A Justiça e os Juízes brasileiros são maiores do que o STF

Caros amigos

Nós todos sabemos que o Foro de São Paulo, em seu projeto de dominação do Brasil, teria que fazer 4 coisas:

  1. Conquistar o poder Executivo pelo voto dos ignorantes em um líder carismático;
  2. comprar o já corrompido poder Legislativo;
  3. cooptar as FFAA e
  4. aparelhar, ao longo do tempo, o Supremo Tribunal Federal.

As duas primeiras foram facilmente realizadas, a terceira, relativa às FFAA, foi um fracasso e a quarta, como se sabe, era uma questão de tempo.

A sociedade seria facilmente submetida pelo caos provocado pela bancarrota do inviável Estado paquidérmico, onipresente, paternalista e provedor.

O projeto não está dando certo no Brasil, basicamente, por duas razões: A falta de respaldo militar e a antecipação do caos. Foram com muita sede ao pote e quebraram o país antes da hora!

Hoje, temos os três poderes da república desmoralizados, cambaleantes e desnorteados, batendo cabeças como se tivessem nas mãos uma batata quente que tem que ser passada adiante antes que lhes queime as mãos.

O protagonista do presente ato do drama (ou da trama) é o Supremo Tribunal Federal, a mais alta corte do país, integrada por 11 Ministros “escolhidos” (não “selecionados”) por interesses políticos circunstanciais. Desses, apenas 2 são juízes de carreira, ou seja, apenas 2, em algum momento e de alguma forma, exerceram a autoridade judicial antes de assumir a mais alta responsabilidade da estrutura jurídica brasileira. São ministros que vão julgar, em última instância, o trabalho dos Juízes de fato, aqueles que pelo estudo, por concurso e pela prática, adquiriram o conhecimento e a experiência que lhes dão a competência para JULGAR!

Não é por outras razões que, no último dia 11 de outubro, de forma totalmente incoerente com decisões anteriores, eles abriram mão da sua responsabilidade e do seu PODER em benefício dos “interesses circunstanciais” que deram razão à escolha dos seus nomes para integrar aquela Suprema Corte!

A JUSTIÇA BRASILEIRA não é o STF! É muito mais do que isso e eu não acredito que ela possa ser menor que o STF, nem que a operação Lava-Jato seja tão débil, que possa, como já disseram, ser “morta” pelo Supremo!

Tudo tem limites, inclusive a passividade dos brasileiros e dos verdadeiros JUÍZES e demais operadores do direito, achincalhados, tratados como idiotas pelas decisões fisiológicas e contraditórias de “supremos ministros” que, sem qualquer pudor, concedem até Habeas Corpus para condenados em 2ª instância, preparando o precedente que lhes dará condições para cumprir o compromisso que assumiram com quem lhes presenteou a suprema toga!

Eu, como a maioria dos brasileiros, não confio no conjunto dos atuais ministros da Suprema Corte, mas ainda tenho fé na JUSTIÇA brasileira e não aceito a ideia de que ela “já era”, como li em um comentário que recebi!

Não concordo! Chegou a hora de a Justiça brasileira e os Juízes de fato reagirem e provarem que são maiores e melhores do que esse Supremo Tribunal Federal, organizado para acabar com ela, com eles e com o Brasil!

Eu acredito que, como em Berlim, ainda haja Juízes no Brasil. E não aceito, passivamente, a possibilidade de que um sistema jurídico integrado por magistrados como Sérgio Moro e tantos outros, seguidamente citados por sua coragem, competência e altivez profissional, “já era”, porquanto, se assim for, é porque “nunca foi”!

Isso é inaceitável, porque a Justiça e os Juízes brasileiros são maiores do que esse STF!

Gen Bda Paulo Chagas

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

24 respostas para A Justiça e os Juízes brasileiros são maiores do que o STF

  1. bartolo disse:

    Perdoe-me a ignorância, mas, partindo da premissa de que eh absolutamente certo que a imensa maioria da classe politica eh formada por corruptos profissionais, e sabendo que de acordo com as normas constitucionais somente esses corruptos podem mudar as regras de elegibilidade e exercicio do poder, pergunto: por que nao derrubam logo esse troço todo, prendem todo mundo e convocam novas eleicoes com durissimas regras, aproveitando pra impor uma constituicao nova prevendo pena de morte presses vagabundos? eh falta de forca das FFAA?

