Exmo Sr Senador Randolfe Rodrigues

Corrija-me, por favor, se eu estiver enganado, mas, de acordo com as minhas observações, baseadas na forma como VExa faz seus pronunciamentos públicos, o Sr faz parte de uma minoria que se julga discriminada no conjunto da sociedade e que, coerentemente, empenha-se pela aprovação de leis que privilegiem o seu direito à vida, à manifestação de suas opções e à integridade física, acima do que é oferecido aos demais brasileiros. Repito, por favor, corrija-me e desculpe-me se eu estiver enganado!

Pensando assim, julgo ser incoerência da sua parte a exclusão dos militares do direito à opinião e a criminalização das Instituições Armadas por realizarem a análise e o planejamento da execução das suas missões constitucionais.

O seu pronunciamento na Tribuna do Senado a respeito da palestra e das declarações do General Antônio Hamilton Mourão, no Grande Oriente do Brasil, permite acreditar que, na sua opinião,  os militares não têm esse direito e que devem ser considerados e tratados como cidadãos de segunda classe, condenados ao silêncio e ao servilismo!

O Sr se refere a um integrante do Alto Comando do Exército como “maluco” e à instituição a que pertence como “chantagista” sem considerar que fazem parte da sociedade e da estrutura organizacional do estado brasileiro e desconsidera que a democracia garante a TODOS os brasileiros o direito de pensar, querer, defender suas ideias e anseios e de exercer, na plenitude, a sua profissão e o seu dever profissional

A postura adotada por VExa, nos permite aduzir que, na sua maneira de pensar, a divulgação de posições pessoais e, neste caso,  PROFISSIONAIS de militares, mesmo que no ambiente reservado de um Templo Maçônico, constitui-se em ameaça à democracia e à hierarquia, quando, na verdade, é e foi, apenas, a difusão da análise institucional de uma missão prevista na constituição!

Os militares, Senador Randolfe, têm o dever de estar SEMPRE atentos às conjunturas interna e externa para, SE NECESSÁRIO, correr em socorro da Pátria e da sociedade quando essas estiverem dominadas pela ilegalidade e pela desordem, como é, sem dúvida, o rumo tomado pelo Brasil quando o observamos de dentro do local de trabalho de VExa.

Mais ainda, senhor Senador, as FFAA devem planejar seu emprego dando prioridade às hipóteses mais extremas e graves, como é o caso da situação de completa ausência de condições de qualquer dos poderes para cumprir seus deveres e de assumir a iniciativa das providências necessárias ao restabelecimento da ordem e do cumprimento das leis, conforme foi comentado pelo General!

Na opinião de grande parte da sociedade, onde incluo a minha, considerando a fragilidade moral dos três poderes da República, essa hipótese, além de ser a mais grave, é também a de maior probabilidade de ocorrer, portanto, senhor Senador, crescem de importância, de seriedade e de utilidade pública as declarações do brilhante militar pretensiosamente criticado por VExa.

Sugiro  que o Sr medite sobre a incoerência e o despropósito do seu pronunciamento e que, em oportunidade que obviamente não lhe faltará, retrate-se publicamente, para o bem da verdade, da sua imagem e da tranquilidade do povo dessa terra devastada pela prática da demagogia, da desonestidade e da irresponsabilidade, como VExa muito bem sabe!

Respeitosamente

General de Brigada Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

15 respostas para Exmo Sr Senador Randolfe Rodrigues

  1. Maria de Fátima Alvarenga disse:

    Parabéns, General! Somos todos General Mourão!

  2. Nelson Duarte disse:

    Não me espanta a forma de pensar , da esquerda, expressada nas figuras de seus políticos. Não que eles acreditem que religiosos ou políticos , sejam, cidadãos de segunda classe. Para eles, parece que nem deveriam existir. A tal de “pluralidade” de ideias… “diversidade”… são termos que só tem aplicabilidade, para eles, se forem “pluralidade” e “diversidade” de esquerda. A preocupação deles, nunca foi com o país. Se fosse… na interpretação de texto , do discurso do general Mourão, veriam de forma clara que o conteúdo não foge uma vírgula que seja, da realidade e que o óbvio precisa ser dito, para que sinalize aos “incautos” , a plena ciência da referida Instituição , de seus deveres. Nada diferente de um médico palestrante afirmar que para se evitar a metástase de um câncer caberá a ele intervir com fortes quimioterápicos , para salvar o paciente. O mesmo acontecendo com relação a um engenheiro que afirme , para evitar o desabamento de uma obra… caberá a ele intervir com precisão, nos alicerces da obra, para evitar o alcance de vítimas !!! Porquê então, o esperneio da esquerda, querendo impor uma punição ao médico ou ao engenheiro ou … ao general Mourão , por falarem o óbvio??? Seria uma autodefesa ? Quem sabe? Certamente não seria em prol da obra prestes a desabar ou do paciente prestes a entrar em metástase. Quiçá da sociedade brasileira que apoiou integralmente o discurso do brilhante militar, general Mourão!!

  3. willpopmidia disse:

    Perfeito, General! Não podemos deixar escapar mais nenhuma hipocrisia desses esquerdopatas!

  4. Ricardo Curvello Lobato disse:

    Parabéns General Paulo Chagas, homens como o Sr. , muito nos inspiram e nos tranquilizam !!

  5. Luís C Britto disse:

    General, excelente sua colocação. Concordo com a Maria de Fátima: Somos todos General Mourão; Chega de tanta cretinice.

  6. Roberto L. L. de Moura disse:

    Prezado Gen. Paulo Chagas,
    Parabenizo sua postura e apoio ao Gen. Mourão.
    Realmente já passou da hora de atitudes dissuasórias serem adotadas para erradicar essa metodologia de governo (tanto nas esferas fedrais e estaduais como municipais) que vem sendo praticada nos últimos trinta e três anos.
    Fraternalmente,
    Roberto Moura

  7. Nelson Duarte disse:

    Correção do texto de Nelson Duarte: “Não que eles acreditem que religiosos ou militares, sejam cidadãos de segunda classe…”

  8. Hugo Mardini Filho disse:

    Apoio sua carta integralmente, parabéns!!!

  9. Parabéns General. Deus, Pátria, Família, Ordem, Princípios, Valores, Progresso. Apoiamos as Forças Armadas, queremos o nosso Brasil de volta. Liberdade e o fim do socialismo comunismo nesse país.

  10. Alexandre Tavares disse:

    Caro general, não sou político nem militar.
    Mas a forma como interpelou o senador em defesa de seu colega foi épica.
    Porque gente da laia do senador tem que ter mais voz que um militar? Foram colegas dele que deixaram o Brasil nesta situação, não os militares.
    Parabéns.

  11. Gleuson Cavalcante disse:

    Caro General, com sempre foste preciso com as palavras. Somos todos Brasil, somos todos Gen Mourão!

  12. GILBERTO DE CARVALHO JUNIOR disse:

    Parabéns general pela defesa de seu companheiro de farda que simplesmente expôs o que é a vontade de muitos brasileiros de bem.

    • Caro Nelson, vivemos, particularmente no Rio de Janeiro, em estado de guerra, no entanto, quem declara a guerra é o Presidente e o Congresso, portanto, enquanto estes não tiverem coragem moral para assumir os efeitos colaterais do combate nesta guerra, o emprego das FFAA não passará de enxugação de gelo e de desgaste para as Forças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s