Intervenção Militar já?

Caros amigos

Não é errado incluir a Intervenção Militar no rol dos recursos disponíveis para a reversão do caos político, econômico, social e moral que se tem alastrado pelo Brasil, principalmente, a partir da chegada do Partido dos Trabalhadores ao poder.

No entanto, é um grave equívoco incluir como primeiro o que deve ser o último dos recursos da Nação. No jargão da Artilharia, “a ultima ratio regis” , ou seja, o último recurso dos reis, ou, ainda, a “reserva” da sociedade.

É erro tático e estratégico atuar sem reserva ou empregá-la prematuramente! Qualquer operação militar ou empreendimento deve ser planejado de forma a ser concluído com sucesso sem a necessidade de empregar a reserva, ou seja, com sobra de recursos ou de poder de combate.

Manter uma  reserva é tão importante nas operações que a sua existência e capacidade devem ser guardadas no mais absoluto sigilo, porquanto a sua neutralização é objetivo fundamental do planejamento do inimigo.

Induzir ao emprego prematuro da reserva faz parte das intenções de qualquer planejador, pois retira do adversário a capacidade de manobrar e de reagir, aumentando a probabilidade de sucesso do seu plano original.

É, portanto, equivocada a postura de quem só enxerga no emprego imediato do último recurso a solução para a crise e para a ameaça, assim como também é erro grave desconsiderar no planejamento a existência de uma reserva em condições de contribuir, no mínimo, para a manutenção da conquista dos objetivos.

Na Venezuela, o “comandante” Chavez iniciou seu movimento pela cooptação das Forças Armadas para o seu projeto bolivariano, tirando da sociedade o que seria, naturalmente, o seu derradeiro recurso. O mesmo, aparentemente, aconteceu no Equador.

Os Kirchner, na Argentina, sabendo da inviabilidade de cooptar as FFAA, trataram de demonizá-las e desmoralizá-las até que perdessem seu poder de combate e, principalmente, a confiança e o respeito da sociedade.

No Brasil, desde o fim do Regime Militar, a esquerda vem tentando implementar, em vão, uma estratégia do tipo “kirchneriana”, conseguindo nada mais do que aumentar o prestígio das FFAA  perante a sociedade e a confiança desta na capacidade dos militares para intervir, quando e se for necessário, e assegurar o respeito à sua vontade, à soberania e à inviolabilidade do território nacional.

O próprio governo petista, que tudo fez para deslustrar a imagem dos militares, tornou-se dependente do seu apoio para fazer as poucas coisas que deram certo em seu governo, tais como: projetar o poder militar do Brasil em Operações de Paz no exterior; mostrar ao crime organizado que não há lugar neste País em que o Estado não possa impor sua soberania; assegurar a segurança necessária aos grande eventos internacionais ocorridos no Brasil; fazer chegar água , sem politicagem e roubalheira,  aos brasileiros atingidos pela seca e pela inépcia dos governos em todos os níveis; e, para não alongar mais, a “Transposição do Rio São Francisco”, pois, como se sabe, o Exército Brasileiro (não o do Stédile) foi o único a cumprir sua missão.

A Sociedade brasileira tem, portanto, em sua composição de meios, uma reserva preservada, comprometida com os interesses do Estado, não contaminada pelo bolivarianismo e suficientemente forte para cumprir sua missão constitucional e seu compromisso com a democracia.

Essa mesma Sociedade, diferentemente do partido corruPTo, tem seu Plano B nas suas Forças Armadas, é a contingência que os atuais donos do poder jamais contarão para se perpetuar no poder.

Empregá-la prematura ou desnecessariamente é um erro estratégico tão grave quanto ignorar a sua capacidade, desconsiderar o seu comprometimento constitucional com a lei e a ordem e desacreditar da sua subordinação ao interesse nacional.

Gen Bda Paulo Chagas

= Nenhuma ditadura serve para o Brasil =

Anúncios
Esse post foi publicado em Atualidades. Bookmark o link permanente.

30 respostas para Intervenção Militar já?

