É hora de enfrentar a esquerda em suas bases, sabendo que a principal delas é a escola

Caros amigos

As escolas e universidades públicas são estabelecimentos com destinação específica que pertencem à coletividade. Isto é, algo construído e mantidos com recursos provenientes dos impostos que todos pagam e que se destinam, especificamente, a educar, transmitir cultura e especialização profissional, de acordo com programas de ensino que visam a oferecer aos estudantes o conhecimento necessário e suficiente para que evoluam como cidadãos, de acordo com as suas vontades e potencialidades.

Os professores, contratados com o dinheiro público, têm a função de transmitir aos estudantes o conhecimento específico que, supostamente, possuem.

Os estudantes, por sua vez, beneficiários finais de toda a estrutura do ensino público, têm a obrigação e o direito de comparecer às escolas e às universidades para assistir às aulas e assimilar o conhecimento necessário à sua evolução pessoal, de forma a tornarem-se cidadãos capazes de produzir e de contribuir para a manutenção do sistema de ensino.

Portanto, é crime usar as escolas e as universidades públicas ou estudantes e professores para outras atividades que não as suas próprias, porque caracteriza desvio de função e malversação de dinheiro público. É crime também, por qualquer meio ou razão, impedir que algum ou alguns desses personagens cumpram as suas obrigações ou exerçam seus direitos.

As recentes e bem sucedidas ocupações de estabelecimentos de ensino por pequena e manipulada parte dos estudantes, em sua maioria menores de idade, sob estímulo, orientação e coordenação de professores e de dirigentes sindicais, visando a objetivos políticos, classistas e ideológicos, são crimes que já tiveram consequências, aí incluída, a morte de um menor, assassinado por outro, ambos, supostamente, envolvidos com o consumo de drogas no interior das escolas ocupadas. Além disso, já causaram prejuízo ao erário e ao direito de outros estudantes pela interrupção das aulas e pelo adiamento de provas do ENEM. Tudo sob o aplauso de criminosos interessados na balbúrdia e na desordem.

O viés socialista que levou o Brasil, mais uma vez, ao caos político, econômico, social e moral, desde sempre, e em especial após a adoção da estratégia dos “cadernos do cárcere” de Antônio Gramsci, deu prioridade à corrupção das mentes na área estudantil.

O uso de adolescentes indisciplinados, e claramente alienados da realidade e da finalidade do que estão fazendo, expõe, além da canalhice dos professores, intelectuais orgânicos do ensino médio, a necessidade, cada vez mais urgente, de que sejam adotadas as regras da Escola Sem Partido e eliminadas as ideias da ideologia de gênero, antídotos para que o ensino não seja mais abrigo para a corrupção do pensamento na origem da formação pessoal e cultural dos brasileiros.

Revela também a alienação, a omissão, a falta de pulso e, principalmente, a irresponsabilidade de pais que negligenciam do Poder Familiar e permitem, não apenas o uso de seus filhos como massa de manobra política e ideológica por fanáticos da utopia comunista, mas o risco à sua integridade física e moral, quando trancafiados em auditórios e salas de aula, longe de qualquer controle, a mercê dos próprios instintos e do oportunismo de viciados e traficantes.

Demonstra a leniência das autoridades responsáveis pelo cumprimento das leis, intimidadas pela ditadura “politicamente correta” que as faz preferir tergiversar do que prevenir ou evitar, negociar o inegociável e aceitar o inaceitável em detrimento da ordem, dos bons costumes e do futuro da Nação.

Alerta para evidência de que os estudantes permanecem como o alvo preferencial da esquerda destrutiva, que continua a aliciá-los mental e fisicamente e que precisa ser desalojada o quanto antes da sua condição de docência hegemônica, sob pena de continuarmos a permitir que as escolas e as universidades públicas continuem a ser a fonte da perpetuação dessa ameaça macabra.

Adverte pais e responsáveis minimamente instruídos, entre outras coisas, para o fato de que seus filhos não podem ser deixados à disposição da manipulação de professores inescrupulosos, que devem e merecem ser acompanhados em suas atividades escolares, que a escola é e tem que ser local para aquisição de cultura e não de doutrinação ideológica – política ou de gênero – , que o exercício do Poder Familiar tem que se impor à ingerência da escola na educação dos filhos.

A esquerda está perturbada e busca reorganizar-se, não é hora, portanto, de titubear ou de contornar obstáculos. É hora de enfrenta-la em suas bases, sabendo que a principal delas é a escola, porque é através dela que o mal adentra nossas casas e nossas famílias.