  2. Paulo Roberto Pires Coelho disse:

    Caro General. Assim como nas Forças Armadas, o Poder Judiciário tem sua hierarquia. Por mais que existam juízes incorruptíveis, eles são limitados no que se refere ao seu grau hierárquico. Não consigo pensar em um único nome do STF que eu considere íntegro. Citando como exemplo: Vaccari foi tesoureiro da maior organização criminosa travestida em partido político. Durante o tempo em que exerceu a função, toneladas de dinheiro desviados por esquemas de corrupção entraram e saíram dos cofres do PT. A Polícia Federal gastou tempo e dinheiro investigando. Sérgio Moro, extremamente zeloso em seu trabalho, condenou Vaccari a 15 anos e quatro meses de prisão. Desembargadores de segunda instância consideraram que não haviam provas suficientes de que o tesoureiro do PT havia participado de esquemas de corrupção e ANULARAM a sentença. Perceba que tudo se deu ainda em segunda instância, nem foi preciso que os juízes do STF livrassem o mesmo da sentença. Em contrapartida os mesmos desembargadores que absolveram Vaccari dobraram a sentença do delator que não pertencia ao mundo político (uma mensagem do tipo: atenção delatores, acabarão sendo punidos por falarem demais). É nessa justiça que temos que confiar? Note que o próprio Sérgio Moro não veio à público questionar a decisão, sabe que pode ser punido pelos juízes de instâncias superiores, basta uma simples “canetada” para afastá-lo de suas funções.Quem iria defendê-lo? As redes sociais? A imprensa? a OAB? Desta última nem preciso escrever nada…

    • Caro Paulo Roberto, não há limites para a indignação, não ha limites para a liberdade de opinião, de protesto e de manifestação. O placar de 6×5 na última e mais desastrosa decisão do STF demonstra que há o contraditório, assim como o conjunto da obra descrita por você demonstra que há um viés de erro no que tem sido feito. Há, portanto, motivo para protesto, talvez falte coragem ou, talvez, seja mais fácil e seguro para as carreiras de cada um terceirizar a solução e esperar pela intervenção armada, a qual, confortavelmente, permite o aplauso ou a vaia, ou ambos, na ordem em que for mais conveniente aos interesses da cada um.

      • Paulo Roberto Pires Coelho disse:

        Caro General, gostaria de partilhar da mesma esperança. Infelizmente sou levado a acreditar que as sessões públicas que vemos, nada mais são que um teatro para nos causar a falsa ilusão do contraditório. Penso que tudo o que vemos em público, já foi previamente combinado em sessões privadas. Os juízes do Supremo não acham que são inatingíveis, eles tem absoluta certeza disso. O episódio de Gilmar Mendes (no qual ele manda soltar empresário cuja filha “apadrinhou”) deixa isso bem claro. Nenhum dos outros juízes teve coragem de colocar limites em suas decisões, claramente, ilegais. Em episódio recente Cármen Lúcia, em palestra no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro soltou as seguintes pérolas: Primeiro disse “”Fui estudante em uma época em que era proibida de falar, de dizer alguma coisa, proibida até de pensar” (o senhor, melhor do que eu, pode avaliar a honestidade desta afirmação. Depois soltou a seguinte “pérola”: “”Todo ser humano é maior do que seu erro”. Essa mulher deve viver em uma torre de marfim. Ela se refere a quem quando usa o termo “ser humano”? Um homem que martiriza uma criança de 6 anos arrastando João Hélio amarrado a um carro e ainda ri do que está fazendo? De um homem que invade uma creche e coloca fogo em crianças? Em um pai que aluga seu filho para passar a noite em uma cela com um estuprador de crianças (lembrando que o pai do menino, em 2012, estuprou uma menina de 11 anos na frente da irmã de 7 anos e já estava solto por bom comportamento)? Em uma mãe que dopa sua própria filha para que o padrasto abuse sexualmente dela? ou recentemente o casal que estuprou um bebê de 7 meses dentro de um motel? Cármen Lúcia vive em um mundo de fantasia? Note General, todos os exemplos que dei parecem roteiros de filmes de terror, mas tudo realmente aconteceu. Desculpe o desabafo, infelizmente meu ceticismo me tornou incapaz de vislumbrar qualquer solução institucional para nossa Nação.

      • Caro amigo, sempre haverá uma solução, institucional preferencialmente, mas, se não houver, aplica-se a força da última razão dos reis.