  1. Israel disse:

    Bom dos general.
    Não quero ditadura, mas uma intervenção constitucional neste momento é fundamental para recompor as forças políticas e a eficácia das instituições que estão desacreditadas e sucateadas por aqueles que só pensam em causa própria, esquecendo se daqueles que os elegeram e o compromisso de costruir uma sociedade igualitária onde o respeito e os valores da família que é um bem comum de TDs está sendo destruído gradativamente. Aos poucos eles vão cooptando seguidores e manipulando lideranças nos mais variados segmentos da sociedade, inclusive militar, no intuito de transformar o Brasil em uma república bolivariana e baseados neste intento não medem esforços. Talvez seja este momento para se usar as reservas estratégicas (forças armadas), antes que as mesmas sejam cooptadas, pois congressoo , senado e judiciário já tem ser rendido(sabe se lá qual foi o preço). Uma guerra civil em nada ajudará o Brasil, pois a mesma so trara mais dor e sofrimento ao nosso povo. Enquanto o inimigo (TDs os políticos) que estão maculados com estes sistema perverso não se unem para o mesmo propósito, pois estão brigando entre si, porém ideal se juntar e aí será tarde. #intervenção constitucional, eu apoio

    • Caro Israel, como você mesmo diz, uma guerra civil em nada ajudará o Brasil, portanto, a decisão de empregar a reserva ou não empregar a reserva torna-se muito grave, particularmente porque, se a decisão for positiva e a oportunidade for equivocada, o emprego da reserva será o motivo da guerra civil. Esta decisão deve ser deixada para quem sabe o que faz e tem a responsabilidade de fazê-lo e de assumir as consequências, os Comandantes Militares.

  2. André Ortiz. disse:

    Caro General Paulo Chagas, com o mais profundo respeito me reservo o direito de discordar do senhor, não vejo saídas possíveis para a povo, fático é que o governo manipulou oque quis, da forma que quis e assim ira continuar a fazer. Me desculpa a sinceridade mas os desmandos, a falta de vergonha, a “roubalheira” na forma de desvios de verba pública gera a crise que se afirma em nosso país, não obstante a crise moral já não a mais oque se discutir, é só constatar. No Brasil todas essas circunstancias afetam a população que ganha abaixo de R$ 1.500,00, isso eu sendo generoso com a população, nada disso afeta de forma cabal a população concursada, ou que por merecimento, ou não, alcançou patamares acima da maioria. Engano achar que a população apenas conseguira reverter o quadro que ai esta, em outra época oque aconteceu com o ex presidente Collor se deu mais por falta de apoio politico do que por força do povo, e entender de outra forma é um ledo engano. Se pensarmos em matéria financeira esta cômodo para os Generais assim me disse um amigo, o oficialato do Exercito Brasileiro esta com estabilidades garantidas, fui obrigado a ouvir, com o peito cheio de amor que tenho pela casa de Duque de Caxias me posicionei ao contrario e afirmei os padrões morais que ensejam o peito de quem carrega a dignidade como profissão, de quem para exercer a profissão abdica muitas vezes de valores financeiros expressivos no mundo corporativo, ai fui alvejado pela questão do Almirante da Marinha Brasileira acusado e indiciado pela Polícia Federal, novamente me armei de convicções e afirmei que um homem apenas não representa toda uma Força Militar com histórico de dignidade. O importante é dizer que oque querem, é jogar a lama por eles produzida nas forças militares, tendo como intuito,diminuir a credibilidade conferida pela população as Forças Militares Brasileiras, não se engane esse trabalho de abalar a imagem das Forças Armadas já começou, uma forma de vencer, é entender o oponente, e o nosso sabe usar os métodos de mídia, e pagam por esses métodos com desvios de verba pública. Oque pode a população almejar ou temer quando o LEÃO ficou manso ?

    Certo da atenção, empenho meus respeitos e admiração.

    André Ortiz.

    • Caro André, tenha certeza de que o Leão não é manso e já ensaia rugidos. Repito o que respondi ao nosso amigo Israel, a decisão de empregar a reserva ou não empregar a reserva é muito grave, particularmente porque, se a decisão for positiva e a oportunidade for equivocada, o emprego da reserva será motivo de guerra civil. Esta decisão deve ser deixada para quem sabe o que faz e tem a responsabilidade de fazê-lo e de assumir as consequências, os Comandantes Militares.

