Incitar a violência é crime!

Senhores deputados e senadores do PT e de seus aliados, patrocinadores do agravamento do caos, “o quanto pior só será melhor” enquanto o restabelecimento da ordem não estiver a cargo da tropa que evita o contato físico, não usa cassetetes, balas de borracha, spray de pimenta, granadas de gás lacrimogênio ou de “efeito moral”.

Essa tropa não conhece derrota! É a ela que a sociedade delega o emprego da violência legal e legítima. Ela é adestrada e equipada para dissuadir pela letalidade!

Cuidado, incitar a violência é crime e quem banca o avestruz tem que aguentar o ovo!

Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 6 Comentários

A impunidade foi a grande vitoriosa!

Caros amigos

Qualquer que fosse o resultado do julgamento da “Chapa Dilma/Temer”, o Brasil continuaria a se arrastar, aos traços e barrancos, rumo a 2019 em meio à politicagem destrutiva que visa não mais do que a auto remição dos corruptos.

A absolvição da dupla e dos seus partidos consagrou a fraude e a impunidade. Foi o pior dos resultados, no entanto, a honestidade haverá de ser consagrada e, doa a quem doer, a lei ainda virá a ser cumprida no Brasil!

Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 2 Comentários

O ridículo voto do destemperado Napoleão.

Caros amigos

O destempero teatral do Juiz Napoleão Nunes Maia Filho, com gesto de degola aos “infieis” que, supostamente, o teriam caluniado, põe em dúvida a sua capacidade para o exercício da magistratura, a sua isenção para julgar esse processo e a forma como são indicados e nomeados os integrantes das mais altas cortes do Judiciário nacional.

Seus argumentos e a forma como os expressou autorizam a crer em complacência com os crimes de corrupção cometidos pela organização criminosa que comprou, com recursos ilícitos, o resultado das últimas eleições e, consequentemente, o poder.

Com argumentos pífios e contraditórios, acusou o Brasil de ser um país não civilizado e provou isto com a transformação do seu voto em argumento de defesa da ré, Dilma Rousseff.

É o que fico a pensar depois de, enojado, ter ouvido o seu ridículo, longo e faccioso voto!

É um direito que exerço como cidadão de um país que, apesar de todos os esforços dos corruptos e de seus simpatizantes, aliados e beneficiários, ainda é democrático!

Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 1 Comentário

E não se trata de uma quadrilha?!?!

Caros amigos

Segundo editorial do Estadão (01/06/17), é falso o pressuposto de que “o País só será salvo se a classe política for desbaratada, como se fosse uma quadrilha”.

Bom, se a classe como um todo não é uma quadrilha, seria mais lógico afirmar que a salvação está em desbaratar a quadrilha que contamina a classe como um todo!

Ao considerar, ao arrepio de lógica, que todos são inocentes, faz imperdoável injustiça aos muitos (sic) que de fato o são!

A delação premiada, instrumento legal aprovado pela classe política contaminada pela corrupção, tem sido e continuará a ser o mais eficiente meio para separar o joio do trigo.

Este é o caso típico em que os fins justificam os meios!

Viva a Lava Jato!!!

Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 3 Comentários

Na conversa com Bial, que toda a verdade seja dita!

Caros amigos

Acabo de assistir ao novo programa do Bial (07/06/17 – 03:30 Hs), desta vez, entrevistando a viúva e o filho de Vladimir Herzog e a jornalista Miriam Leitão e seu filho, Matheus.

Não se pode negar o direito de inconformidade às pessoas e às famílias vitimadas, direta ou indiretamente, pelas ações de repressão ao terrorismo ocorridas no Brasil no período de luta armada que se seguiu ao 31 de março de 1964.

A mesma lógica se aplica às famílias vitimadas pela ação dos terroristas.

A guerra é assim, não interessa quem começou, ou quem venceu, todos saem, de alguma forma, machucados.

Cabe, no entanto, contestar a generalização da história particular dos entrevistados, como se as suas angústias e apreensões fossem lugar comum entre as 90 milhões de almas que, à época, viviam no Brasil.

Uma infeliz tentativa de deturpar a verdade, porque não é à toa ou por qualquer motivo que há tanta gente querendo a volta dos militares ao poder.

Ao contrário do que foi dito, as pessoas que viveram aqueles dias testemunham um ambiente inseguro apenas para a bandidagem em geral e para os terroristas em particular, diametralmente oposto ao que se vê hoje no Brasil, governado pelos terroristas de antanho!

Os entrevistados chegaram ao cúmulo de tratar a impunidade vigente nos dias de hoje como “herança da ditadura”. Lembrei-me mais uma vez da “Geni”, personagem da canção do não menos comprometido Chico Buarque de Holanda, que todos malhavam porque fora feita para apanhar.

Como escrevi, há algum tempo, à Sra Mírian Leitão, ela tem todas as razões do mundo para não esquecer do que lhe teria acontecido nos dias em que esteve presa, assim como não tem qualquer razão para esquecer dos motivos que a levaram ao cárcere e a receber o codinome de “Amélia” em uma organização terrorista!