  3. Ademir Alves disse:

    Também acredito que sempre há saída, que a Justiça e os Juízes brasileiros, os verdadeiros juízes e a verdadeira justiça, aquela que não está envolvida na lama são maiores do que esse STF. Existe sim aqueles que foram selecionados e não escolhidos e por isso mesmo não irão dormir de touca, mas estarão bem alerta para enfrentar qualquer artimanha baixa e nojenta daqueles que não prezam nem pelo fio de seus bigodes como era antigamente.

  4. celestino goulart filho disse:

    Saudações Nobre General.
    A questão é que o STF, bem como outros Tribunais Superiores são, constitucionalmente, revisores das decisões de juízes monocráticos ou até mesmo de decisões de outros Tribunais. Em respeitando a Constituição não há como suprimir esta “Instância”. A questão que cabe é: Na prática, como iriam os demais membros da “Justiça brasileira e os Juízes de fato” reagir e provar “que são maiores e melhores do que esse Supremo Tribunal Federal”, se suas decisões são obrigadas a passarem pelo “crivo” da Suprema Corte?
    Humildemente atrevo-me a lhe responder: Só através da destituição de todos os membros do STF, pelas FFAA. Não há mais outra alternativa. Infelizmente.

    • Caro Celestino, a terceirização da solução é realmente mais cômoda e segura do que o protesto e a manifestação de repúdio pela desmoralização da Justiça. Uma atitude armada dos militares permite, também, manter o silêncio, observar, avaliar e, se for conveniente ao carreirismo de cada um, aplaudir ou vaiar!

  5. paulo musambani disse:

    E vem mais por aí, eles não cansam de nos surpreender.
    Vão rever a decisão de prisão em segunda instância.
    Todos eles ficarão horas e horas discursando, demagogiando, e no final por 1 voto de diferença vão cancelar o que está valendo..

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk..

    Chuva de gasolina por 3 meses sem parar, e depois por favor, joguem um fósforo..

    Precisamos recomeçar….

    Uma latrina é mais limpa que esses poderes democráticos…

  6. Mauro César disse:

    Sr General,
    Eu realmente já perdi as esperanças de que algo ou alguma medida vindo das FFAA venha a mudar o futuro sombrio que estamos cada vez mais a caminho. O Sr não pode falar sério quando ainda acredita que o povo vá conseguir mudar algo. O Sr sabe que o povo brasileiro em sua imensa maioria é manipulável. Soa ridículo da parte das FFAA dizerem que preservam a legalidade, onde vemos e sentimos na pele a total falta de legalidade dos poderes constituídos. Vemos todos os dias estes poderes ignorando ou simplesmente desrespeitando a constituição. Enquanto isso as FFAA que querem manter a posse de respeitadora da legalidade, vão ficando manchadas com o sangue da população que morre todos os dias à míngua nos hospitais. Não quero crer que seja uma vingança por parte das FFAA para com a população que “escolheu acabar com a “ditadura militar””. Quem deveria ser o principal guardião da constituição, o STF, é o maior antro de partidários e seguidores de doutrinas ideológicas. Julgam em causa de interesses, não para tentar fazer a justiça. O Sr que é uma pessoa inteligente e conhecedor de como esta sujeira toda na política/justiça(TSE e STF) funcionam, sabe que nada nem ninguém vai impedir do Lula se candidatar em 2018. Lamento muito que nossas FFAA estejam dormindo em berço esplêndido. E vamos que vamos…

    • Prezado Mauro, a tutela militar, em 21 anos, não conseguiu produzir maturidade para o povo brasileiro, o que me leva a concluir que a sociedade amadurece por “ensaio e erro”. Tem que errar, pagar pelo erro e com ele aprender alguma coisa. Quantas das pessoas que se alinharam ao “diretas já”, hoje, sentem saudade do Regime Militar? Aprenderam que eram felizes e não sabiam!
      Você diz, com muita propriedade, que a “imensa maioria é manipulável” e propõe uma mudança de manipulador. Concordo que é melhor ser manipulado por pessoas honestas do que por socialistas corruptos, mas o melhor dos melhores é que o povo se torne não manipulável e isto só se dará pelo amadurecimento e pela educação (esta em todo o espectro da palavra: conhecimento, moral, ética, valores, princípios…). No processo da educação do povo para a política, deve ser incluída a participação dos que, como você e eu, já amadureceram, conhecem a verdade e a realidade da vida.
      As FFAA não conhecem a palavra vingança, mas cultuam e valorizam as “lições aprendidas”. Do Regime Militar foram tiradas muitas lições, particularmente, dos erros e enganos cometidos por todos os protagonistas do período e repeti-los não será erro, será burrice.
      Antes de finalizar, para não transformar essa resposta em “artigo”, devo lhe dizer que os pilares – legalidade, legitimidade e estabilidade – devem ser interpretados de duas formas. Primeira: Os Militares agirão dentro dentro da legalidade e com legitimidade, buscando sempre, não contribuir para a instabilidade. A segunda é que, se por qualquer razão, alheia à vontade ou à ação dos Militares, a estabilidade for perdida, isto legitimará e tornará legal uma ação militar restauradora desses pilares.
      Finalizando, devo também dizer-lhe que, você, infelizmente, permite-me inclui-lo no rol dos que enxergam as FFAA como uma “Geni”, a que tem culpa de tudo de ruim que se passa no Brasil e que, por isso, foi feita para apanhar. Lamento chegar a essa conclusão, embora respeite o seu direito de pensar como quiser e de ter a maturidade que puder. E, como você disse, “vamos que vamos”, porque os “milicos” estão aí para corrigir todas as nossa besteiras!