  3. Robson Rocco disse:

    Excelentíssimo General Paulo Chagas,

    O Senhor diz que nossas Forças Armadas são comprometidas com os interesses do Estado? Sempre acreditei que as nossas forças armadas que se auto-intitulam o braço forte e a mão amiga estivessem comprometidas com os interesses do povo. Povo esse que está mais do que claro, não são a prioridade desse estado. As FFAA tem compromisso com democracia? Qual democracia? Esta que está aí? Essa estrovenga governamental nunca foi e nem nunca serpa uma democracia. Dos mais de seiscentos parlamentares, apenas uma meia duzia não estão comprometidos com a corrupção e que dela, só vemos uma pontinha. Sinceramente, General, já não tenho mais tanta certeza de que as nossas FFAA não estejam contaminadas e comprometidas com o projeto bolivariano.

    Robson Rocco
    Um brasileiro.

    • Caro Robson, se você não tem mais confiança nas FFAA, sou autorizado a pensar que você perdeu também a confiança no povo desta terra, afinal tudo que aí está foi endossado por ele, a quem eu prefiro chamar de NÓS. Só posso lamentar pela sua desesperança. O Gen José Pessoa Cavalcanti, idealizador da Academia Militar das Agulhas Negras, disse, certa vez: “… nenhuma obra grandiosa será construída sem uma parcela de sofrimento e de coragem, elementos que destroçam a fraqueza dos egoístas e a maledicência dos fracos”. Temos , NÓS, uma obra grandiosa pela frente, tomara que possamos contar com você…

      • Robson Rocco disse:

        Excelentíssimo General Paulo Chagas,

        Fico muito agradecido pelo seu tempo desprendido e igualmente honrado por sua resposta.

        Espero que o Senhor entenda meu desabafo e a minha perplexidade ante o silêncio das nossas FFAA perante os imensuráveis desmandos desse governo, do escárnio com nossa constituição, do mais do que evidente projeto comunista sendo implantado em nosso país já em adiantadíssimo estágio, da deseducação de nossas crianças, da degradação generalizada de nossas estruturas, do roubo, das mentiras, dos conchavos e envio de riquezas para ditadores, das ameaças, da violência, enfim, de tudo o que o Senhor, com certeza, conhece e sabe melhor do que eu. E com segurança afirmo que essa mesma perplexidade é a de muitos, muitos outros brasileiros

        Falando por mim, vivi quase metade de minha vida sob o regime militar e tudo o que posso dizer é que sinto muita saudade daqueles tempos. Principalmente da honradez dos homens daqueles tempos, como, por exemplo, o ilustríssimo General Olimpio Mourão Filho.

        A honestidade e hombridade desapareceu de nossa vida pública.

        Acredito que somente a atuação imediada de nossas forças armadas irá atenuar o cenário terrível que se forma em nossos horizontes, pois o nosso povo teve seus valores invertidos, foi deseducado nos ultimos 30 anos . Muitos nem sabem o que se comemora no dia 7 de setembro.

        Somos em maioria uma massa de alienados incapazes de entender a extrema gravidade do perigo que se avizinha e pior, estamos desarmados e indefesos.

        As únicas palavras de esperança que tenho lido são ditas e escritas pelo Senhor e por alguns outros poucos militares da reserva, enfim…

        General, não irei tomar mais de seu tempo.

        Agradeço mais uma vez a sua atenção e afirmo que o nosso Brasil sempre poderá contar com o meu trabalho, minha dignidade e com tudo o mais que possuo, inclusive minha vida se preciso for, da mesma forma que, diante de suas palavras, espero contar com a inadiável e saneadora intervenção de nossas forças armadas.

        Cordialmente,

        Robson Rocco
        Um brasileiro.

      • Caro Robson, obrigado a você pelo seu comentário!