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

6 respostas para É hora de enfrentar a esquerda em suas bases, sabendo que a principal delas é a escola

  1. Essa balbúrdia tem que acabar e logo. Saudades da época dos militares… era tudo tranquilo, organizado, havia respeito. Agora o caos foi instalado. Ansiosa pela volta dos botões dourados, quanta sabedoria, dignidade e elegância.

  2. Olá General espero que estejas bem, faz um tempão que não passo por aqui, gostaria de colaborar com o caso das “ocupações”, eufemismo para invasão, note o item C da lista de ações, :

    Fonte.: Manual do guerrilheiro urbano – Carlos Marighella
    http://www.documentosrevelados.com.br/wp-content/uploads/2015/08/carlos-marighella-manual-do-guerrilheiro-urbano.pdf
    Página 29
    Sobre os Tipos e Natureza de Modelos de Ação para os Guerrilheiros Urbanos
    Para poder alcançar os objetivos previamente enumerados, o guerrilheiro urbano
    está obrigado, em sua técnica, a seguir uma ação cuja natureza seja tão diferente e
    diversificada como seja possível. O guerrilheiro urbano não escolhe arbitrariamente este ou
    aquele modelo de ação. Algumas ações são simples, outras são complicados. O guerrilheiro
    urbano sem experiência tem que ser incorporado gradualmente em ações ou operações que
    correm desde as mais simples até as mais complicadas. Começa com missões e trabalhos
    pequenos até que se converta completamente em um guerrilheiro urbano com experiência.
    Antes de qualquer ação, o guerrilheiro urbano tem que pensar nos métodos e no
    pessoal disponível para realizar a ação. As operações e ações que demanda a preparação
    técnica do guerrilheiro urbano não podem ser executadas por alguém que carece de
    destrezas técnicas. Com estas precauções, os modelos de ação que o guerrilheiro urbano
    pode realizar são os seguintes:
    a. assaltos
    b. invasões
    >>>>>> C. OCUPAÇÕES <<<<<<<<
    d. emboscadas
    e. táticas de rua
    f. greves e interrupções de trabalho
    g. deserções, desvios, tomas, expropriações de armas, munições e explosivos
    h. libertação de prisioneiros
    i. execuções
    j. sequestros
    l. sabotagem
    m. terrorismo
    n. propaganda armada
    o. guerra de nervos

  3. A minha resposta é somente parabeniuzar o Gen Paulo Chagas pela iniciativa do site, espero que os seus pares e amigos o apoie nessa iniciativa.
    sds.
    Aderval Pires.

  4. Pingback: É hora de enfrentar a esquerda em suas bases, sabendo que a principal delas é a escola – martagoulart

  5. Nelson Duarte Oliveira disse:

    General!!!! Se aprovado a lei de “incentivo a corrupção”, golpe que está sendo gerado pelo Parlamento, que impede a lei de ser cumprida contra criminosos de colarinho branco, após a tal de “repatriação” parcial de dinheiro oriundo de crimes…. o que restará de nossa sociedade, como Estado… como país?? Me parece que o povo está cansando de ficar nas ruas. Não somos MST nem “Movimentos sociais” que , não tendo nada para fazer na vida… podem perambular com facões, mastros e outros armamentos contundentes, depredando o patrimônio público e obstruindo a movimentação da população pelas cidades, a qualquer hora do dia e da noite. O povo tem suas responsabilidades, seus compromissos e estes, precisam ser garantidos pelas Instituições que pelo que vemos … só garante os direitos dos criminosos. Quando isso vai parar?? Eu tenho uma resposta bem plausível: Quando as Instituições estão aparelhadas, quando seus componentes colecionando processos que nunca são julgados, aguardando a prescrição dos mesmos, quando os mesmos estão claramente rasgando a Constituição e cometendo crimes perante as câmeras , invertendo a lei , às claras, e ainda continuam com despudor cínico…. A última alternativa… é a Intervenção. Só uma Intervenção , pode trazer o remédio amargo que terá que ser tomado pela sociedade, para curar o câncer em metástase, atingindo inclusive os nossos jovens , que já saem de suas escolas sem saber o significado das palavras mas já, levantando o punho cerrado gritando slogans e palavras de ordem , típicos de guerrilheiros urbanos do socialismo !

    • Caro Nelson, nosso papel, como cidadãos conscientes, é fazer o que está ao nosso alcance, seja lá o que for, desde que legal. Quando e se nada mais for possível para nós, haverá instituições que cumprirão o seu papel de “última razão dos reis”. Nestas nós confiamos, mas isso não justifica deixarmos de fazer a nossa parte, nem tampouco nos permite torcer pelo caos. Veja este bom exemplo de Intervenção Civil Constitucional ou Ação Civil Pública! https://www.facebook.com/paulo.chagas.98

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s