O exemplo de David Canabarro‏ merece ser revisto

Caros amigos

Há alguns anos, escrevi que, apesar do cuidado com que vigiamos, participamos e acompanhamos a evolução dos acontecimentos relacionados à política nacional, somos surpreendidos por informações e posturas alarmantes e até chocantes.

Daquela feita, compartilhei o fato de ter sido informado da existência, em território nacional, de um significativo efetivo de mercenários a serviço de potência estrangeira, que, por intermédio de ações clandestinas, preparavam a tomada do poder no Brasil.

Segundo me foi dito à época, esses alienígenas estariam acompanhando o ambiente interno, para, em momento oportuno, intervir militarmente, visando a derrubada do governo e a colocação de brasileiros preparados por eles para assumir o controle do país, que, a partir de então, passaria a ser tutelado pela potência estrangeira contratante dos mercenários e dos “patriotas” que o assumiriam em seu nome.

Se isto for verdade, temos que acreditar também que esses mercenários estejam sendo acolhidos e acobertados no Brasil por pessoas compradas ou descrentes da possibilidade de mudar os rumos do país por meio de ação interna e legítima de uma sociedade que acordou, pelos próprios meios, da letargia que lhe impuseram a hipocrisia do assistencialismo, o oportunismo dos corruptos e corruptores e a atuação deletéria da mídia comprada e traidora, entre outros alucinógenos de massa.

Face a este absurdo, temos para nos orientar o insofismável exemplo do Gen David Canabarro, durante a Revolução Farroupilha, respondendo, mediante ofício, à oferta de apoio de Juan Manuel Rosas, da Argentina: “Senhor o primeiro de vossos soldados que transpuser a fronteira, fornecerá o sangue com que assinaremos a paz com os imperiais. Acima de nosso amor à República está nosso brio de brasileiros”.

Foi este brio de brasileiro que me fez e faz indignar a cada vez que tenho contato com este tipo de informação ou sugestão! O Brasil não precisa, como nunca precisou, de qualquer força ou ação externa para resolver seus problemas e divergências políticas ou ideológicas. Eu e, com certeza, a imensa maioria dos brasileiros espelham-se no exemplo de David Canabarro para dizer ao mundo que esta terra tem dono e ele só precisa de si mesmo para cuidar dela!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

6 respostas para O exemplo de David Canabarro‏ merece ser revisto

  1. Luis Fernando Monzon disse:

    Espetacular lembrança, o RGS nos deu e ainda dará muitas aulas de patriotismo e coragem. Texto perfeito, amigo.

  2. Carlos Zindel disse:

    Deus proteja o Brasil e o povo brasileiro, ambos tão ameaçados…

  3. Estamos jogados ao dará, sem um fio de esperança…

  4. Benjamin Pinto da Rocha disse:

    Meu caro Gen Paulo Chagas, sou Cel Ref Tu AMAN 72. Venho acompanhando de aproximadamente um ano para cá vosso brilhante trabalho. Pena que muitos dos nossos companheiros, que outrora eu achava brilhantes, não estejam agora ombreando conosco esta necessária missão.

    Gostaria de acrescentar ao vosso trabalho apenas a seguinte ideia: Nosso querido país não terá solução se não aparecer uma equipe de dirigentes que coloquem em primeiro lugar a educação de crianças até 12 anos de idade. Chamo de educação a formação e não somente a informação.
    O filósofo, educador e herói americano John Dewey, nos ensinou que se uma nação quiser ser alavancada dentro de 20 a 25 anos, deve formar o cidadão até os 12 anos, que é o “período crítico” – termo da psicologia, para que os valores penetrem com qualidade, profundidade e de forma indelével no ser humano. Depois disso, no primeiro ano da faculdade, na matéria de filosofia, o aluno toma conhecimento das idéias dos sábios do período helênico e dos filósofos mais recentes que definiram moral e valores sociais, mas mesmo tirando boas notas nas provas, não transformarão, no futuro, os conhecimentos em comportamentos ou atitudes.

    Tal procedimento foi testado e aprovado nos EUA por volta de 1915 e a cerca de 50 anos atrás pelos atuais tigres asiáticos – simples assim!

    Abraços, com admiração – Benjamin Pinto da Rocha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s