  4. Procópio disse:

    Sem dúvidas devemos tentar todas as alternativas antes.
    E por mais conturbado que pareça o atual momento, já é possível alguns resultados. Nunca vi antes a população tão interessada com o bem estar da nação, bem como é perceptível o medo que nossos governantes começaram a ter do povo. A nossa presidente foi silenciada por panelas. E agora o Lula inflável tem causado um belo mal estar entre os asseclas do PT.
    Não devemos esmorecer e lutar como se nao tivéssemos outra alternativa.

  5. Eloisa Camargo disse:

    Diante das invasões de terras no Mato Grosso do Sul, diante da atuação da Guarda Nacional que protege os invasores contra toda e qualquer vítima brasileira, diante do avanço do Foro de São Paulo, diante de ameaças de nos combater com armas, diante da circulação livre de estrangeiros em nosso país, não estamos passando da hora da atuação das FFAA? O brasileiro está a mercê de bandidos e a um passo de se tornar uma Venezuela! SOS!

    • Cara Eloisa, o Brasil nunca será uma Venezuela. Repito o que respondi a dois de nossos amigos neste sítio: A decisão de empregar a reserva ou não empregar a reserva é muito grave, particularmente porque, se a decisão for positiva e a oportunidade for equivocada, o emprego da reserva será motivo de guerra civil. Esta decisão deve ser deixada para quem sabe o que faz e tem a responsabilidade de fazê-lo e de assumir as consequências, os Comandantes Militares.

  6. Hoje entendo o que o senhor diz,General.Não é fácil,não está fácil.Não conheço nada de estratégias de guerra ,ou (melhor dizendo) para se evitar uma guerra e,ao mesmo tempo,nos ajudar a retornar à normalidade; ajudar o país a ter credibilidade de novo,voltar a crescer.E vejo que muitos falam que não querem uma ditadura.Para mim e para minha família e,principalmente, brasileiros mais velhos do que eu, não vivemos uma ditadura no regime militar! Oras,senhor, há um vídeo que rolou muito pela internet, no qual um repórter questiona um General(não me lembro o nome dele,senhor…) sobre “notícias de jornais impressos”.Concluo que ,então, alguns jornais veiculavam informações contra o governo.O historiador Marco Villa que nem pensa (acho que não) numa Intervenção Militar,argumenta,com clareza e fatos históricos,que nossa “ditadura” militar foi diferente e durou apenas 10 anos.Sinto o maior orgulho quando reflito sobre isso! Penso que nossas FFAA são únicas! E que Deus as ilumine,ilumine nossos Comandantes para que ajam no momento certo! Abraço,general.

  7. francisco Machado disse:

    Caro General,
    O recente episódio envolvendo o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, e o Ministro do STF, Gilmar Mendes, revelador de grave crise institucional (descumprimento de determinação judicial), não seria a gota d’água que faltava para a intervenção militar?
    Seja como for, vejo com simpatia suas palavras no início do texto, ao admitir a hipótese de intervenção militar, quando afirma que “Não é errado incluir a Intervenção Militar no rol dos recursos disponíveis para a reversão do caos político, econômico, social e moral que se tem alastrado pelo Brasil, principalmente, a partir da chegada do Partido dos Trabalhadores ao poder.”
    Saudações
    Francisco Machado.

