Parada LGBT é “cultura”?

Caros amigos

Parada LGBT, em qualquer lugar do mundo, não é cultura! É oportunidade para afrontar, como faz o cidadão da foto acima, quem tem o direito de não estar enquadrado em nenhum dos quatro tipos.

É ocasião para atentar contra o pudor e para tentar impor à maioria os “costumes” e os “valores” de uma minoria espalhafatosa que gosta de vitrine, como esse embandeirado sem qualificação!

Há relatos e registros de coisas piores!

Essas pessoas não querem apenas aparecer ou mostrar a sua “alegria” e as suas paixões em um desfile de fantasias. Elas se valem da oportunidade para afrontar os bons costumes e aqueles que não pensam ou sentem as mesmas coisas que elas.

É, também, uma vergonha e uma afronta o fato de que, no Brasil, os nossos impostos são usados para subsidiar esse tipo de manifestação!

Pouco me importa o prazer ou as afeições sexuais de quem quer que seja, o que não posso aceitar é essa (da foto) ou qualquer outra demonstração do tipo em via pública.

Que andem nus dentro de suas casas ou em áreas privadas e coloquem o que bem entenderem nas suas nádegas ou onde mais quiserem, mas nunca, jamais, em via pública, onde o que se faz não pode ser agressivo aos costumes da maioria, sejam os autores, as demonstrações ou os atos homo ou heterossexuais!!

É como penso e porque me revolto!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

7 respostas para Parada LGBT é “cultura”?

  1. Carlos Zindel disse:

    E a gente é obrigado a pagar impostos pra isso… imagina o pai desse cara vendo essa foto…

  2. Julio disse:

    Desisto do Brasil…
    Penso que as instituições estão funcionando… Só que não (com todas as letras)…
    Esse país virou terra de ninguém…
    Não vou nem falar de corrupção, pois já deu preguiça de ficar comentando sobre…
    O negócio é aceitar já que não tem outro jeito..
    Desculpe o desabafo…

  3. Agnes disse:

    Quanta diferença da época dos militares. E pensar que consideram isso aí liberdade. Que saudade daquela época!!!

  4. José Renato dos Santos disse:

    Caro Gen. Paulo Chagas
    Recebo seus posts por e-mail, estou em concordância com o Sr. em quase todas as linhas de pensamentos, Discordo em momentos como no Impeachment da Dilma, onde o ministro Lewandowski aceitou a separação do processo e quando o ministro Gilmar Mendes admite o uso do caixa 2 nas campanhas políticas. Isso falando à grosso modo. Minha discordância é que o Sr. procura acalmar os mais exaltados dizendo que as Instituições estão funcionando, quando nós vemos que elas funcionam mais para eles se acomodarem do que para o bem do Brasil.
    Mas o que eu quero é sua opinião sobre o Partido Militar Brasileiro, que está sendo constituído e que enfrenta uma oposição da mídia muito grande, mídia essa que está fazendo apologia aos movimentos LGBT. O Partido Militar carece de Generais, Coronéis para sua sustentação.
    Não sei se sua opinião pode ser publicizada, mas gostaria de recebê-la por e-mail.
    Agradeço sua atenção.

    • Caro José Renato, o PMB está muito bem estruturado em suas proposições. Julgo que o nome foi mal escolhido. Tive um comandante que dizia que o político que adotar atitudes militares não será mais eleito e o militar que adotar atitudes de político “apodrece”. É uma opinião radical, exagerada, mas que reflete a base antagônica exigida para o desempenho das duas atividades. O nome, Partido Militar, soa, aos ouvidos de um bom número de soldados, onde me incluo, como “sindicato militar”, e isso é inadmissível. É a crítica que eu faço. Acredito que, com outro nome e as mesmas propostas, já teria a quantidade necessária de filiados.

  5. Luiz Otaviano disse:

    Voltem, generais. Quanto mais demoram, mais difícil vai ficar.

  6. paulo sergio musambani disse:

    o Brasil jogado as traças………
    Hospitais imundos, mal aparelhados, sem dinheiro (quando têm alguém desvia).
    Estradas horríveis, as meia bocas estão infestadas de pedágios que enriquecem os empresários políticos corruptos.
    Escolas que mais parecem cadeias, muros pichados, coberturas de eternit, salas de aula minúsculas, professores mal remunerados e mal preparados.
    A segurança é um caso de polícia, mas a polícia principalmente a militar não pode trabalhar; aqueles que tentam só se aborrecem.
    Enfim tudo está errado..
    E ainda temos que assistir a essa devassidão financiada com dinheiro público…
    Tempos horríveis nos aguardam.
    Que Deus nos guarde e nos ilumine.
    Bolsonaro já….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s