Em dezembro de 1972, ano em que Miriam Leitão foi presa, identificada como a militante “Amelia”, do PC do B, mais de cem pessoas tinham sido mortas em consequência de atentados terroristas, 300 bancos tinham sido assaltados por terroristas, 300 militantes comunistas haviam sido enviados para cursos de terrorismo na China e em Cuba, vários quartéis haviam sido assaltados para roubo de armamento, 3 diplomatas haviam sido sequestrados, militares estrangeiros haviam sido justiçados, vários atentados à bomba haviam sido executados – dentre eles o do Aeroporto dos Guararapes e o ataque ao QG do II Exército – e a Guerrilha do Araguaia – comandada, patrocinada e mobiliada por agentes do PC do B – estava em curso de operações, em vista disso, é fácil concluir que a militância da jovem jornalista e de seu namorado nos quadros do partido os enquadrava na categoria de agentes do terrorismo.

Na busca da verdade, que toda a verdade seja dita!

Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 4 Comentários

O “bom ladrão” morreu na cruz

Caros amigos

O PT, para conquistar e manter-se no poder, escamoteou a verdade, iludiu incautos, agradou bandidos, comprou amorais e praticou, sem pudor, todas as formas de imoralidade.

Por gosto e incompetência, criou uma crise generalizada e gerou um caos cuja paternidade não assume.

Acreditando na ignorância do povo, usou os “Direitos Humanos” como bandeira, pano de fundo e cobertura para decretar um plano de poder, pomposamente chamado de PNDH-3, que, até hoje, serve de orientação e de base ideológica para sabotar a democracia e a liberdade no Brasil.

Convencido pela arrogância de que tudo podia, acrescentou a ousadia à sua conduta criminosa e ultrapassou os extensos limites da ingenuidade, da tolerância e da desatenção do povo brasileiro.

Hoje, surpreendido por uma reação não prevista no “plano”, manifesta-se com a indignação dos inocentes e convoca até o sangue dos ignorantes que ainda o cercam para fugir do destino que a lei de Deus e dos homens lhe reserva.

Os ensinamentos da dor física e moral levarão o Brasil a um novo tempo que, a seu tempo, jogará no lixo o PNDH-3 e nos livrará de novas investidas de organizações criminosas como o PT.

Que Deus permita que assim seja e que não nos falte sabedoria para entender que o “bom ladrão” morreu em uma cruz, como Jesus, mas não ressuscitou.

Gen Bda Paulo Chagas

   

Publicado em Atualidades | 3 Comentários

Os terroristas, a “oposição” e a sua vontade de produzir cadáveres!

Caros amigos

É impossível avaliar o grau de mau-caratismo e de irresponsabilidade da chamada “oposição ao governo”, quando, na realidade, são opositores do Brasil e promotores do caos!

O que teria levado a Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP/DF) a “acreditar” que uma manifestação convocada por deputados e senadores que querem a volta de Lula ao poder e organizada por sindicatos, de quaisquer matizes, pudesse ser pacífica?

Seja qual for a resposta, o resumo só pode ser chamado de irresponsabilidade por incompetência ou por conivência! E isso é crime, na medida em que teve como consequências, intencionais ou não, atentados à integridade física de Policiais, depredação do patrimônio público, risco às vidas dos cidadãos que trabalham na Esplanada dos Ministérios, dos idiotas úteis que vieram a Brasília engrossar o caldo da baderna anunciada e dos próprios terroristas, amputados pela inépcia pessoal!

A simples prisão de operadores do terrorismo durante a ação não coíbe o crime ou disciplina as manifestações, mas a identificação preventiva dos líderes pela inteligência policial e a sua responsabilização por todas as consequências do atentado à ordem pública, sim.

500 ônibus de bandidos e de idiotas úteis juntaram-se aos residentes em Brasília sem que a SSP/DF tomasse providências efetivas para controlar ou impedir essa aproximação de meios! Repito, incompetência ou conivência?

Aos deputados e senadores, do PT e de seus aliados, patrocinadores do agravamento do caos, é importante que se diga que “o quanto pior só será melhor” enquanto o restabelecimento da ordem não estiver a cargo da tropa que evita o contato físico, não usa cassetetes, balas de borracha, spray de pimenta, granadas de gás lacrimogênio ou de “efeito moral”.

Essa tropa não conhece derrota! É a ela que a sociedade delega o emprego da violência legal e legítima para defendê-la, externa e internamente, quando os outros meios falham. Ela é adestrada e equipada para dissuadir pela letalidade!

A reação de pavor desses congressistas à simples notícia da mobilização dessa tropa demonstra que eles conhecem o perigo. Resta saber até onde vai o seu mau-caratismo, a sua irresponsabilidade e a sua vontade de produzir cadáveres de inocentes úteis.

Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 9 Comentários