermédio dessa matéria prima que a Nação incumbiu-o da missão de frear o movimento descendente da economia e de reestabelecer a confiança do mercado e os valores éticos e morais da cultura judaico cristã sob a qual foi formada a nacionalidade brasileira.

Terá, desde logo, que demitir os milhares de “comissionados” do PT que tentarão sabotar o seu governo, terá que enfrentar o boicote da oposição radical dos políticos bolivarianos em processo de defenestração da vida pública nacional e a ação paredista e destrutiva dos sindicatos, dos ditos “movimentos sociais”, do magistério e da conhecida “esquerda caviar”, cuja mentalidade chupista tornou dependente de um Ministério da “Cultura”, teta que lhes assegura os melhores vinhos franceses, os mais raros uísques escoceses e suas ricas vivendas na Europa e alhures.

Nestes aspectos, nos poucos dias em que está à frente do governo, Temer acertou ao reduzir a quantidade de Ministérios e ao recriar o Gabinete de Segurança Institucional, medida que reaproxima o poder militar do processo decisório e que redireciona o Serviço Secreto (ABIN) para os interesses estratégicos do Estado e não do partido no governo.

Por outro lado, em busca apressada pela governabilidade, desconsiderou a principal razão do processo de impeachment que lhe passou às mãos, ainda provisoriamente, as rédeas do governo e negligenciou da necessidade de distribuir cargos e missões apenas a pessoas de caráter e de conduta reconhecidamente ilibadas. Romero Jucá era só uma questão de tempo. Outros virão à tona, porque este tipo de coisa boia. É o momento oportuno para puxar a descarga e corrigir o erro!

Mostrou fraqueza ao submeter-se às pressões de grupos cujos interesses nada têm a ver com as prioridades impostas pelo momento e, além de retroceder na decisão de extinguir o Ministério da Cultura, fez inoportuna escolha para a chefia da Secretaria de Direitos Humanos do Ministério da Justiça. Atitudes que não lhe proporcionaram o apoio desses grupos, mas que despertaram a desconfiança de parte dos que efetivamente estão tirando Dilma e o PT do poder.

Michel Temer e todos nós sabemos que a realização dessa conquista depende da sua determinação e das suas boas decisões neste e em todos o momentos do seu curto governo. Suas opções são, pois, acertar ou acertar!

Os equívocos e demonstrações de fraqueza ainda não comprometem o sucesso da missão, mas devem servir de alerta e de motivo de cobrança por parte do povo brasileiro e das autoridades esclarecidas e competentes que, hoje, mais próximas do poder, podem assessorá-lo com a franqueza e a objetividade necessárias.

Sair às ruas para dizer “Fora Temer” é fazer gol contra, assim como deixá-lo à vontade para decidir conforme o instinto demagogo e camaleônico do seu partido é negligenciar da consolidação das nossas conquistas e dar margem ao contra ataque do adversário.

Mal comparando, ele é o tipo de cavalo com o qual ninguém se sentiria seguro para participar de uma prova hípica, mas é o que nos coube no sorteio e do qual temos que conhecer, o quanto antes, as virtudes e os defeitos e, principalmente, saber impor-lhe a nossa vontade de superar as dificuldades da prova e de vencer!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

5 respostas para O que dizer de e para Michel Temer

  1. Francisco Machado disse:

    Muito boa análise.
    Saudações
    Francisco Machado

  2. Antenor Gobbi disse:

    Não substituo nem ponto nem vírgula. Excelente concepção do momento político.

  3. César disse:

    Muito bom texto General. O Sr. está atento às coisas que aconteceram, acontece e vão continuar acontecendo em nosso país. Nossas instituições estão tomadas pela corrupção e larápios. O STF também ideológico e até mesmo corrompido, é a mãe de todos os ladrões com sua inércia e leniência. As nossas FFAA que sempre foram motivo de orgulho e confiança, hoje em dia nos envergonham com seus Comandantes subservientes dos comunistas ou dos ditos progressistas. Comandantes que dizem estarem respeitando a Constituição,quando na verdade a usam para se eximirem de suas obrigações. As mortes por falta de atendimento médico nos hospitais e pela violência desenfreada, são uma forma de genocídio da população. As FFAA tem por obrigação moral acabar com essa farra toda fazendo uma limpeza geral. Mudar as leis deste país que somente beneficiam bandidos. Vocês, Militares, são nossa última e única esperança.
    Obrigado!

    • Cesar, você está equivocado quanto ao comportamento e ao comprometimento dos Comandantes militares, mas está certo quanto à oportunidade para o emprego da “esperança”.

      • César disse:

        Tomara Deus eu esteja errado Sr. General, quanto ao comprometimento dos atuais comandantes de nossas FFAA. Tenho muito orgulho de ter sido militar da infantaria e não gostaria de me decepcionar, ainda mais, com nossos Comandantes Militares. Oro a Deus para que Bolsonaro seja presidente, com total e irrestrito apoio de nossas FFAA para fazer um limpa em nosso país. O Sr. sabe que se ele for eleito, jamais conseguirá “negociar” com o antro, chamado congresso. E o STF é totalmente ideológico e praticamente todo “vermelho”.
        Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s