  8. Excelentíssimo Sr. General Paulo Chagas, tão grande é minha admiração e respeito.
    Compreendo a visão estratégica e geral quando diz sobre o momento correto de entrar como uma intervenção. Sei que todos militares possuem um grande conhecimento e sempre se mantém estudando, seja estratégias, política etc. Por isso confio plenamente de que o regime seria a estrutura mais preparada para reeducar e elevar nossa sociedade.
    Entretanto, a preocupação de guerra civil ou qualquer aspecto negativo, independente deste Time que vossa excelência descreve, irá acontecer. Nós tivemos ameaças externas e internas e que ainda continuam. O comprometimento dos esquerdopatas ” comunistas” é evidente ( clara ).
    E no cenário da política brasileira para mim é transparente os fatos que estão se desenrolando. O foro de SP entrelaçou todos os partidos e a todo momento estamos presenciando manobras entre os mesmos, manobras estas que desarticulam investigações sobre os chamados “cabeças de quadrilha”.
    Para mim, é visível que os 4 poderes (Executivo, Legislativo, Judiciário, Imprensa ) estão corrompidos, e as estatísticas vão de mal a pior. As previsões para 2016 são péssimas, a previsão entregue a 2 dias atrás esta com déficit 30,5 bilhões ! Já estamos presenciando o início do caos, um abismo!
    Portanto, eu analiso o seguinte:
    Quanto mais tempo demorar para intervenção, este sistema ganha força para a concretização do sistema que tanto eles almejam. o país está perdendo todo seu recurso, literalmente estamos sendo quebrados. o mesmo está fortalecido.
    Esta demora implica em uma maior dificuldade para reestruturação do povo brasileiro, seja, no emocional, na economia, na saúde etc.
    Baseado, no agora ou depois, sendo que os mesmos terão impactos negativos, como citado acima. O Ideal seria Já, pois vejo isso como um câncer, que cresce a cada dia e a cada dia passado piora mais a saúde. A cirurgia de risco, tem que ser feita o mais rápido possível, pois este câncer tem que ser removido totalmente ou ele nos consumirá !
    Não há artifício político que possa nos ajudar, o mesmo para mim está comprovado.
    Somente a cirurgia !
    Eu estou indignado, deprimido e muito preocupado, sem perspectivas para o futuro !
    Muito obrigado e desculpa o desabafo !!!

  9. Boa noite,General.Hoje vi vários posts com “conselhos”,sugestões do prof.Olavo de Carvalho para que o povo invada o Congresso,exigindo que todos saiam de lá…Uma rebelião(diz ele) sem violência,mas que arranque cada … de lá e jogue na lata do lixo! “E que as nossas FFAA decidam-se de que lado estão.”Copiei,senhor,suas respostas sobre o emprego da nossa “reserva” num momento equivocado e colei.Isso me preocupou,senhor.Seria possível que movimentos,grupos,acabassem seguindo essas sugestões dele? Seria muito perigoso,temerário,pois mesmo que ele tenha escrito “uma rebelião incruenta”,o momento é delicado.Tenho lido muitas postagens chamando pra invasão de Brasília! Contudo, as pessoas que postam não são públicas,entende? Acha que estou apreensiva à toa?

    Obrigada,General.

  10. Adeilson dos Santos Amiltcher disse:

    Prezado General,

    A sua análise da situação brasileira está correta, nobre general. Só resta saber se o Alto Comando das FFAA pensa da mesma forma. Pois pelo que parece, não é assim.

    Não temos absolutamente nenhum informe do mundo dos Militares (o que sabem, como são, como agem, como pensam), pois a Mídia em geral nunca nos contou absolutamente nada sobre vocês, só se empenhando em demonizá-los ostensivamente, em denegri-los, e vituperá-los, sem NENHUMA reação da parte de vocês.

    Por outro lado vocês se escondem, e não aparecem no Meio Social, se comportando como “a nata dos seres humanos”, evitando se misturar com a “ralé” (o povo brasileiro), não aparecendo nem para se defender das INÚMERAS CALÚNIAS que vos fazem, como citei acima. Eu só tive algum contato com os Militares quando prestei o Serviço Militar obrigatório.

    Abaixo cito alguns Artigos sobre os quais nos preocupamos e NÃO TEMOS a quem recorrer. Eu gostaria que esse general tomasse conhecimento, bem como que repassasse os mesmos ao Alto Comando das FFAA, pois não há meios de sabermos o que sabem e o que não sabem, pois vocês são como nossos Políticos ou como deuses, vivendo num outro mundo, em que não lhes é permitido se rebaixar para falar com “meros mortais”:

    A FRAUDE eleitoral praticada pelo PT para manter-se no Poder para sempre

    A voz do povo
    http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/15552-a-voz-do-povo.html

    GENERAL VENEZUELANO REVELA COMO FUNCIONA O SISTEMA BOLIVARIANO DE FRAUDE ELEITORAL ELETRÔNICA
    http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2014/11/general-venezuelano-revela-como.html