      • Mauro César disse:

        Caro General, nunca ví as FFAA como uma “geni”. Sempre em qualquer discussão defendo nossas FFAA. Mas sabemos que nossas FFAA não são perfeitas não e? Como ex-militar, tenho total respeito às instituições militares, suas tradições e história. Mas isso não me impede de criticar o alto comando das FFAA por uma certa letargia à tudo que vem ocorrendo no Brasil nos últimos 15 anos pelo menos. Entendo quando diz que as FFAA não serão as causadoras da instabilidade no país, mas para tudo tem um limite. Não tenho a intenção de trocar de manipuladores da população, quero sim que saibam a verdade e não o que as escolas lhes ensinam desde pequenos, não o que a grande mídia em conluio com o governo corrupto os fazem acreditar. Acho que o Sr já leu ou ouviu isto: “…conheceis a verdade e ela vos libertará…”. O Sr acha sinceramente que a continuar como vamos, neste circo de horrores algo vá mudar? Que o Brasil terá um futuro melhor? Que o STF largará de ser partidário e doutrinador? Que nossos gloriosos políticos serão menos corruptos? Que a mídia nefasta irá mudar? Sei que muitas coisas que desejo são utopia, mas outras não. A instabilidade é passageira, mas a desesperança poderá não ser.
        Um abraço General!

      • Caro amigo, “para tudo tem um limite” e, assim como o tempo de Deus não é o nosso tempo, o limite e o tempo das FFAA pertencem a quem tem o Comando e as melhores informações. Este não é você, nem sou eu…
        Forte abraço!

  7. Francisco Machado disse:

    Assino em baixo.

  8. Nelson Duarte disse:

    O povo em geral acredita no bom senso de criminosos. Criminosos não usam bom senso para se subjugar aos ditames da lei!! Procuram burlá-la ou mesmo… modificá-la em proveito próprio. Lamentavelmente… seguimos a passos largos ao encontro do Bolivarianismo sob os auspícios das Instituições, totalmente aparelhadas. E há ainda quem espere o bom senso dessas Instituições !!! Lamentável !!!
    https://www.oantagonista.com/brasil/nova-era-da-orcrim/
    https://www.oantagonista.com/brasil/nem-o-stf-pode-impedir-candidatura-de-lula/

  9. Nelson Duarte disse:

    Ouvi dizer que a Fundação Soros, está a pleno vapor no Brasil e que pode vir a financiar a candidatura do garotão Luciano Huck à presidência do Brasil.
    https://ceticismopolitico.com/2017/10/18/george-soros-investe-u18-bi-na-esquerda-pelo-mundo-e-tem-gente-que-ainda-diz-que-isso-e-filantropia/

  10. Vinicius Array disse:

    Que tal esse, General? Assim como seu impecável texto, se encaixa como uma luva ao caso…

    http://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/7408/o-stf-fez-de-nos-pessoas-melhores-obrigado-ministros

    Saudações Cordiais!

