A vitimização é direito e recurso dos culpados

Caros amigos

José Antônio Dias Toffoli – o advogado petista alçado à condição de Ministro do STF por Lula da Silva, agora réu na Operação Lava Jato – em recente manifestação, afirmou, de forma coerente com seu currículo profissional e, principalmente, com as afeições e compromissos que o levaram à Suprema Corte, que “megaoperações” do judiciário levam ao totalitarismo. Disse isso, ironicamente, como se o totalitarismo não fosse o objetivo maior do partido que o colocou naquela função como etapa e condição para esta conquista!

Referiu-se ao Judiciário, olhando de soslaio para o Juiz Sérgio Moro e para a equipe de Promotores que investigam a roubalheira do PT, como se este estivesse a ultrapassar seus limites e a exercer um poder virtual – o moderador – que, desde a proclamação, por uma centena de anos, foi exercido pelos militares, endossando assim um defeito congênito da frágil, capenga e vulnerável República brasileira.

Dando rédeas à uma visão distorcida da ética profissional, além de acusar os Juízes de estarem exacerbando de suas funções e de equipararem-se aos militares em atitudes tomadas em outros tempos, ainda os ameaçou com a condenação ao ostracismo pelo desgaste decorrente de fazer o que é certo e direito – mas não politicamente correto – como se este tipo de valor pudesse ser mais importante do que a honestidade e a coragem de aplicar a justiça.

Chamou o povo brasileiro – farto de ser enganado e roubado – de doido e imoral e acusa o Judiciário de criminalizar a política – como se esta não estivesse sendo exercida por uma maioria de “picaretas”. Condena as investigações da Lava Jato e a punição de políticos e empresários criminosos porque, no seu modo de ver, a aplicação da lei para essa classe de cidadãos representa a negação do direito e da democracia.

Na mesma linha irônica de pensamento manifestou-se o Presidente do Congresso, Senador Renan Calheiros, ao chamar de “exibicionismo sem culpa formada” a exposição pública, as explicações e as justificativas apresentadas pelos integrantes do Ministério Público (MP) no Paraná sobre às acusações que fizeram ao ex-presidente Lula da Silva e que foram acolhidas pelo Juiz Sérgio Moro.

Para o Senador, dizer a verdade e expor à sociedade – doida e imoral, segundo Toffoli – o resultado de um minucioso trabalho investigativo é exibicionismo, o que – parece que ele não sabe! – será sempre feito sem a definição da culpa, porquanto cabe ao Juiz e não ao MP fazê-lo.

Por várias razões indiciado e em vias de ser processado, o Senador Calheiros parece advogar em causa própria. Talvez lhe interesse um perfil mais baixo na publicidade das demandas acusatórias que recaem sobre ele. Aparenta ter tanto medo da verdade que ameaça usar o seu poder para criminalizar a sua prática!

Fazendo coro com o que me permitem interpretar as falas do Ministro Dias Toffoli, o Senador, ao que tudo indica, enxerga Sérgio Moro e Deltan Dallagnol como dois grosseirões que desconhecem as normas do comportamento politicamente correto e que, por isto, usando via da justiça, querem desmascarar reputações e descortinar crimes que, até pouco tempo, pareciam inalcançáveis.

A vitimização é direito e recurso dos culpados. É o que, como parte desse povo “doido e imoral”, tenho o direito de pensar e de interpretar!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

7 respostas para A vitimização é direito e recurso dos culpados

  1. ALEXANDRE BAKKER disse:

    Quem poderá reformar o estado brasileiro?? Quem poderá moralizar o estado brasileiro?? O povo?? Em sua ignorância infinita, sem educação, sem cultura, sem nada; como este povo poderá mudar seu destino e o do país??

    • Caro amigo, você se inclui entre os ignorantes, sem cultura, sem educação e sem nada? Caso você NÃO se inclua neste universo, julgo que você é um dos que pode e deve empenhar-se para fazer mudar o destino do povo e do País.

  2. Pingback: A vitimização é direito e recurso dos culpados – martagoulart

  3. Gleuson Cavalcante disse:

    Estimado Gen Paulo Chagas,

    Acessei este blog muitas vezes nos últimos dias, algo que tenho feito a mais de um ano logo que por um acaso o descobri; e fiquei triste ao não ver nem uma de vossas sabias e corajosas postagens. Por tanto lhe peço em nome de muitos brasileiros, que assim como eu acreditam que esse nosso Brasil tem jeito sim; não desista de lutar General, tenho certeza ao seu lado há pessoas com poder de tomar decisões em prol do bem de nossa nação.

    Um forte abraço.
    Gleuson Cavalcante.

  4. Nelson Duarte Oliveira disse:

    General!!!! Tudo e “todos” estão contra a Lava Jato”. O Legislativo arma para anistiar Caixa 2… O Judiciário arma para derrubar prisão em segunda instância…. O Executivo diz que não se envolve nesses assuntos, o M.P. rasga delações comprometedoras, o TCU ordena bloqueio de bens , o STF revoga…. O que esperar de Instituições que lutam para anistiar crimes contra o país??? Só nos resta as FFAA e esta… parece que está a deitar em berço esplêndido. Não é contra nem a favor… muito pelo contrário !!! Espera por uma “convulsão social” para tomar a frente!!! Que convulsão social??? Nós já estamos em uma!!! Quando as Instituições não respeitam as Leis… acabou!!!! Não há mais o que esperar!!! Será que temos que contar com o arrependimento de criminosos?? Com a invasão Islâmica ? Com a continuidade do Foro de São Paulo ? Com colcha de retalhos da Constituição Federal, que já não sabemos quando diz sim ou não??? O que está acontecendo de verdade, que não estamos sabendo? É o fim da soberania? É o começo da escravidão? Certos homens estão acima das leis? O que está acontecendo???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s