    URNAS ELETRÔNICAS, A FRAUDE ANUNCIADA
    http://www.brunazo.eng.br/voto-e/textos/maneschy2.htm

    Farsa eleitoral na Venezuela: Crônica de uma fraude anunciada
    http://www.midiasemmascara.org/mediawatch/noticiasfaltantes/foro-de-sao-paulo/14068-farsa-eleitoral-na-venezuela-cronica-de-uma-fraude-anunciada.html

    A sugestão minha diante desse quadro, seria que as Eleições brasileiras passassem a ficar sob supervisão dos Militares, tanto a Votação quanto a Apuração dos votos, até que se constatasse que as Eleições no Brasil pudessem ocorrer DE FATO sem FRAUDES. Com isso, indiscutivelmente a máscara do PT cairia por terra, pois está claríssimo que sem o poder do Estado nas mãos, o PT não consegue mais eleger um Prefeito sequer. Isso seria uma Intervenção Militar nas Eleições apenas, que acredito, resolveria todos os problemas do Brasil como consequência.

    Crime, crimes, e mais crimes…:

    Farc e PT , bandidos em Brasília!

  11. Donizete de Morais Pires disse:

    Uma notícia que o ajudará a pensar melhor, general:

    Petistas se juntam à turma de Renan no Senado e aprovam proposta de reforma política que chega a ser criminosa! A tese absolve mensaleiros e pulhas do petrolão

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/petistas-se-juntam-a-turma-de-renan-no-senado-e-aprovam-proposta-de-reforma-politica-que-chega-a-ser-criminosa-a-tese-absolve-mensaleiros-e-pulhas-do-petrolao/

  12. wagner Adriano Naves Vilela disse:

    Exlmo General, meias palavras bastaram para confortar o coração de um brasileiro que já não vê saída para os homens de bem e trabalhadores escravizadas dessa terra Brasílis e que não conseguimos deixar de amá-la por nada. O tempo da “pegada” militar somente os profissionais militares são capazes de fazê-lo com sobriedade, propriedade e exatidão, porque é o seu modo de viver. Mas ensisto em pedir ajuda e orientação para nós pais de família e que desejamos enfrentar de qualquer modo, maneira e em qualquer tempo a implantação sutil, amoral, desumana e diabólica do comunisno a lá cubana em nosso País como podemos unirmos nós civis de várias matizes profissionais com os profissionais militares com o objetivo comum de eliminar-mos para sempre nossa terra dessa maldição destruidora como bem profetizou General Ernestro Giesel e General João Batista Figueredo….nos ajude para que todos se ajudem mutuamente, afinal também combateremos todos juntos. Desejamos estar ativos e operantes quando e se for necessário o início da missão , a risca, do comando central das FFAA. Obrigado patriota e valente General !

  13. Aderbal Macedo disse:

    General. Estão dizendo que o decreto de DILMA de 3/09 é GOLPE. Esse site de militares, cito embaixo, discorda e diz que é de rotina. O que o senhor diz?
    — “Já está claro que não concordamos com desmandos, corrupção generalizada e quaisquer atos perpetrados contra a sociedade, Forças Armadas e demais instituições. Contudo, não podemos criar alarmismos sem qualquer fundamento, como o que aconteceu quando foi proposta a Lei Complementar Nº 149, DE 12/01/2015, sobre o transito de tropas estrangeiras no Brasil e agora ocorre em torno do decreto 8.515 de 3 de setembro, quinta-feira passada…” Tirado de:
    http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2015/09/golpe-exagero-recebemos-dezenas-de-mensagens-dizendo-que-ocorreu-um-golpe-nessa-quinta-feira.html

  14. NATHANAEL DIAS TEIXEIRA disse:

    CARO GENERAL

    Concordo com sua postura, todavia o que o senhor me diz sobre o que essa presidente decretou no di a 04/09 o decreto 8515/15, que retira o poder dos comandantes das FFAA e passa para o senhor Jacques Wagner, numa manobra feita pela secretária do MD que é esposa do 2º homem do MST o vulgo ” Chicão” e não esperaram ” Reserva ” alguma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s