  11. Mauro César disse:

    Sr General,
    Tomando por base tudo que lí neste blog, cheguei a conclusão que não podemos contar com alguma atitude séria e relevante por parte das FFAA. Ah esqueci: “estão preocupados em não causarem instabilidade” ao país. A grande verdade ao meu ver é que além de coragem, falta competência as FFAA. Mesmo quando um ou outro oficial de alta patente endurecem o tom do discurso, mas não passa de jogo de cena. Parece uma tentativa de “dar ordens” ao subalterno, mas não nos esqueçamos que essa “thurma” não são subordinados aos gloriosos comandantes das FFAA. Esses safados e bandidos não se incomodam com as “rosnadas” das FFAA porque sabem que estão banguelas. Creio que de forma geral, nossas FFAA sofrem de uma “crise de consciência” e a não ser que o país pegue fogo literalmente, nada farão. Falta coragem e principalmente comprometimento por parte dos altos escalões das FFAA. A imensa maioria, estão às voltas com suas aposentadorias e não querem e não vão fazer nada que possa atrapalhar essa situação. Enquanto isso, os inimigos do país (principalmente as grandes mídias) vão cada vez mais tomando conta. Mídias estas que trabalham incansavelmente para desconstruir e destruir a família, a crença em nosso Sr Jesus, a moral das pessoas de bem, os que não se dobram ao politicamente correto, aos que se escandalizam com “artes” obscenas e com a reputação das FFAA. O Sr deve ter visto matéria da folha/uol falando a respeito de corrupção nas FFAA. Claro que esta praga está em toda a sociedade, mas não deveria ou pelo menos ser insignificante nas FFAA. Não por coincidência, este volume de valores e de casos foi enorme justamente nos governos petistas/esquerdas. Mas isso era de se esperar visto que os comandantes das FFAA se sujeitam a “lamber precatas” dos terroristas que tomaram o poder. Creio que não irá publicar meu comentário, mas eu entendo e na verdade escrevi ao Sr mesmo.
    Um abraço!

    • Caro Mauro César, vivemos em uma democracia e, mesmo se não vivemos numa, comportamo-nos, você e eu, como democratas. Assim, não deixo de publicar o seu comentário. É a sua opinião, distorcida, é claro, pela sua justificável ignorância a respeito dos militares, das possibilidades das FFAA, da forma como cumprem o seu dever, do respeito que guardam pelo povo do qual fazem parte, do conhecimento que têm da situação do País – muito acima do meu e do seu – e muitas outras coisas que as caracterizam como instituições movidas pelos sentimentos de pátria, dever e responsabilidade.
      As conclusões são suas e, se são verdadeiras, julgo que você, não tem nada a ganhar acompanhando as minhas postagens ou alimentando esperança de que as FFAA venham a fazer o que VOCÊ (ou qualquer outro) acha que elas deveriam fazer.
      O dever e a responsabilidade dos homens que impunham as armas da Nação não podem estar sujeitos à impulsos intempestivos ou a clamores emocionais, mas à racionalidade serena de um estudo de situação continuado e minucioso.
      Se as suas conclusões são definitivas, não tenho como lhe ajudar ou o que lhe dizer, a não ser desejar-lhe boa sorte e sucesso na atitude e na ação que o seu patriotismo deve estar a lhe indicar nesse momento.
      Forte abraço!

  12. Nelson Duarte disse:

    As Instituições podem numa canetada, mudar o rumo do Brasil (para pior)!!! basta uma canetada!!!
    E quem diz isso, não sou eu! Portanto… não é pessimismo nem falta de crença. É realidade!!

    https://www.oantagonista.com/brasil/basta-aprovacao-de-um-projeto-de-anistia/

  13. paulo musambani disse:

    Todos os vagabundos ladrões que assaltaram o erário público, já estão contando os dias pra se livrarem da cadeia…

    Aqueles condenos em primeira e segunda instâncias, logo logo, graças aos urubus do stf gozarão do pleno direito de liberdade….

    Vergonha.;……………bRasileiros sem esperanças, em um país que sempre será o do FUTURO…

    Futuro dos coronéis deputados e senadores e dos empresários ladrões que assolam o país e pouco pagam por isso..

  14. Mauro César disse:

    Caro General,
    Mesmo não sendo especialista nas FFAA (e quem o é?), sou ex-militar e tenho muito patriotismo gerado principalmente na minha época de serviço militar. Minha intenção não é criar nenhum tipo de confusão, ainda mais se tratando de um blog tão conceituado e que tenho muito respeito. Entendo perfeitamente todo o ônus de uma intervenção e tudo que pode acarretar. Não vou me alongar mais neste assunto. Mas uma coisa eu tenho sérias dúvidas: se o alto comando das FFAA tomassem a atitude de uma intervenção, não sei até que ponto os oficias e o grosso da tropa seriam leais, ou teriam total obediência a uma missão como esta. Mesmo conhecendo muito bem da hierarquia militar, também sei que nestes últimos 30 anos, até mesmo as FFAA foram contaminadas pela esquerda.
    Fique com Deus General.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s